04 outubro 2013

A Privatização da água! Escandaloso, vergonhoso!


Um milhão e meio de assinaturas de cidadãos e cidadãs de sete países europeus puseram Bruxelas em sentido: o comissário para o Mercado Interno, Michel Barnier, anunciou que a directiva e os planos em preparação para legislar sobre a liberalização do abastecimento de água seriam alterados para dar satisfação aos peticionários.
Fonte: Der spiegel online

 Em Portugal andamos à frente, como bons alunos da Troika, já tratamos de começar a privatizar a água.  Daí percebermos porque nos obrigam a consumir água da rede pública.

"A proposta do Governo para a concessão do abastecimento de água e saneamento a privados foi aprovada no Parlamento pela maioria PSD e CDS-PP. Foram chumbadas as propostas parlamentares do PCP, que queria vedar o acesso a empresas privadas, e do Bloco de Esquerda, que propunha um referendo sobre esta matéria.
A proposta de lei viabiliza ainda a concessão de sistemas multimunicipais de resíduos sólidos urbanos a entidades de capitais maioritária ou totalmente privados."(contra-faccao.)
 Os resultados estão à vista, como se pode verificar neste vídeo que se segue!



" Segundo António Justo,  os donos dos interesses económicos internacionais encontram-se a caminho à procura de nichos e cúmplices que os sirvam nas administrações públicas.
Portugal precisa de dinheiro e os Dinossauros financeiros rondam como abutres sobre ele na procura de carne para lhe deixar os ossos. A privatização da água é um assunto muito delicado, não podendo ser promovida pela calada da noite. A água é vida e por isso exige condições de tratamento que não devem estar dependentes apenas do critério do lucro.(,,,)
 
(...)Assistimos a um actuar contraditório do Estado português: por um lado privatização dos abastecimentos de águas que se encontram nas mãos das comunas e por outro carregar com contribuições os poços que cidadãos possuam nas sua propriedades. O Estado cede à pressão dos lóbis económicos da União Europeia que querem que se proceda com a água como se faz com a electricidade, petróleo, gás, etc.(...)
 
“Bruxelas solicitou que Portugal vendesse o abastecimento de águas e que fosse promovida a privatização das empresas nacionais de água “Águas de Portugal”. Quer transformar um bem comum, em objeto de especulação das multinacionais. (...)
Agora cada vez se fecham mais fontes públicas e observa-se que fontanários públicos, sem qualquer explicação, são considerados impróprios para beber.

O acesso à água foi declarado direito humano pela Organização das Nações Unidas para os Direitos Humanos. Na realidade, porém, domina a lei da selva."(Justo, António - antonio-justo.eu 15-01-2013)

Sem comentários:

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas