02 abril 2007

NÃO ME ANALISEM

Não me analisem, não tentem descrever-me
À luz de velhos preconceitos e clichés,
Nem me critiquem por recusar conter-me
Nos vossos redutores quês e porquês.

Não sou eu que desrespeito definições.
Não sou eu que vou além do conveniente.
Sois vós, que nessas divagações,
Ignorais o que vos escapa, que é bem diferente!

6 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Bem posto... Poesia acima de tudo...
Um abraço

MRelvas disse...

Este senhor escreve coisas fantásticas...
mas infelizmente pensa que esvreve "verdades".
TRudo o que escreveu é o contrário do autor deste texto, conhecido comunista e arrasador dos que não professam os seus ideais e ateísmo!!

Pobre homem, que pensa que os outros não têem olhos para ler e cabeça (não vermelhinha -incolor)para pensar!

Professe os seus votos, continue acreditando no seu esquerdismo anárquico/comunista, mas deixe os outros pensarem livremente, nem que seja o contrário do que você nos tenta impingir...com cassetes velhas, gastas e anestisiantes!!

Mário Relvas

JOSÉ FARIA disse...

Cada cidadão é livre de pensar e dizer e escrever o que pensa, desde que não ofenda os seus semelhantes, nem os bons e necessários costumes sociais.

Parabéns a todos quantos sabem ser livres.
Livres de preconceitos e de fantasmas, sejam eles do passado, do presente ou do futuro.
Cada ser é um mundo com os seus defeitos e virtudes que temos de respeitar, e, de preferência aprendermos com esse mundo semelhante.
Se o homem só sabe viver em sociedade, tem a obrigação de a respeitar. E a sociedade somos todos!

José Faria

david santos disse...

Só os criadores, os inteligentes, metem medo à ignorância e aos maldosos. Por isso, estes, não têm outra arma que não seja a de ridicularizar a verdade, a honestidade e o trabalho dos criadores. Mas um criador não tem medo. Quando um criador tiver medo, o que nunca acontecerá, a sua criação, a sua arte, morrerá. Mas como a arte e o criador, jamais morrem, paciência! A estupidez e a ignorância tem de continuar a ofender e a maltratar até ao fim dos seus dias.
Viva quem é capaz de criar algo de positivo para a humanidade. Pois está a colaborar para que se acabe com a ignorância e a estupidez.
Bom texto, Mário. Parabéns.

MRelvas disse...

O David era tão bom rapazinho quando pensava que os outros afinavam pelo seu diapasão cor de "sangue" -vermelho, mas como vê que não é assim, pois as ideias são livres, vem aqui dizer ele as suas ideias ridículas sobre democracia.

Saiba senhor David Santos que não temo as vossas ideias...são livres de as "pregar" aos peixes, mas devem respeitar as dos outros democraticamente.Quem julga será julgado.Assim foi, assim é e será!

Uma lição que não tem idade.

Chamaram-me de fascista, aguentem a vossa cruz avermelhada e ditatorial, sem querer que os outros a aceitem sem contestação.Poderiamos ter continuado a trocar ideias sem me darem alguns recados estalinistas, mas agora provam um pouco do vosso fel!

Não queiras democracia para o que pensas, mas para o que os outros pensam (MR)!

Sempre a considerá-lo...

Mário Relvas

JOSÉ FARIA disse...

Quando trocar o meu sangue vermelho por sangue azul, passarei a ser um ETE!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas