11 fevereiro 2008

MAIS UM ROUBO...

Bem, isto vai de mal a pior, após receber este e-mail de uma pessoa devidamente identificada, fiquei com um pouquinho de gosto satânico na alma, é inacreditável, o que os Bancos, sob a égide destes pulhas do BANCO DE PORTUGAL e o Governo da treta, liderado pelo Pinóquio Mentiroso e aldrabão, fizeram a este cidadão, e não faltará muito, será na generalidade, ou seja a todos nós com PPR's. Leiam pf com muita atenção:

Em Março de 2002 comprei um PPR a um balcão do banco TOTTA. Abri com 1000€ e era tirado da minha conta á ordem 50€ todos os meses que eram acrescentados à conta do PPR. Achei que era boa ideia pois alguma coisa que acontecesse no futuro tinha ali um pé de meia onde me agarrar. Até porque não era o primeiro que fazia(noutras instituições) e nunca tinha tido problemas.

Li o contrato, ficando com as condições gerais em meu poder, as quais dizem bem explicito que não posso levantar o PPR em caso algum, antes de 5 anos, a menos que me encontrasse no desemprego de longa de duração ou doença que me impossibilitasse de trabalhar.

Ora em Fevereiro de 2004 fiquei desempregada! Fui vivendo tapando dum lado, destapando do outro. Até que cheguei a um ponto que em Outubro de 2006 tive que recorrer ao PPR pois estava em risco de perder a minha casa.

Nessa altura tinha depositado no PPR á volta de 4000€ e dirigi-me a um balcão do TOTTA para fazer um resgate de 1700€ o qual foi feito sem qualquer problema nem perguntas nem pedido de qualquer documento que provasse a minha situação de desemprego(ainda perguntei se devia entregar alguma prova e disseram que não precisava, é que o PPR só fazia os 5 anos em Março de 2007,daí a minha pergunta)

Em Janeiro, e como a situação subsistia, dirigi-me novamente ao Balcão para fazer novo resgate, desta vez de 1000€, e cancelar as entregas periódicas de 50€, pois não podia continuar a faze-lo. Demoraram quase um mês para transferir o dinheiro para a conta á ordem. O DINHEIRO NÃO APARECIA!

Nessa altura estavam lá cerca de 2450€ (4000-1700=2300+150(3 meses de entregas de Outubro a Janeiro)= 2450€) assim que os 1000€ entraram na conta,1 mês depois do pedido, e achando estranho a demora, desconfiei que se passava qualquer coisa e mais uma vez dirigi-me ao balcão a saber o que se passava. Pedi o resgate do restante dinheiro(que seriam 2450€)e o encerramento do PPR, e qual não é o meu espanto!.... a transferência para a conta à ordem foi de..... 239€

Pedi explicações e ninguém sabia responder. Dirigi-me então, a concelho do gerente do Balcão, ao TOTTA SEGUROS na Rua da Mesquita em Lisboa. Uma vez ali, fui recebida no Hall de entrada, depois de passar por um detector de metais(eu pergunto? quem são os LADRÕES nesta história) onde me foi pedido que fizesse uma carta a pedir as devidas explicações, o que eu fiz ali mesmo.

Quinze dias depois recebo a resposta em casa! Uma carta cheia de equações matemáticas, a justificar o porquê de chegarem aquele valor(239€). Não ficando satisfeita com aquela explicação, até porque não percebia nada daqueles hieróglifos, enviei várias cartas registadas a pedir explicações. Cartas essas que nunca obtiveram resposta da parte do TOTTA SEGUROS.

O tempo ia passando e resposta nada! Decidi então apresentar queixa no INSTITUTO PORTUGUÊS DE SEGUROS. Aí fiz uma carta explicando a situação e entregando fotocópias de todos os papeis, inclusive as condições gerais que tenho em meu poder e pelas quais me regi para comprar aquele produto.

Quase um mês depois, recebo resposta do IPS, que me dava total razão mas como mediador apenas podiam tentar resolver as coisas pela via do diálogo e me aconselhavam a dirigir-me a um advogado pois só pela via judicial seria possível de resolver.

Dirijo-me então à DECO, primeiro por email depois pessoalmente. Mais uma vez conto toda a minha história. Eles receberam a queixa, avaliaram e o departamento jurídico deu-me razão. A DECO fez várias tentativas de contacto mas o TOTTA SEGUROS nunca se dignou responder, até que a DECO me enviou uma carta a informar-me que tinha que encerrar o processo visto o TOTTA não responder ás cartas por eles enviadas (a uns sócios expõem os casos na comunicação social, a outros fica por isso mesmo) e eles (DECO) apenas funcionam como moderadores e não têm poderes jurídicos para resolver as situações. Mais uma vez me aconselham a ir para tribunal.

Acontece, meus amigos, que pelo valor em causa(1300€ que o TOTTA me ROUBOU) nenhum advogado quer pegar no assunto e como não tenho dinheiro(o TOTTA ficou-me lá com o resto) para fazer pagar esta injustiça não consigo pôr as coisas a funcionar.

Este é o País que temos meus amigos!

Contra os grandes como é que nos defendemos? Já pensaram o quanto somos frágeis em relação aos bancos? Eles põem e dispõem do nosso dinheiro como muito bem entendem, tiram
dinheiro das nossas contas, dizendo que são taxas daqui e dali sem nos darem cavaco.

Já pensaram nisso??

Hoje foi comigo!

Amanhã pode ser com vocês!

Vamos alertar as pessoas, para evitar que sejam enganadas e não comprar estes produtos a estes LADRÕES que têm cada vez mais lucros á nossa conta...


Após este relato, acho que já não me espanta nada destes sangussugas, destes pulhas, destes bandalhos (Advogados incluídos), que tanta "FILHA DA PUTICE" junta fazem. MAS A MIM NINGUÉM ME CALA!!!


E para memória futura, aqui fica este vídeo, atentem:

16 comentários:

A favor da pena de morte. disse...

Ferre um tiro nos cornos a um administrador (perdão) a um dos mafiosos que mandam no TOTTA, e depois alegue insanidade mental na origem desse acto tresloucado.

SILÊNCIO CULPADO disse...

Realmente por aqui se vê quanto estamos à mercê destes bandalhos. Sugam quem não tem até ao tutano mas os ricos estão cada vez mais ricos.
É de perder a cabeça!...
Um abraço

david santos disse...

Bem, eu não me canso de dizer: ou vamos a eles de forma honesta, mas dura; ou quando quisermos fazer alguma coisa já estaremos em greve de fome forçada.
Acredito que muitos portugueses já estejam nesta fase.
Se continuarmos ao "safe-se quem puder", uma coisa garanto: chega a nós.
Parabéns Carlos.

David Santos

Marreta disse...

É realmente no mínimo revoltante. No meu caso particular, creio que não teria tanta paciência e já teria espetado um tiro nos cornos de um desses cabrões!
É por estas e por outras (poderia aqui contar intermináveis histórias acerca desses chulos dos bancos) que em bancos privados, só a conta ordenado e nem mais um tostão! Eles bem me ligam a toda a hora para me tentarem chupar o dinheiro, com propostas de PPR, Fundos de Investimento, PPAs, XPTOs, a oferecerem-me empréstimos para comprar computadores, tv, viagens, automóveis, mas a minha resposta diplomática é sempre a mesma, o que no fundo quer dizer: IDE-VOS FODER!!! Existem outras alternativas para aplicar o dinheiro, sem ter que o deixar nas mãos destes facínoras, muitos deles ligados a interesses estrangeiros e a grandes grupos económicos cuja única coisa que lhes interessa é ser melhor (no ponto de vista deles, pior no nosso) do que a concorrência e aumentarem os seus lucros já exorbitantes, sem o mínimo de ética e respeito pelos clientes.
A esse gentalha, tenho mesmo um ódio de morte, e a eles posso juntar as seguradoras e as oficinas auto. É triste, mas nunca na vida consegui encontrar gente honesta nestes três ramos de actividade.
Agora, com o tempo, já aprendi a lidar com eles todos. Tenho que ser mais filho da puta que eles, estar sempre com um pé atrás e sempre que possível jogar na antecipação. No fundo, usar o jogo de cintura. Temos que usar as mesmas armas do que eles.
Desculpa a forma um bocado exaltada com que me expremi e os termos algo ordinários que utilizei, mas compreendo perfeitamente a tua revolta e raiva que também é a minha.
Saudações do Marreta.

P.S.: Mais tarde, em casa, se não te importares, irei colocar um link para o teu post, para a blogosfera ir podendo apreciar o que estes cabrões dos bancos fazem.

Beezzblogger disse...

Caro Marreta, aprecio a forma directa como transpôs a sua revolta, e por mim não há problemas.

Pode colocar o dito LINK, porque quanto mais formos a denunciar estes crápulas, melhor.

Abraços do Beezz

SILÊNCIO CULPADO disse...

Deixo aqui mais um abraço revoltado.

Anónimo disse...

É revoltante! FILHOS DA PUTA, LADRÕES esses tipos do totta.
Exponha o caso na TVI.

Pata Negra disse...

E não há ninguém que parta os cornos a estes ladrões? E já agora aos cabrões do PS que vieram apenas para sangessugar os pobres e proteger os banqueiros?
Ao menos que isto desse uma banca rota para eu ficar sem dívidas ao BCP e eu comprar uma panela para enterrar no quintal!
Um abraço fraterno a todos os ladrões que assaltam bancos

A. João Soares disse...

Deixei um comentário neste post do Beezzblog.
Abraço

cicuta disse...

Afinal qualquer Filho da Puta pode tirar dinheiro da minha conta?
Vamos já perguntar aos nossos bancos se o nosso dinheiro está seguro?

Somos só nós que podemos mexer no nosso dinheiro?

Ou então vamos telefonar a dizer que os pagamentos que realmente efectuamos estão errados e queremos que reponham o dinheiro na conta, é lógico que neste caso também terão que o fazer a nossa palavra não vale menos da que a de um comerciante, não é?

Caesar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ferroadas disse...

Os lucros fabulosos desses canalhas são feitos assim. Só num sistema ulta-capitalista, onde o dinheiro conta mais que a pessoa, onde a aparência conta mais que a dignidade e onde a carteira conta mais que a honestidade, meu amigo, nada há a fazer. A não ser que!!!!!!!!!

Abraço

Inha disse...

Beezzblogger, vou colocar um link para este post no meu blog.
Isto chegou a pontos tais que tem obrigatoriamente de ser divulgado.

Abraço.

martelo disse...

e que tal o povão ficar na dependência dos bancos e das companhias de seguros em vez de depender socialmente do Estado ( e mesmo assim...) ???

Paulo Vilmar disse...

Beezz!
A atitude do bancop não me surpreende, posto que aqui é igual ou pior!
Surpreendeu-me o fato de não ter advogados dispostos a ajuizarem um processo! Mais, aqui, temos os tribunais de pequenas causas, ou seja, causas com valores menores que 40 salários mínimos (R$ 350,00 x 40 = R$ 14.000,00: mais ou menos cinco mil euros)onde os reclamantes não necessitam advogados, podem se auto-representarem.
Continue sua luta...
Abraços!

Mário Relvas disse...

Caro Beezz,

já pensei em mudar de Banco -Millenium- mas para qual? Só se for para um estrangeiro...Que em Portugal entra na jogada porque lhe dá geito.

Gaita para isto...Se as pessoas antes do 25 de Abril diziam estar este canteiro à beira mar plantado entregue a meia dúzia de pessoas e famílias, pergunto: E AGORA?Está entregue a quem?

Com a agravante do aumento da emigração, do desemprego precário e part-time nos centros comerciais desses senhores. Com a gravante de que antes do 25ABR havia comercio tradicional, havia pequenas empresas familiares:sapateiros, barbeiros,mercearias,lojas de roupa, talhos, charcutarias, frutarias,pastelarias, restaurantes...e agora temos as grandes empresas que absorveram este mercado em cerca de 85% levando a que os restantes equacionem o fecho!

É HORA DE DIZER BASTA! Quiz ser educado, não faltando ao respeito aos políticos, fui assim educado. Mas eles respeitam-nos?Não, direi de minha justiça de diversas formas.

"Valha-nos S. Valentim Loureiro, Santa Fátima de Felgueiras, Santos Apitos Dourados ou Encarnados, Santa Casa Pia, Santa Corrupção..."

Valha-nos ter TOMATES para PENSARMOS com as nossas cabecinhas e não caírmos no logro dos 150.000 novos empregos, na luta contra os trabalhadores da função pública,contra os professores, nas reformas da saúde, das forças de segurança, da Justiça.

As reformas são feitas para melhorar, não para desorientar, enganar e estragar!

"Para pior já basta assim"!

Saudações

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas