23 dezembro 2010

Passado significa mais do que promessas


Em confronto com Fernando Nobre, o candidato Manuel Alegre, não gostou que fosse referido o passado, porque segundo ele, o que interessa são as promessas para o futuro. Mas «palavras leva-as o vento» e as promessas não são mais do que palavras, principalmente se o passado do seu autor não lhes der credibilidade.


O candidato, na sua cultura poética, certamente, não ignora o ditado popular «cesteiro que faz um cesto faz um cento». Assim, na decisão do voto, há que fazer a avaliação dos candidatos e essa, como qualquer avaliação, recai sempre sobre o passado.

Mas, dadas as referências que circulam por e-mails, Alegre deve estar, realmente, interessado em que não seja recordado o seu passado. Pois… cesteiro que faz um cesto…

Imagem do Google

2 comentários:

Beezzblogger disse...

Amigo João, antes de mais Feliz Natal. Eu, já tenho a minha opinião formada, sobre em quem irei votar, sim, será um voto útil.

Por aquilo que me tenho apercebido, nestes debates, só um candidato para mim, não tem os rabos de palha de nenhum dos outros, por ser apartidário, e isso, faz dele à partida um candidato sério e isento, como alíás deve ser um PR.

Com o Sr. de Boliqueime, tivemos 15 anos de (des)governação ou, outra coisa feia que não me apetece chamar agora, até pela época em que estamos.

O Manuel Alegre, tem o passado e o presente agarrado a um partido, que de socialista, nada tem.

O Francisco Lopes, é bem intencionado, mas é Lírico, e arrasta o peso do PCP, que comia criancinhas ao pequeno almoço, nas suas costas, e todo o PREC.

O que me sai á vista, com provas dadas, noutras situações apartidárias, é o Dr. Fernando Nobre, com um passado louvável na AMI.

Este será o alvo do meu voto. Poderei estar enganado, sim, mas não quero mais votar em quem tem sistemáticamente dado provas de oportunismo político, para safar os boys e girls do costume, que nos tem posto à margem de um país desenvolvido.

Abraço do Beezz
Carlos Rocha

A. João Soares disse...

Caro Carlos Rocha,

Só discordo numa palavra. Normalmente chama-se voto útil naquele que aumenta o score do provável vencedor. Compreendo e concordo com o seu raciocínio. Se Portugal está a precisar de mudança, não é racional votar em mais do mesmo.
Segundo alguns, Fernando Nobre poderá ter dificuldades com a sua falta de experiência política, mas acho que esse é o seu triunfo mais valioso, porque está virgem dos vícios e manhas que levaram Portugal a esta crise e atraso económico e social em que estamos vivendo.
Seria bom que ganhasse. Não faria pior do que tem sido feito.
Ouvem-se desculpas de que o PR não tem poderes. Então não há que ter medo de votar em Fernando Nobre ou noutro qualquer. Mas Fernando Nobre tem uma experiência de defesa dos valores humanos e sociais.

Um abraço e Feliz Natal
João
Do Miradouro

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas