29 abril 2008

RAFAELA - O SIGNIFICADO CUBANO DA PALAVRA MILAGRE!

O significado cubano da palavra milagre.
Mal abre a porta e o mundo gira num barril de esponja, anos de vida para o ver cair ao canto da sala. Pediu dinheiro em latas. Nas lojas. Deu o que tinha. Fez-se luz e não há-de parar. “Vocês viram.”

Os olhos de mãe brilham mas o médico pede calma. Sorri. Rafaela não é um peso morto, o corpo mole que nem sustinha a cabeça. “Há-de ser independente”. E vale por tudo. Da luz do dia à comida que Tânia quase não vê. “Abdiquei. Como restos de pão, cá me arranjo. Mas olhem que ela não fazia isto”, a filha de três anos que já se agarra e levanta. “Talvez no fim se equilibre. Que orgulho.” Um ano depois de Cuba e 30 mil euros em esperança. Partiram de São João da Madeira “sem diagnóstico mas com suspeitas de tudo”. Doença metabólica ou muscular. Nada. Foi bebé apático e bolsava de jacto. Não retinha comida e só perdia peso. “Pequeno atraso”, diziam no Porto. Rafaela tem lesão estática no sistema nervoso central e aposta tudo no país da neurociência.
A primeira fase de tratamento em Cuba foi de tal forma positiva que permitiu - logo na primeira semana - estabelecer um diagnóstico da doença e fazer com que a menina regressasse a Portugal com alguns sinais de melhoria bastante significativos.
O programa de Neurodegenerações consiste numa estratégia terapêutica que combina métodos farmacológicos, cirúrgicos e de neuro-reabilitação, que, com base nas propriedades de recuperação do Sistema Nervoso, permite compensar as alterações existentes e estimular a restauração estrutural e funcional da actividade nervosa danificada, quer em doentes afectados por sequelas de lesões agudas, quer pelos portadores de doenças crónicas do Sistema Nervoso, sendo as mais frequentes:

Transtornos do Movimento e Neurodegenerações;
Doenças Neuromusculares e Escleroses Múltiplas;
Lesões Raquimedulares;
Lesões Estáticas Encefálicas;
Neurologia Infantil

Divulgado em : forum.autohoje.com

Testemunho de Tânia, mãe da Rafaela no Regional on line

Testemunho Tânia Cordeiro - mãe da Rafaela O meu nome é Tânia Cordeiro, tenho 34 anos, vivo na cidade de São João da Madeira e sou mãe da doce e simpática Rafaela, de 4 anos de idade.
A minha filha sofre de uma Lesão Estática a Nível do Sistema Nervoso Central, onde se observa um atraso do desenvolvimento psicomotor em todas as esferas, tanto na área da motricidade fina, motricidade grossa, como linguagem e locomoção.Verifica-se também alterações de conduta, devido à hiperactividade e ao défice de atenção.
Resumindo, a Rafaela não caminha, não fala e as suas brincadeiras são muito limitadas.Em Julho de 2006, surgiu a esperança de melhorar a qualidade de vida da minha filha, na Clínica CIREN, em Cuba, onde foi descoberto o seu actual diagnóstico.
Regressei novamente a Cuba, com a Rafaela, em Maio (3 ciclos) e Outubro (2 ciclos) de 2007.Voltarei a Cuba, sempre que se proporcione essa oportunidade, uma vez que a continuação destes tratamentos depende unicamente da solidariedade de todos os portugueses, pois eu não reúno condições financeiras para estes tratamentos intensivos.Deposito muita confiança no CIREN, pois aqueles médicos e terapeutas cubanos fizeram nascer dentro de mim uma nova esperança, ao dizerem- -me que a Rafaela tem todas as hipóteses de se tornar uma menina autónoma.
Dou o meu testemunho em como a minha filha melhorou imenso ao ser submetida a um tratamento neuro-restaurativo multifactorial intensivo – ciclos de 28 dias contínuos – 7 horas diárias, de segunda a sexta-feira, e aos sábados, 3½ horas, durante a manhã.Acrescento que não é fácil ausentar-me por um determinado período de tempo, ficando longe do meu país, da família, do trabalho e dos amigos, mas... em prol dos filhos todos estes sacrifícios são poucos.
Ficarei eternamente grata àquela equipa fantástica de médicos, terapeutas e enfermeiras, que sempre trataram a minha filha com muito amor, carinho, paciência e muito profissionalismo.Para comigo, há e haverá sempre uma palavra amiga, um conforto numa hora menos boa, uma amizade para sempre, um carinho, que fazem com que não me sinta a km’s de distância da minha família.
São simplesmente pessoas maravilhosas!!!CIREN – um mundo que eu desconhecia.E porquê?Porque no CIREN descobri que não sou a única mãe a lutar por uma melhor qualidade de vida para a minha filha. Lá existem muitas mães como eu. Não me considero uma SUPER-MÃE, mas, sim, uma mãe especial, como todas as que passam por esta clínica.
-ESPECIAL?Sim! Porque somos mães de crianças especiais, maravilhosas, lutadoras e isso dá-nos o estatuto de mãe e pai especiais.
Confesso-vos que, com o nascimento da minha filha, toda a minha vida mudou, vivo em função do seu bem-estar. Abdiquei de muita coisa na minha vida pessoal e profissional e não me arrependo de nada, pelo contrário, passava por tudo novamente, se necessário.Sou uma mãe feliz!
O encanto pela minha filha fez-me crescer, coisas que me passavam ao lado agora não passam despercebidas, a determinados assuntos e situações dava demasiada importância, agora... são banais.
No lugar das lágrimas e dos porquês constantes, ofereço agora à minha filha, sorrisos , beijos e abraços.Ofereço simplesmente amor!
Para finalizar, queria deixar claro que, quando algumas pessoas dizem ou pensam que a Rafaela é para mim uma cruz... enganam-se.Considero que foi uma missão que me foi entregue.E se Deus me destinou esta missão, é porque achou que eu, como mãe, era capaz. Capaz de cuidar da minha filha, capaz de transformar a história de esperança da Rafaela numa simples história de encantar.Um especial obrigado, ao Infantário Santa Filomena.
Como ajudar?

Caixa Geral de Depósitos:
NIB: 003507350005352890063
IBAN: PT50003507350005352890063
BIC: CGDIPTPL

Tânia Cordeiro

Estou ao dispor para qualquer esclarecimento: 912433738

e-mail pessoal: taniaraq@gmail.com


Dep. Técnico de Qualidade_ Laboratório
Sinflex - Ind. Molas Técnicas, Lda
Telf. 256 880 370
Fax 256 880 379
E-mail: tania.cordeiro@sinflex.pt

28 abril 2008

Petição - Alberto João Jardim JÁ

Como sabem não sou filiado em partidos.
Sou mesmo anti-partidos.
Detesto essa corja toda.

Mas...

Isto tem que mudar.

Criei uma PETIÇÃO pelo único homem, no meu entender, capaz de dar uma volta a isto.

Dr. Alberto João Jardim - não é um político "educadito" mas já provou que é contra os lobbies e contra os poderes instalados nas máfias da corrupção que afundam este país.

Esta petição é para todos os que querem ver este país mudar. Para os que querem ter qualidade de vida.
Mesmo quem não é PSD (eu não sou nada) deve querer uma alternativa válida e com hipótese de vencer.
Este homem não tem vergonha nem medo de dizer o que pensa. Doa a quem doer. É um governante assim que eu quero.

Assinem a PETIÇÃO.

20 abril 2008

RAFAELA - A FORÇA DE ACREDITAR


A Rafaela sofre de uma lesão estática a nível do sistema nervoso central que lhe afectou a parte psicomotora.
Mais do que nunca, eu e a Rafaela precisamos de todo o vosso apoio e amizade, pois eu encontro-me a viver sozinha com a minha princesa.
Ela é um amor, um doce de criança, é a razão do meu viver e da minha luta.
Faço imensos trabalhos e vendo em lugares como Continente e por diversos estabelecimentos e através de amigos.
Mais do que nunca, eu e a Rafaela precisamos de todo o vosso apoio e amizade, pois eu encontro-me a viver sozinha com a minha princesa.
E é assim que eu vou conseguindo dinheiro, lutando, lutando... pedindo ajuda a todos os amigos e anónimos e graças a Deus tenho conseguido, até à data.
Nos dias 9 e 10 de Maio vou estar a vender algumas coisas, no Shopping 8ª Avenida em São João da Madeira.
Quem puder deslocar-se e adquirir algum desses objectos, ficarei muito grata pela contribuição para a ajuda nos tratamentos da Rafaela.
A todos desde já o meu muito obrigado.

Estou ao dispor para qualquer esclarecimento: 912433738

e-mail pessoal: taniaraq@gmail.com


A conta disponibilizada para donativos é a seguinte:
Caixa Geral de Depósitos:
NIB: 003507350005352890063
IBAN: PT50003507350005352890063
BIC: CGDIPTPL

Tânia Cordeiro

Dep. Técnico de Qualidade_ Laboratório
Sinflex - Ind. Molas Técnicas, Lda
Telf. 256 880 370
Fax 256 880 379
E-mail: tania.cordeiro@sinflex.pt

Rafaela trouxe de Cuba a esperança de caminhar

Caros amigos e leitores de " A VOZ DO POVO ", aqui continuamos com o apelo de ajuda solidária para com a Rafaela. Este é mais um caso que nos chegou e que estamos a tentar colaborar na ajuda preciosa a esta criança! Com a ajuda de todos, iremos atingir o objectivo de permitir à Rafaela, voltar aos tratamentos a Cuba. As contas para onde poderá canalizar o seu donativo:

Caixa Geral de Depósitos cujo NIB é: 003507350005352890063
NOME : RAFAELA FILIPA CORDEIRO AGUIAR (conta CUBA)
NIB: 0038 0074 01400311771 20
IBAN: PT50 0038 0074 01400311771 20
BIC: BNIFPTPL

Nos dias 9 e 10 de Maio a Tânia Cordeiro ( mãe da Rafaela ) irá estar a vender trabalhos que faz, para ajudar a angariar a verba que necessita para a continuidade dos tratamentos. No Shoping 8ª Avenida em São João da Madeira. Quem puder por lá passar, poderá contribuir nesta campanha, adquirindo algum desses trabalhos.

Entretanto aqui deixo, em retrospectiva a notícia publicada no

Jornal de Notícias de Sábado, 29 de Dezembro de 2007!

Victor Simões
=================xxxxxxxxxxxx===============
Foi grande a onda de solidariedade que se gerou em todo o país em torno de Rafaela, uma menina de três anos, natural de S. João da Madeira, que sofre de uma lesão estática do sistema nervoso central que a impede de mover-se e de falar correctamente. E valeu a pena. Depois da deslocação a Cuba, onde se submeteu a um tratamento intensivo, Rafaela já ganhou equilíbrio e ensaia agora os primeiros passos que poderão levá-la a uma recuperação que se deseja total. Mas há, ainda, um longo caminho a percorrer e é necessário que a generosidade não esmoreça para que a menina continue com os tratamentos. Faltam 30 mil euros. A solidariedade tem de continuar. Há cerca de um ano, Rafaela não conseguia manter-se em pé sem que lhe segurassem afincadamente as duas mãos e só com grande esforço conseguia dar um pequeno passo coordenado. Decididos a contrariarem uma sentença que não aceitam como definitiva, os pais de Rafaela desdobraram-se em múltiplas iniciativas para conseguirem angariar a verba necessária ao tratamento em Cuba. Dezenas de latinhas, com o rosto de Rafaela, foram distribuídas ppor várias lojas de comércio tradicional da cidade onde se procedeu à recolha de donativos. Foram, também, realizados vários espectáculos de solidariedade. O caso foi relatado na Imprensa nacional (Incluindo o Jornal de Notícias) e multiplicaram-se os apoios que levaram à recolha de verba necessária para a desejada deslocação a Cuba. Durante um ano, Rafaela viajou três vezes para aquele país que simbolizaesperança para Rafaela e seus pais onde se submeteu a tratamentos intensivos, em sessões de três meses. O último durou apenas dois meses (Setembro e Outubro passados), porque o dinheiro já não chegou para mais. A mãe de Rafaela, Tânia Cordeiro, garante que a menina "teve grandes melhorias". Explica que após os tratamentos a pequenita ainda não caminha sem ajuda. Contudo "já tem equilíbrio, consegue levantar-se apoiada aos móveis e caminha agarrada apenas a uma das mãos", afirma, com uma satisfação que não apanha, porém, o desejo de ir mais além na recuperação da menina. Tânia Cordeiro diz ter garantia que a filha pode voltar a caminhar.
Mas necessita de continuar com os tratamentos em Cuba, porque "são doenças muito complicadas e a recuperação leva tempo". Reconhece que em Portugal "existem técnicos tão bons ou melhores do que em Cuba", mas explica, "os poucos minutos que estão disponíveis para a fisioterapia não chegam para nada". Tenciona, por isso, voltar a Cuba, mas ainda não tem os necessários 30 mil euros para mais um tratamento. Sem esmorecer, a mãe da Rafaela multiplica-se em iniciativas para conseguir dar mais um passo. Um grupo de amigos reúne-se, frequentemente, para fazer sabonetes, velas e outros objectos que depois são vendidos à população. "Precisavamos que se fizessem alguns espectáculos" apela a mãe que solicita, ainda, que alguém a ajude a construir uma página ou um blogue para que o caso de Rafaela seja divulgado e mais atenções sejam cativadas.


Salomão Rodrigues in JORNAL de NOTÍCIAS

12 abril 2008

SOLIDARIEDADE PARA COM A RAFAELA!!! (Post activo por uma Semana), Sugerido pelos elementos deste blog, e por isso se retiraram os 2 últimos Post's.

Estimados amigos e leitores de A VOZ DO POVO, o apelo que aqui transcrevo é mais uma das muitas situações que se nos deparam e que nos tocam. Neste caso concreto que me chegou, em especial a dedicação desta mãe, que tudo tem feito para ajudar a sua filhinha a Rafaela. Tem a particularidade de ser um caso que tenho seguido desde o inicio, porque tem sido divulgado na empresa aonde trabalho. Desta vez, pensei em alargar a ajuda, colocando esta informação, aqui no nosso blogue e com a certeza de que chegará mais longe com a ajuda de todos vós, leitores e bloggers, ajudem conforme puderem e divulguem, aumentando assim as probabilidades de êxito da Rafaela e da sua mãe!
Victor Simões
*******
Faz agora 2 anos em Julho que iniciei a campanha da Rafaela, para poder oferecer à minha filha uma melhor qualidade de vida. A minha luta em continuar a ajudar a minha filha , está longe de terminar e para isso necessito a ajuda de todos os amigos, para poder divulgar de forma a que todos juntos possamos ajudá-la. Mais do que nunca, eu e a Rafaela precisamos de todo o vosso apoio e amizade, pois eu encontro-me a viver sozinha com a minha princesa. Ela é um amor, um doce de criança ,é a razão do meu viver e da minha luta. O sorriso lindo da minha filha dá-me forças para levar o meu dia a dia. Peço a vossa AJUDA, no sentido de divulgar o caso da Rafaela, pois ao unirem-se a mim irão ajudar-me a transformar a história da Rafaela numa simples história de encantar. Acrescento apenas, que a Rafaela , sofre de uma lesão estática a nível do sistema nervoso central que lhe afectou a parte psicomotora. As fotos anexadas, demonstram todo o esforço e vontade e vencer! Por favor ajudem-me a ajudar a minha filha, pois estou a ficar sem ajudas para voltar a CUBA e retomar os tratamentos.


NOME : RAFAELA FILIPA CORDEIRO AGUIAR (conta CUBA)
NIB: 0038 0074 01400311771 20
IBAN: PT50 0038 0074 01400311771 20
BIC: BNIFPTPL

Estou ao dispor para qualquer esclarecimento: 912433738

(TÂNIA CORDEIRO)

Por favor qualquer ajuda será excelente para a minha Princesa poder evoluir.

Muito Obrigada

Cumprimentos

Tânia Cordeiro

Dep. Técnico de Qualidade_ Laboratório
Sinflex - Ind. Molas Técnicas, Lda
Telf. 256 880 370
Fax 256 880 379
E-mail: tania.cordeiro@sinflex.pt



10 abril 2008

À Atenção dos contribuintes 3 - Portugal a saque!!!


Caríssimos, no seguimento do tema que aqui iniciei, venho desta forma publicar mais um texto que me foi enviado via e-mail. Claro que o suporte desta informação é o que tem vindo nos jornais e que já é do conhecimento de muitos portugueses. Nunca será demais divulgar no nosso blogue e contribuir, para que chegue a mais gente! Na verdade este caso em concreto, vem ilustrar categóricamente o que já antes neste espaço se tem falado, em relação aos jogos de interesses e currupção instalada nas mais altas esferas políticas. Porque é que este senhor, e outros iguais não prestam contas perante a Justiça? Os políticos estão acima da lei? O caso Apito Dourado, e outros como o de Fátima Felgueiras, não são consideráveis em comparação com semelhante golpe nas finanças portuguesas. O sr. Engº Ferreira do Amaral, preparou bem o terreno, em proveito próprio e não acautelou os superiores interesses de Portugal, como era seu dever e obrigação. Portugal está a saque!!!




DIÁRIO DE NOTICIAS 09 / 04 / 2008
Estado arrisca pagar 35 milhões por ano à Lusoponte
ANA SUSPIRO
Perda de tráfego e receitas na Ponte Vasco da Gama

O Estado deverá ser confrontado com um pedido de indemnização de pelo menos 30 a 35 milhões de euros por ano da Lusoponte pela entrega a terceiros, via concurso público, da componente rodoviária da ponte Chelas/Barreiro.

Este é um valor mínimo que reflecte o impacto anual que a nova travessia deverá ter nas receitas da Ponte Vasco da Gama entre 2014 e 2018, ano em que estará em operação plena o novo aeroporto no Campo de Tiro de Alcochete.

Em causa estão 140 milhões de euros por quatro anos.

Segundo projecções ontem divulgadas pela Rede de Alta Velocidade (Rave), a perda de tráfego da Vasco da Gama no primeiro ano de operação da nova travessia será da ordem dos 28 mil carros/dia, dos quais metade (14 mil) pagam portagem.
Esse número, que hoje representa cerca de 40% do tráfego Vasco da Gama, traduz uma perda de receita anual da ordem dos 18 milhões de euros em portagens a partir de 2014.
Uma soma que resulta da actualização anual da taxa média cobrada por veículo com base na inflação, que passará de 2,785 euros para 3,52 euros nesse ano.

Só que o contrato de concessão prevê que eventuais indemnizações por perda de tráfego tenham como ponto de partida a diferença entre a previsão do número de carros que a Vasco da Gama terá em 2014 e o cenário base contratualizado com o Estado. Sem confirmar valores, fonte oficial da Lusoponte disse ao DN que o tráfego previsto no caso base contratualizado com o Estado para esse ano é de 105 mil carros/dia. Ora as estimativas do relatório da terceira travessia prevêem, num cenário intermédio de procura, que a Vasco da Gama tenha 57 mil carros/dia em 2014 com a concorrência da Chelas/Barreiro. Sem esse efeito, a Vasco da Gama teria no mesmo ano 75 mil carros/dia.

As duas travessias exploradas pela Lusoponte vão ser as principais contribuintes com automóveis, com 80% do tráfego global esperado no primeiro ano da nova ponte, ou seja, cerca de 55 mil carros por dia (com entradas e saídas) num universo de 69 mil veículos diários. O contributo está mais ou menos dividido com uma ligeira vantagem para a 25 de Abril, por causa do efeito que terá a construção de um viaduto sobre um braço do Tejo que ligará o Seixal à nova travessia. Só que este efeito, que hoje representa 17% do tráfego da 25 de Abril, deverá ter menos impacto nas receitas porque se espera que a procura reprimida (que hoje não usa a 25 de Abril por causa dos congestionamentos) compense mais rapidamente a perda.

Na Vasco da Gama, a recuperação será mais difícil, embora projectos como a plataforma logística do Poceirão possam contrariar parcialmente a perda. Mas só com a entrada em funcionamento do aeroporto, em 2018, é que a Vasco da Gama conseguirá ultrapassar este efeito e mais que compensar o prejuízo. E é este o grande argumento que o Estado tem para renegociar o contrato que hoje dá a exclusividade das travessias rodoviárias do Tejo à Lusoponte.

A forte transferência de tráfego já existente para a nova ponte é o argumento da Rave e do Governo para responder às críticas dos ambientalistas que ameaçam com uma queixa na Comissão Europeia por causa dos impactos resultantes da entrada de mais carros em Lisboa. As projecções são de um acréscimo de 5000 mil carros/dia (2500 a entrar) em Lisboa por causa da Chelas/Barreiro, o que representa apenas 7% do tráfego total. O resto vem das actuais travessias (80%) e do movimento rodoviário transferido de outros corredores devido à relocalização de actividades. A Rave prevê ainda uma perda marginal nos transportes públicos, como resultado da nova ponte, afectando mais o transporte fluvial.


Segunda-feira, Outubro 08, 2007
Mais um tacho/ contrato bem feito
Por causa de um inenarrável contrato assinado em 1994, a Lusoponte tem o exclusivo rodoviário na travessia do Tejo a jusante da ponte de Vila Franca de Xira.
Quem negociou tão original contrato?
O ministro das Obras Públicas,
Engº. Joaquim Martins Ferreira do Amaral.
E por causa desta exclusividade, a Lusoponte poderá vir a receber uma compensação por causa da construção da terceira ponte sobre o Tejo .
Quem é que está contente?
O presidente do Conselho de Administração da Lusoponte, Engº. Joaquim Martins Ferreira do Amaral.
Democratizado por Tiago Carneiro

09 abril 2008

À atenção dos contribuintes II


Na sequência do artigo anterior " À atenção dos contribuintes ", o que me leva a questionar, será que todos esses observatórios e altas autoridades para fiscalização, necessitam de tantos funcionários pagos principescamente? Será, que o trabalho que desempenham, é merecedor de tais remunerações? Tenho as minhas dúvidas! Quando verficamos que temos a electricidade, muito mais cara que o nosso concorrente directo a vizinha Espanha. Quando verifico que os operadores de rede móvel, criam as suas proprias submarcas, quando o Grupo Sonae compra o Carrefour. Ministros que fazem negócios de conveniência própria, e quando se investigam só alguns portugueses que fugiram à SISA, declarando valores abaixo do valor real, quando os políticos com responsabilidade continuam intocáveis. Enfim, quando vemos uma ASAE, a entrar a matar os pequenos comerciantes e deixa passar os grandes trutas. Quando continuo a ir a uma farmácia e me apresentam produtos sem instruções em português!
Tenho na verdade muitas dúvidas, em relação ao bom funcionamento desses survedouros dos dinheiros públicos.

08 abril 2008

A LIBERDADE DEFENDE-SE, EXERCENDO-A...

"Pedro Jorge, Electricista e dirigente sindical, interveio no Programa Prós e Contras de 28/1/2008. Motivo invocado esta semana pelo patronato para lhe mover um processo disciplinar para despedimento: dizer a verdade em público! No vídeo anexo reproduzimos as 4 intervenções de Pedro Jorge no programa. São um libelo à liberdade que nos têm destinada as classes dominantes: a liberdade dos escravos. Por Abril, a luta continua! As liberdades defendem-se exercendo-as!" (?)



POUCO ME IMPORTA SE ME CHAMAREM COMUNISTA, DEPOIS DISTO, ATÉ ME PODIAM CHAMAR NAZI...

A MIM NINGUÉM ME CALA!!!

04 abril 2008

Travar para pensar

De autor não identificado, recebido por e-mail, merecendo reflexão, nos tempos em que se argumenta com exemplos estrangeiros («comparado»), nem sempre bem escolhidos.

Experimente ir de Copenhaga a Estocolmo de comboio. Comprado o bilhete, dá consigo num comboio que só se diferencia dos nossos Alfa por ser menos luxuoso e dotado de menos serviços de apoio aos passageiros.

A viagem, através de florestas geladas e planícies brancas a perder de vista, demorou cerca de cinco horas. Não fora conhecer a realidade económica e social desses países, daria comigo a pensar que os nórdicos, emblemas únicos dos superávites orçamentais seriam mesmo uns tontos.

Se não os conhecesse bem, perguntaria onde gastam eles os abundantes recursos resultantes da substantiva criação de riqueza. A resposta está na excelência das suas escolas, na qualidade do seu Ensino Superior, nos seus museus e escolas de arte, nas creches e jardins-de-infância em cada esquina, nas políticas pró-activas de apoio à terceira idade.

Percebe-se bem porque não construíram estádios de futebol desnecessários, porque não constroem aeroportos em cima de pântanos, nem optam por ter comboios supersónicos que só agradam a meia dúzia de multinacionais.

O TGV é um transporte adequado a países de dimensão continental, extensos, onde o comboio rápido é, numa perspectiva de tempo de viagem/custo por passageiro, competitivo com o transporte aéreo. É por isso, para além da já referida pressão de certos grupos que fornecem essas tecnologias, que existe TGV em França ou Espanha (com pequenas extensões a países vizinhos). É por razões de sensatez que não o encontramos na Noruega, na Suécia, na Holanda e em muitos outros países ricos. Tirar 20 ou 30 minutos ao Lisboa-Porto à custa de um investimento de cerca de 7,5 mil milhões de euros não trará qualquer benefício à economia do País.

Para além de que, dado hoje ser um projecto praticamente não financiado pela União Europeia, ser um presente envenenado para várias gerações de portugueses que, com mais ou menos engenharia financeira, o vão ter de pagar.

Com 7,5 mil milhões de euros podem construir-se mil escolas Básicas e Secundárias de primeiríssimo mundo que substituam as mais de cinco mil obsoletas e sub-dimensionadas existentes (a 2,5 milhões de euros cada uma), mais mil creches inexistentes (a 1 milhão de euros cada uma), mais mil centros de dia para os nossos idosos (a 1 milhão de euros cada um). Ainda sobrariam cerca de 3,5 mil milhões de euros para aplicar em muitas outras carências, como a urgente reabilitação de toda a degradada rede viária secundária.

Cabe ao Governo reflectir.
Cabe à Oposição contrapor.

Regra para avaliação

«Quando se fazem balanços é, certamente, para realçar aquilo que se fez bem. [...] E foram tantas as coisas que fizemos bem, que não temos de perder tempo com o que fizemos mal.»

Vitalino Canas, porta-voz do Partido Socialista, 12.Março.2008


Requerimento

Senhora Ministra da Avaliação,

Venho, por este meio, solicitar a V. Ex.cia autorização para aplicar, na minha auto-avaliação, o mesmo critério utilizado pelo partido político que sustenta o Governo na avaliação que fez do seu próprio desempenho.

Recebido por e-mail

03 abril 2008

Á Atenção dos contribuintes

Caríssimos amigos e leitores, a informação que asseguir descrevo, foi-me enviada por e-mail de interessante que é, achei por bem divulgá-la aguardar pelos vossos comentários!

ERSE – ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS

Tutelado pelo Ministério da Economia, tem 63 colaboradores (TACHOS ). O orçamento de 2008, é de 8,1 milhões de euros, e o Conselho de Administração é nomeado por um período de cinco anos, renovável uma vez. Tal como acontece na Anacom, o salário mensal do Presidente da Erse " Vítor Martins " é de 16.300,00 euros mensais. EXPRESSO 08/03/2008

ANACOM – AUTORIDADE NACIONAL DE COMUNICAÇOES
Teve um orçamento de 60,7 milhões de euros em 2007, e emprega 400 pessoas (tachos ).Dedica-se à supervisão e fiscalização no terreno do sector das comunicações. É tutelado pelo ministério das obras públicas. O mandato do conselho de administração dura cinco anos, e não é renovável. O vencimento mensal bruto do Presidente " Amado da Silva ", é de 16.300,00 euros mensais, equivalente ao vice-governador do Banco de Portugal. EXPRESSO 08/03/2008

COMISSAO DO MERCADO DE VALORES MOBILIARIOS
São 163 os trabalhadores / tachos. A policia da bolsa, é responsável pela supervisão e regulação dos emitentes, auditores, intermediários financeiros e fundos, tem um orçamento para 2008 de 19,8 milhões de euros. O Presidente Carlos Tavares teve um rendimento anual de 236,9 mil euros. EXPRESSO 08/03/2008

BANCO DE PORTUGAL

Tutelado pelo Ministério das Finanças, o Banco de Portugal tem 1687 " trabalhadores / tachos ". O Banco de Portugal é responsável pela regulação e supervisão das instituições financeiras, e não divulgou o orçamento que teve em 2007, nem tampouco o que tem para 2008. EXPRESSO 08/03/2008

SALÁRIOS E REFORMAS DOURADAS NO BANCO DE PORTUGAL JANEIRO 2008

O Conselho de Administração do Banco de Portugal, composto por seis membros, que auferem salários anuais de 1,596 milhões de euros anuais ( uma média de 266 mil euros por ano ).
A este valor médio de 266.000,00 euros por ano, acresce: cartão de crédito para despesas de representação, telemóveis, viagens, carro topo de gama com motorista e segurança privada a tempo integral, etc., etc., etc. ………………
A estas benesses, acresce também o facto destes senhores, no fim do mandato no Banco de Portugal, terem " direito " a uma pensão de reforma integral ( mesmo que só tenham passado 4 ou 5 anos no cargo ). Uma reforma dourada que não é acessível a mais nenhum reles mortal CONTRIBUINTE PORTUGUES.

Agora vamos aos nomes e salários pagos a estes " senhores ", tenho que ter cuidado para não dar os nomes que gostaria de chamar-lhes (não vão… estes ainda me processar por ter ofendido a honra deles – coisa que de certeza não tem !!!!!!!!!!! ).

Vítor Constâncio
Rendimentos em 2006 – 282.191,00 euros

José Agostinho Martins de Matos
Rendimentos em 2005 – 244.536,00 euros

Pedro Duarte Neves
Rendimentos em 2006 – 254.586,00 euros

José Silveira Godinho
Rendimentos em 2005 – 364.184,00 euros ( Salário Administrador Banco de Portugal + pensão Banco de Portugal de 139.550,00 euros).

Manuel Sousa Sebastião
Rendimentos em 2006 – 226.081,00 euros

Vítor Manuel Pessoa
Rendimentos em 2006 – 225.240,00 euros ( salário Salário Administrador Banco de Portugal + pensão de 30.101,00 euros )

Em comparação com outros países, temos que na América ( EUA ), o Presidente da Federal Reserve Board - Ben Shalom Bernanke, que tem formação acadêmica na Universidade de Havard, Massachussets Institute de Stanford, New York University, Princeton Universit, entre outras mais, ganha miseravelmente uns 126.938,80 euros anuais.
Nossos administradores do Banco de Portugal " merecem muito mais remuneração ", pois devem ter melhor preparação, e superior formação académica ----- HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas