10 setembro 2010

A energia nuclear e o futuro de Portugal


Portugal importa actualmente entre 7 e 8 mil milhões de euros em petróleo por ano, com os preços do petróleo na faixa de 75 dólares o barril.
Se os preços no mercado internacional dispararem " o que será mais que provável ", estes valores facilmente ultrapassarão os 10 ou 12 mil milhões de euros.
A matriz energética de Portugal consome petróleo para a produção de energia ( 35 a 40 % ), sendo o restante utilizado no sector dos transportes.
Está mais que na hora de Portugal adoptar uma alternativa energética, antes que seja tarde demais.
Em primeiro lugar deve-se construir duas centrais nucleares fora da zona sísmica mais perigosa, localizada no Vale do Tejo.
Estas centrais nucleares deveriam ter a potencia mínima de 1300 mw cada um.
A melhor localização deveria ser a norte de Portugal.
Tomada esta decisão, deveria se incentivar a mudança das viaturas movidas a combustíveis fosseis por carros eletricos com sistemas híbridos para aumentar a autonomia destas viaturas eletricas, com o sistema híbrido a utilizar álcool etílico ou biodisel, produzidos em Portugal.
Estas medidas são urgentes, um País que não é independente em termos energéticos, e será sempre subjugado por seus fornecedores de energia, sejam árabes, ou seus vizinhos ao lado ( Espanha ).
Esta decisão é urgente, porque implementa-la, vai demorar no mínimo 15 anos, a não tomada de decisão será paga com o atraso de gerações, e porá em causa a própria sobrevivencia de Portugal.
Claro que os ditos " ambientalistas " dirão que NUCLEAR NUNCA ", gostaria de poder ve-los num dia de inverno a baterem os queixos de frio, e a dizerem que não há eletricidade.

Acordem Portugueses, enquanto é tempo ...............

Boa noite aqui da Argélia.

Ramiro Lopes Andrade

2 comentários:

Zé Povinho disse...

Sou contra o nuclear por diversas razões que nem me dou ao trabalho de nomear aqui, mas refiro que existem muitas outras fontes de energia que nem sequer ainda foram exploradas, como o hidrogénio, as oleaginosas ou a biomassa. Já agora, mesmo no nuclear há mais do que uma opção, mas a humanidade gosta de coisas mais imediatas e que estejam ao dispor com um estalidi de dedos, e tudo o que falei está a uns anos de distância e a ciência sabe bem que é viável a sua exploração, mas...
É A ECONOMIA
Abraço do Zé

A. João Soares disse...

A energia nuclear tem perigos como todas as outras embora com efeitos mais graves. Mas usando de precauções e bom senso os riscos podem ser reduzidos a quase zero. E Portugal dispõe de matéria prima.
O Hidrogénio também pode dar origem à bomba termonuclear (ou de hidrogénio), mais potente do que a clássica.
As energias limpas e renováveis, são muito dispersas e por isso pouco rentáveis, com estruturas complexas e cobrindo todo o País, como a eólica e a solar. Mas não deve perder-se a esperança de melhorar o aproveitamento das fontes que forem sendo descobertas.

Abraços
João
Do Miradouro

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas