20 junho 2010

ATÉ SEMPRE SARAMAGO!



José de Sousa Saramago (Azinhaga, Golegã, 16 de Novembro de 1922 — Tías, Lanzarote, 18 de Junho de 2010) foi um escritor, argumentista, jornalista, dramaturgo, contista, romancista e poeta português.
Foi galardoado com o Nobel de Literatura de 1998. Também ganhou o Prémio Camões, o mais importante prémio literário da língua portuguesa. Saramago foi considerado o responsável pelo efectivo reconhecimento internacional da prosa em língua portuguesa.[1]
O seu livro Ensaio Sobre a Cegueira foi adaptado para o cinema e lançado em 2008, produzido no Japão, Brasil e Canadá, dirigido por Fernando Meirelles (realizador de O Fiel Jardineiro e Cidade de Deus). Em 2010 o realizador português António Ferreira adapta um conto retirado do livro Objecto Quase, conto esse que viria dar nome ao filme Embargo, uma produção portuguesa em co-produção com o Brasil e Espanha.
Nasceu no distrito de Santarém, na extinta província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro, embora o registo oficial apresente o dia 18 como o do seu nascimento. Saramago, conhecido pelo seu ateísmo e iberismo, foi membro do Partido Comunista Português e foi director-adjunto do Diário de Notícias. Juntamente com Luiz Francisco Rebello, Armindo Magalhães, Manuel da Fonseca e Urbano Tavares Rodrigues foi, em 1992, um dos fundadores da Frente Nacional para a Defesa da Cultura (FNDC). Casado com a espanhola Pilar del Río, Saramago viveu na ilha espanhola de Lanzarote, nas Ilhas Canárias.

Com a minha sinceridade e o meu corpo, porque mais nada sei nem mais nada tenho; cá estou eu a prestar homenagem à Literatura.

David Santos

4 comentários:

Saozita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Saozita disse...

David, sem dúvida perdeu-se um grande vulto da cultura Portuguesa, um cidadão do mundo.Ficou o seu legado, a sua OBRA. Polémico, porque incisivo e acutilante nas opiniões manifestadas em defesa do povo,

"Aqui na Terra a fome continua, / A miséria, o luto, e outra vez a fome.",

opiniões pessoais sobre religião, "Na sua passagem por Roma em 14 de Outubro de 2009, Saramago chamou Joseph Alois Ratzinger, actualmente conhecido como Papa Bento XVI, de "cínico", dizendo que a "(...)insolência reaccionária" da Igreja Católica precisa ser combatida com a "insolência da inteligência viva(...)".

"(...) Não podemos permitir que a verdade seja ofendida todos os dias por supostos representantes de Deus na Terra, os quais, na verdade, só têm interesse no poder(...)"

as criticas a Israel relativamente à opressão aos palestinianos, que agem de forma brutal e cruel, tendo-se esquecido, que os seus antepassados também tinham sido perseguidos.
"(...)o fascismo está a crescer na Europa e mostrou-se convencido de que, nos próximos anos "atacará com força".

Por isso, ressaltou, "temos que nos preparar para enfrentar o ódio e a sede de vingança que os fascistas estão a alimentar".

Por tudo isso amado por muitos e injuriado por outros. O mérito de Saramago, é sem dúvida reconhecido pelos admiradores e pelos seus detractores, como nos foi possível constatar nos diferentes noticiários por este mundo fora.

Á família enlutada as minhas sinceras condolências.

Portugal e o Mundo ficaram mais pobres!

Tenha um bom Domingo
Bj

PS: Poderão também ler, José e Pilar, aqui na Voz do Povo, 18/06/2010

em:
http://comnexo.blogspot.com/2010/06/jose-e-pilar-trailler-do-filme-retrato.html#links

Ana Martins disse...

Caro David,
uma Homenagem bonita e sentida aquele que foi o Mestre das Letras e que permanecerá vivo para sempre no coração de todos os que o souberam amar e respeitar como Homem e escritor.

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

Beezzblogger disse...

Será sempre SRAMAGO, o homem, o escritor, de ideias e ideais, convicto, fiel a si próprio e com isso arrastou alguns ódios de estimação. Não queria por vontade própria ir para o Panteão.

Admiro a sua obra, o seu carácter, e acima de tudo a sua frontalidade. Sempre disse o que queira e pensava, mesmo que lhe causa-se incómodos.

Paz à sua alma, e que o povo nunca se esqueça.

"O mundo seria muito mais seguro se toda a gente fosse ateu."

Este recordo na memória.

Abraço amigo David,

@Beezz
Carlos Rocha

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas