07 fevereiro 2010

" A Receita do Costume " ou aos mesmos de Sempre !

Por: Manuel António Pina
in Jornal de Notícias de 03/Fev/2010   

O Governador do Banco de Portugal é um homem surpreendente.
Como Portas diz (onde isto chegou, eu de acordo com Portas!), "fica surpreendido com o BPP, fica surpreendido com o BCP, fica surpreendido com o BPN, fica surpreendido com o valor do défice, fica surpreendido com o valor do endividamento (...)". Constâncio cobra por mês 17 mil euros dos nossos impostos para vir regularmente a público manifestar-se surpreendido com o que se passa sob o seu nariz e, no entanto, é incapaz de surpreender seja quem for. Lebre do Governo sempre que há que preparar terreno para más notícias, chegou a vez de vir opinar que, depois do congelamento dos salários, é preciso aumentar o IVA, alegremente libertando o Governo (é para isso que serve um governador do Banco de Portugal) do compromisso eleitoral de não o fazer. De uma só e inventiva cajadada, o socialista  Constâncio  faz-se assim, de novo sem surpresa, núncio do FMI, que ontem deu instruções ao Governo para que vá buscar aos salários os milhões gastos em "ajudas" aos bancos. É a receita do costume, os do costume (quem havia de ser?) que paguem a crise.

5 comentários:

victor simoes disse...

De Surpresa em surpresa, é assim com Vítor Constâncio, o nosso Governador do Banco de Portugal! Das duas uma,ou mesmo as duas juntas... ou o homem é mesmo a personificação da incompetência, ou fá-lo por subserviência ao partido e gratidão a quem lá o colocou.
Pessoalmente acredito nas duas hipóteses ou permissas, é como tudo neste país!
Lamentavelmente não são os mais competentes que desempenham determinados cargos de responsabilidade política e decisória, mas os que possam fazer jeito ao sistema, é assim nos grandes bastidores da política e é assim também ao nível dos nossos funcionários públicos... onde proliferam os filhos, primos, amigos etc., a velha cunha continua actualíssima.
Por isso mesmo é que não são colocadas os funcionários por mérito, mas por amizade.
Atentem no curriculum do sr. Constâncio, que também é Catedrático, sem ter concluído o Doutoramento... e assim vai Portugal!
Vale a pena ler Marx e Marcuse, continuam actualíssimas as teorias destes grandes pensadores.

Um abraço

david santos disse...

Olá, Victor!
Já há muito tempo, não sei dizer quanto, eu disse aqui que este homem do bp não sabe fazer nada. Na altura, até escrevi que ele estava muito bem a dar aulas por aí numa Universidade qualquer a confundir alunos. Como disse, na mesma altura, ele faz confusão com finanças, economia, contabilidade, fiscalidade, mercadorias vendidas e consumidas e...
Não vale mesmo a pena...

Já quanto a Marx e Mercuse, vale sempre a pena.

Abraços.

Simões disse...

Infelizmente, somos forçados a queixar-nos porque as governanças defraudam os nossos interesses individuais e corporativistas...mas acabamos por nos censurar uns aos outros! Se e assim não fosse, e independentemente das razões que nos assistem, porque se pede "bom senso", "educação e respeito"aos outros? O que é "bom senso"? Dogma de carneirada? Ao fazerem-se estas recomendações já não estaremos a ser etnocentristas, a evidenciar clivagens associadas a raízes sociais grupais, classistas, que para uns será o mal e para outros o bem? Não é novo, antes histórico,uns grupos são possidentes da verdade toda, da única, e os outros, a quem exigimos bom senso, esses são os maus, os intratáveis, onde reside o mal! Reflictamos todos nisto, mesmo sem irmos buscar Marcuse, Marx ou Goffman.

Luis disse...

Olá Victor,
Realmente este "nosso" homem está sempre surpreendido... deve estar sempre a dormir ou passeando-se não dando a atenção conveniente para aquilo que está a ser pago a peso d'ouro!!!Como dizem e com muita razão não passa de uma "lebre" para facilitar a vida ao seu amigo sócrates...
Há que chamar à sua atenção que não nos come por parvos!!! Pode enganar um ou outro mas a maioria já o "topou"!!!
Saudações amigas.

A. João Soares disse...

Caros Víctor Simões e comentadores anteriores,

Sugiro que procurem os pareceres do BdPO de 2005 quando ajudava Sócrates a demonstrar que o Santana Lopes lhe deixou um défice muito grande. A previsão feita pelo BdP era um número com três decimais, para dar a certeza ilusória de rigor. Ora uma tal previsão deita de números sem rigor, tudo previsões, nunca pode ir além de uma «ordem de grandeza» sem rigor além de um decimal. Era uma palhaçada.
E de tal forma aquilo era banha da cobra, que no trimestre seguinte, o número já era diferente, mais baixo, mas com a mesma mentira de analfabetos, com três algarismos à direita da vírgula.
Houve comentários a tal palhaçada e eu fui um dos que chamaram a atenção para isso em carta dos jornais.
Apesar desses pretensos rigores de previsão, no trimestre seguinte, já havia outro número mais baixo, mas desta vez, depois de terem sido criticados duramente, o número já só tinha um decimal.
Vale a pena procurar tais previsões feitas só para propagandear uma ideia favorável ao PS.
É assim este cérebro pago a preço de ouro para fazer nada de substancial. Vejam se evitou os escândalos do BCP, do BPN ou do BPP!!!

Abraços
João

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas