04 maio 2012

Pingo Doce, a chacina das pequenas e médias empresas levada ao extremo




Pingo Doce, a chacina das pequenas e médias empresas levada ao extremo.

O Pingo Doce teve certamente prejuízo. Quem irá pagar? Provavelmente poderá ser absorvido por benesses do estado por ter ajudado a tirar as pessoas da rua no dia das manifestações do 1º de Maio.

Mas o mais grave é que estamos a assistir a uma "poda" geral no sector empresarial. As pequenas e médias empresas tombam todos os dias ás dezenas, enquanto isso, as grandes continuam a crescer e a expandir-se, gloriosas e gratas por ter o mercado cada vez mais só para si.
"Maiores fortunas de Portugal cresceram 18% em 2011. Os ricos de Portugal estão mais ricos, segundo a lista das maiores fortunas do País elaborada pela Revista Exame.
As fortunas dos 25 mais ricos de Portugal cresceram 17,8% em 2011 face ao ano passado"fonte


A austeridade infligida, tem vindo a anular a economia, sufoca as empresas, exerce uma função selectiva, onde apenas as que tem fôlego aguentarão o sufoco. Fôlego esse que se mede pela riqueza acumulada, pela dimensão, e pelo proteccionismo do estado.
O caso do hipermercado Continente, que recentemente se aliou em promoções com a EDP, é outro exemplo... O consumo desceu abruptamente há que arrastar os consumidores que sobram, para as empresas que se pretende que sobrevivam.
Aparentemente a polémica do Pingo Doce, vem reforçar a ideia de que se continua a pretender anular a classe média a caminho de uma nova sociedade onde apenas existirão os muito pobres e os muitos ricos. Os muito poderosos e os impotentes. Os muito folgados e os escravos. Os muito impunes e os injustiçados. Os exploradores e os demasiado explorados.
E continuamos a ceifar todos os dias dezenas de pequenas e médias empresas abrindo caminho para o engrandecimento ganancioso dos grandes oportunistas, protegidos pelo estado. "Mota Engil escapa à crise"... UAUAUUU QUE GRANDE FEITO!!!!!"

Continuamos a ceifar famílias que perdem empregos, lares e dignidade.
E basta... basta de culpar o povo por acorrer ao Pingo Doce poupar 50% da sua despesa.
Basta de culpar o povo por usar crédito, para ter lar e família.
Chega de cair no erro que temos sempre caído.
Desculpabilizar os culpados.
Desculpabilizar os que permitem este "dumping" descarado, para exibir o seu poder, atraindo o povo com migalhas e ceifando mais umas pequenas empresas à beira do abismo.
Desculpabilizar os que usaram e abusaram dos dinheiros dos portugueses e agora pedem ao povo que pague.
Desculpabilizar os que permitiram que a banca emprestasse, ou impingisse, dinheiro sem método nem rigor, apenas pela ganancia e usura, ao ponto de desestabilizar a economia do país e das famílias.
Basta de desculpabilizar os incompetentes que tem fingindo gerir Portugal, há décadas e apenas o tem usurpado e usado para benefícios das elites politicas e amigos.
De uma vez por todas, está na hora de apontar os canhões ao alvo certo - o inimigo.
Deixem de perseguir o vosso próprio rabo como gatos tontos, o inimigo está lá no alto, intocável... não está entre nós.
Eles divertem-se a ver o povo a guerrear; porque o vizinho tem telemóvel, o amigo tem carro, os que foram ao Pingo Doce são maus, os que se baldaram ás manifestações são traidores... Povo distraído, entretido, desgastado, enquanto eles prosseguem... intocáveis.

O caso das lojas chinesas também deveria ser ilegal... é um abuso de poder DE ALGUÉM que esconde e defende claramente interesses de alguém mas não os de PORTUGAL OU DOS PORTUGUESES
"Lojas chinesas arrasam comércio português. Governo não ajuda os portugueses.
O que está por trás de tanta loja chinesa? ANTES DE MAIS UMA CONCORRÊNCIA DESLEAL APLAUDIDA PELO GOVERNO PORTUGUÊS. E PAGA PELO GOVERNO CHINÊS.
Acesse o Artigo Completo: http://apodrecetuga.blogspot.com/2011/0

Outras perspectivas e noticias úteis.
"O Sindicato dos Trabalhadores acusa o Pingo Doce de dumping económico, a comercialização de produtos abaixo do preço de custo. O sindicato responsabiliza ainda o Governo e a ASAE, a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica.
O que é o dumping? Teoricamente, esta prática de preços predatórios consiste em um predador, uma empresa dominante do mercado, colocar os seus preços tão baixos por um período suficiente de tempo que os seus concorrentes abandonam o mercado e outros ficam impedidos de entrar, criando barreiras à entrada.
Para a predação ser racional, devem existir expectativas que as perdas actuais ou de lucros previstos vão ser compensadas com ganhos futuros. Isto implica que a empresa tem algumas expectativas razoáveis de ganhar quota de mercado no futuro após o episódio predatório e que a partir daqui os lucros vão ser suficientemente grandes para compensar as perdas no presente. " fonte
Falta de respeito pelo dia do trabalhador
«É um ataque ao 1 de Maio. Estas grandes superfícies, aproveitando aquilo que foi, quanto a nós, uma decisão errada do Governo em permitir a abertura ao domingo. Aliás, foi do anterior Governo. Agora, é uma autêntica provocação abrir ao 1 de Maio e da maneira como o fazem, tentando atrair pessoas, obrigar trabalhadores a trabalhar. É, de facto muito mau. É muito mau que não respeitem esta data», disse João Proença à TVI." fon


Acesse o Artigo Original: http://apodrecetuga.blogspot.com/2012/05/pingo-doce-chacina-das-pequenas-e.html#ixzz1tqvKXlO9

Sem comentários:

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas