29 junho 2010

O Estado Portugues se prepara para taxar ainda mais as poupanças de todos

Bom dia a todos os sacrificados escravos contribuintes de Portugal

Em meio ao mundial de futebol, quando todos os portugueses estão muito distraidos com a bola, nosso governo anuncia sutilmente a seguinte medida.

Todo o sistema bancário será obrigado a divulgar as Finanças, o montante de rendimentos de aplicações em depositos a prazo, e outras aplicações.

Anteriormente, somente era descontado os 20% de IRS directamente as aplicações, sem identificar os contribuintes, com a banca a cativar, e a enviar ao estado este montante.

O que se vai passar agora, possivelmente esta é uma primeira manobra, para num futuro próximo ( ainda neste ano de 2010 ), o estado, através das finanças, englobar o rendimento das eventuais rendas de depositos a prazo no rendimento global das declarações anuais de IRS.

Qual o impacto desta medida ???

Se for por adiante, ao invés de pagarmos a cabeça os 20% de IRS nos depositos a prazo, teremos o aumento de escalão em sede de IRS, e seremos tributados em cerca de 30%.

São notáveis os nossos governantes, muito inteligentes mesmo, e nós os CONTRIBUINTES BOVINOS AMESTRADOS, como estamos muito distraidos com o Mundial de Futebol, vamos alegremente para o matadouro, e engolimos tudo.

Bem, irei tomar medidas imediatas, como por exemplo retirar todo o meu dinheiro de bancos portugueses, e possivelmente gasta-lo em vinho verde.

E os contribuintes, o que vão fazer ???

Abaixo segue o texto do jornal Público, que já não está mais disponivel na internet, já que foi bloqueado, como convem neste estado policial de chips, e ditadorezinhos de merda portugueses.

ACORDEM CONTRIBUINTES PORTUGUESES, ACORDEM ..........

Um abraço a todos.

Ramiro Lopes Andrade



=======================================================

JORNAL PÚBLICO

http://economia.publico.pt/Nhttp://economia.publico.pt/Noticia/secretario-de-estado-lei-nao-obriga-a-divulgar-activhttp://economia.publico.pt/Noticia/secretario-de-estado-lei-nao-obriga-a-divulgar-activos-mas-sim-rendimentos-pagos-e-retencoes_1444213os-mas-sim-rendimentos-pagos-e-retencoes_1444213oticia/secretario-de-estado-lei-nao-obriga-a-divHHA0OI

Juros de poupanças

Secretário de Estado: Lei não obriga a divulgar activos mas sim rendimentos pagos e retenções

28.06.2010 - 13:46 Por Lusa


O secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Sérgio Vasques, garante que os bancos não vão ser obrigados a declarar a administração fiscal os activos dos contribuintes mas apenas os rendimentos pagos e as retenções na fonte.

“A lei não vem obrigar as instituições financeiras a comunicar o valor dos activos, dos depósitos, que os contribuintes tenham junto destas entidades”, disse Sérgio Vasques. O que a lei “vem obrigar é que as intuições financeiras comuniquem à administração fiscal o valor dos rendimentos pagos, das retenções na fonte, que elas próprias façam”, acrescentou o responsável.

O secretário de Estado faz uma comparação com o que se passa no mercado laboral para afirmar que o mesmo se passa quando a entidade patronal envia à administração fiscal o valor do rendimento pago e a retenção na fonte. “É isso que as instituições financeiras têm de fazer. Em momento algum revelam o valor do saldo da conta ou dos activos que um contribuinte tenha no banco”, garantiu.

Sérgio Vasques negou ainda que haja retroactividade nesta medida pois não estão em causa novos impostos ou agravamento dos actuais mas “o alargamento de deveres de comunicação que, em 2010, vão dizer respeito a rendimento e retenções na fonte em 2009”. “É evidente que aqui não se coloca a questão constitucional da retroactividade porque não se fala aqui de normas de tributação mas de deveres de comunicação”, afirmou.

As declarações do secretário de Estado seguem-se à notícia de hoje no Jornal de Negócios, que avança que o fisco vai passar a saber quanto é que cada cidadão recebe por ano em juros de poupanças.

De acordo com o jornal, o acesso a esta informação vai dar-se através das instituições financeiras que, a partir deste ano, estão obrigados a enviar às Finanças uma lista com o nome de cada cliente e os respectivos rendimentos que receberam.

A medida consta do decreto-lei de execução orçamental, através de uma alteração ao artigo 119º do Código do IRS.


COMENTARIO

1. Anónimo , Faro. 28.06.2010 14:09

E depois, englobam os rendimentos?

Será que com essa informação vão englobar os juros com os restantes rendimentos, incluindo o ordenado, como fazem com as rendas, e passamos a pagar ainda mais imposto sobre esses juros?Neste momento, para os privados já quase não compensa ter rendimentos através de arrendamento, pois as rendas são englobadas com os restantes rendimentos e o imposto pode chegar a ser superior a um terço do valor da renda!Se fazem o mesmo com os depósitos a prazo, se estes já rendem pouco, então é que não vale mesmo a pena tê-los. O melhor é gastar ao "desbarato".

1 comentário:

Saozita disse...

Caro amigo Ramiro, é uma pouca vergonha,uma tristeza! Tem vergonha, quem é sério e honrado. Atributo que não reconheço aos políticos portuguese, é tudo uma cambada de " vígaros" legalizados e sem escrúpulos.

Tenha um bom fim de semana.
Bj

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas