29 março 2010

"CORAÇÃO NA GUINÉ" - EXPEDIÇÃO 2010

"CORAÇÃO NA GUINÉ" - EXPEDIÇÃO 2010

em nome do senhor…




Canta-me uma Ave-Maria,
enquanto esmago as uvas
do vinho amargo
com que brindas, a minha inocência.
Come do meu pão,
e abençoa as lascas da carne.

Em nome do pai que ofendes…
…saberás silenciar a dor
com o mesmo silencio, com que me sacrificas.

Em nome do filho que desconheces…
…lambe-me as feridas
com os mesmo corte, com que as abristes.

Em nome do espírito santo que violas…
…castiga-me com a mesma devoção
com que te apiedas, em nome do senhor.

21 março 2010

SÃO AS PALAVRAS!...

São as palavras que compõem os meus poemas
E se atravessam sem pudor no pensamento,
Para depois se esvaírem em vários temas
Dizendo mudas o que escrevo, digo e penso.

São as palavras inesquecíveis ou efémeras
Que deslizam na caneta em minha mão,
E regurgitam todo o sentir, a minha essência
Com a verdade que me emudece o coração.

São as palavras que me querem fazer ver
Que quimeras são apenas ilusões,
Do que não temos mas sonhamos vir a ter,
E se proferem como que em orações.

São as palavras que ouso escutar
Que me beijam ou desferem golpes em chama arder,
As que tumultuam todo o meu pensar
Mas que me impelem sempre mais a escrever.

São as palavras que procuro e não encontro,
E bloqueada, impotente me condeno,
Risco, rasgo o papel e até o ponto
Que traiu o pensamento no meu cérebro!


Ana Martins
Escrito a 15 de Abril de 2009



Comemorando o Dia da Poesia

A SITUAÇÃO DA GUINÉ (3)

A SITUAÇÃO DA GUINÉ (3)

RECAPITULANDO O CONCEITO DE GLOBALIZAÇÃO NA SUA VERTENTE HUMANA

RECAPITULANDO O CONCEITO DE GLOBALIZAÇÃO NA SUA VERTENTE HUMANA

20 março 2010

POESIA: SONHOS REAIS

POESIA: SONHOS REAIS

É a grande Luz que em nós reside em cada dia
É o sentir humano que nos enche de esperança
É a alegria na correria e nos risos de uma criança
É o nosso amar declamado e escrito em poesia

É um interior a fazer saltar a realidade ao exterior
É um sofrimento que procura quem o veja sofrer
É uma verdade que deve mostrar-se, não se esconder
É um sítio onde a saudade existe e mora muita dor

Amor dos bons sonhos e da alegria
Amor dos amantes e dos amores
Amor conduzido pela Nobre poesia

Onde ninguém se engana nem há rancores
Onde ninguém sofre de ilusão doentia
Onde, como diz a poesia, só há jardins e flores

David Santos

A VISÃO, GESTA, JURAMENTO E MORTE DE AMILCAR CABRAL

A VISÃO, GESTA, JURAMENTO E MORTE DE AMILCAR CABRAL

Nomeados para os BOBs

Cliquem na imagem para votar

O Democracia em Portugal está nomeado para um dos mais prestigiados prémios da blogosfera:
...
The BOBs - Best of Blogs
...
Entre 17752 blogs registados estamos nomeados na categoria de Repórteres sem Fronteiras. Somos um dos onze finalistas da categoria. Bravo!!!
Para votar vão a "votação dos usuários" e cliquem em nós...


Isto é desumano...

EMIGRANTE FILIPINA VIOLADA,
ENGRAVIDOU, FOI PRESA, PERDEU O BEBÊ NA PRISÃO DEVIDO AOS MAUS TRATOS....
E CONDENADA A LEVAR CEM (100) CHICOTADAS!!!
EM NOME DO ISLÃO NA ARÁBIA SAUDITA!
http://www.asianews.it/news-en/Riyadh:-rape-victim-might-be-lashed-100-times-17425.html

Riyadh: rape victim might be lashed 100 times

Woman becomes pregnant after being raped. As a result of the harsh prison conditions, she lost her child. Under Islamic law, extra-marital relations are forbidden and for the law any sexual violence involved makes no difference

Riyadh (AsiaNews/Agencies) – A woman jailed after being raped could be lashed 100 times. Camille, an invented name, is a 35- year-old immigrant from the Philippines who has been in a Saudi jail since September 2009. As a result of her rape, she became pregnant, but miscarried because of harsh prison life.

Under Saudi Arabia’s rigid application of Sharia or Islamic law, sexual relations outside of wedlock are strictly forbidden, irrespective of whether the woman is consenting or not. In fact, rape is punished in accordance with rules laid down in the Qur‘an.

The woman’s mother told her story in an interview with GMANews.Tv. Last spring, Camille went to Saudi Arabia to work in a dental clinic to support her 5-, 14- and 15-year-old children. In August, a co-worker from Bangladesh raped her.

Knowing that extra-marital relations are punishable under Saudi law, she did not go to the police to file charges, and tried instead to leave the country and return to the Philippines.

During a routine medical examination that expatriates must undergo before leaving, doctors found that she was pregnant. An arrest warrant was issued against her and on 11 September 2009, she was locked up in Hafer al Baten Central Jail.

Because of the generally harsh conditions in Saudi prisons, Camille miscarried last December.

According to her mother, she is scheduled to go before the judges who could impose 100 lashes.

13 março 2010

…dóceis como ópio

não me negues o olhar
agora que já não te consigo ver
os sentidos perderam-se na boca do inferno
na língua de cadáveres esfomeados
penosamente, dóceis como ópio
não rasgues o céu que não te pertence
no brilho que refutas com inglórias
de tudo, que já não te é semelhante,
guarda o fato preto, abutre!
encharca-o de naftalina
quando eu morrer serei as cinzas da tua cegueira,
na garganta do meu silêncio guardarei
os nós do arame farpado dos teus gritos


Conceição Bernardino

08 março 2010


História e Cultura : Curtos Circuitos,Longas Travessias


Antonio Paulo Rezende



Há três espécies de homens:os vivos,os mortos e os que andam no mar.


Platão


Cercados de história,construímos nosso cotidiano com regras,transgressões e improvisos. Não só as histórias que vivemos, que marcam cada passo que damos nas ruas e nas moradias que visitamos. As lembranças também de tantas informações que nos fazem mergulhar em tempos surpreendentes. A memória nos atiça. É difícil controlar e sistematizar tantas aventuras e qualificá-las. O tempo tem uma plasticidade e uma indefinição constantes. Firmamos certas verdades,para nos garantir de certezas indispensáveis para seguir adiante.

...Somos sociais,não há cultura sem intermediação,sem troca,sem sinalizações.Como seria possível nos comunicar se cada um se bastasse no seu isolamento inatingível?

...


Cultura Cidadania e Violência

Isabel Cristina Martins Guillen
Maria Ângela de Farias Grillo

SÓ MAIS UM DIA!

Imagem da net


É só mais um dia
Igual a todos os outros,
Unicamente assinalado
Mas sem mudar consciências...
É só mais um dia
Nesta terra de todos,
Em que engoles o que sentes
Quando calas o que pensas!
Dia da Mulher, do Homem, da Criança,
Deveriam ser todos os dias
Com amor e sem excepção
Dia da paz, da glória e da esperança,
Dia da união e dia da razão!
É só mais um dia que passa,
Logo a seguir outro virá
E amanhã na inverdade que grassa
Apenas mais um dia findou...
Dia de quê, de quem?
Se nada dele restou!


Ana Martins
Escrito a 7 de Março de 2010

05 março 2010

Limpar Portugal já daqui a 2 semanas

De um texto publicado por no site respectivo no espaço de Vila Nova de Cerveira retirei a seguinte ideia e imagens.

1. Está em curso, quase completo, o trabalho de identificação rigorosa e exaustiva das lixeiras existentes no concelho, no que se têm distinguido, de forma incansável, José Ferreira e Egas.

2. Está a ser preparada a constituição das equipas de trabalho, com tarefas definidas para um bom aproveitamento dos recursos humanos e materiais disponíveis.


3. Algumas empresas têm fornecido material, ferramentas, luvas, sacos para o lixo.

4. Espera-se a colaboração dos bombeiros com material e pessoal .

5. Espera-se o maior apoio da Câmara para o carregamento e transporte dos lixos, principalmente os mais pesados e volumosos.

6. Estão a ser preparadas algumas parcerias com particulares interessados em colaborar com máquinas e espera-se concretizá-las e conjugar a sua utilização com os outros intervenientes para obter o melhor resultado da forma mais racional e económica em esforços.

7. Mantém-se a interacção entre os organizadores (voluntários), a autarquia e todos os prováveis intervenientes.

Este exemplo deve ser seguido em todo o País, e aquilo que houver melhor deve ser divulgado para ser aproveitado pelos outros; este espaço está disponível para isso.

As imagens mostram a necessidade desta intervenção.

03 março 2010

PROMISCUIDADE

 Por: O Jumento in blogue "O JUMENTO"

Cada vez mais me enoja a promiscuidade na capital deste país, um pequeno grupo de gente que se auto-designa de elite, nascidos na classe média da administração salazarista e que hoje domina uma boa parte da vida. São jornalistas, são deputados, são jurisconsultos, são consultores das mais variadas artes, são comentadores televisivos, são gente que nunca teve dificuldades na vida, a quem para arranjar um emprego para um filho basta um telefonema, para comprarem um carro novo basta uma cunha para mais uma avença. Se foram apanhados na declaração de IRS telefonam ao fulano tal, se precisam de uma operação no hospital passam à frente da fila de espera, resolvem todos os seus problemas com um mero telefonema, são um verdadeiro grupo mafioso assente numa imensa rede de contactos, de compadrios assentes na troca de valores.


Esta gente não tem cor política, não tem ideologia, não tem princípios, não tem o mais pequeno respeito pelo povo que os alimenta e enriquece, de manhã são jornalistas e à noite bloggers, num dia são magistrados e no outro juízes desportivos, se estão na oposição coleccionam avenças, quando beneficiam do poder vão para administradores de empresas públicas, ora são assessores de líderes partidários, ora são directores de jornais. Esta gente não imagina o que é viver com o ordenado mínimo, nunca estiveram em terra a esperar o regresso de um pai que está no mar debaixo de um temporal, não sabem quanto humilha estar numa fila de desempregados, não imaginam o que se sofre quando se tem de alimentar filhos sem ter dinheiro, não sabem o que é mandar um filho para a escola sem o pequeno-almoço. Não sabem, não imaginam, nem querem saber, têm o maior do desprezo pelo povo cuja opinião gostam de manipular. No entanto ganham rios de dinheiro a comentar nas televisões sobre a melhor forma de resolver os problemas do país e dos portugueses.



Andam por aí a alardear grandes currículos, são ilustres jurisconsultos, jornalistas de primeira água, comentadores televisivos, sentem-se superiores aos que tanto usam nos seus discursos de conveniência. Queixam-se da crise mas ganham com ela, propõem sacrifícios para os outros mas multiplicam a sua riqueza, preocupam-se com a iliteracia mas olham para os outros com o desprezo e incomodam-se pela falta do perfume a 100 euros, há décadas que propõem novas soluções e o resultado é aquilo que se vê.



Cada vez sinto mais nojo desta elite que julga que todo o poder eleito pelo povo lhes deve prestar vassalagem, estão convencidos de que só os “bem falantes” têm direito a expressar as suas opiniões, que julgam que o povo que vota é uma imensa borregada que lhes deve perguntar onde devem votar, que acham que podem fazer e desfazer qualquer político.



É tempo de dizer não a esta imensa promiscuidade disfarçada de bons princípios. É preciso dizer não a esta gente, denunciá-la, combatê-la, antes que passemos a sentir nojo do próprio país. Portugal não é esta seita de proxenetas de gravata Hermes, que se instalou no poder da capital para viver à custa do subdesenvolvimento do país. O meu país é o meu povo e esse é eticamente muito superior a esses canalhas, é gente que sua por cada tostão de ganha, trabalhadores que tiram dos seus filhos os impostos que alimenta essa elite da treta, empresários que todos os meses lutam para que as suas empresas consigam pagar os ordenados dos trabalhadores no fim do mês.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas