20 janeiro 2011

Haja paciência!

Que país é este que deixa a miséria escarrada na cara dos mais pobres, e os sorrisos podres dos corruptos, que enriquecem à custa de malabarismos descarados.

Que país é este que deixa que idosos sejam espancados, ignorados como se fossem um monte de lixo abater numa incineradora qualquer. Crianças violadas, maltratadas sem que se faça justiça alguma.

Que amor é este que os poetas tanto soletram em nome próprio?

Onde andam os Zés Afonsos que não temiam o medo de gritar em nome do povo?

Onde está a união do povo que ainda consegue seguir e aplaudir esta cambada de políticos corruptos, que tanto ladram em nome de um povo que desconhecem.

Famílias inteiras destruídas sem emprego a viverem de palavras, em km de alcatrão desnecessário, em TGV’s que em nada trazem de benéfico à boca dos que se sentem desesperados.

Haja paciência, afinal onde está a democracia neste país onde o povo é ignorado por completo, onde a opinião do mesmo não vale de nada a não ser nas urnas.

Sinto-me envergonhada em ser portuguesa, enojada, de sermos sempre os mesmos a pagar a factura dos corruptos.

Afinal que justiça temos nós, se tudo o que é sujo se esconde descaradamente na impunidade.

Conceição Bernardino

1 comentário:

victor simoes disse...

Olá Conceição, é verdade!
Infelizmente, o povo português aínda não acordou e continuará devido à "iliteracia política", a perpectuar o mesmo poder que destruiu portugal, apegados ao partido político do coração, como do clube de futebol, do qual são adeptos! Aqui, "não há vira casacos", enquanto esta estas gerações agarradas pelas lavagens Salazaristas, continuarem a ser maioria, teremos sempre, mais do mesmo.

Bom fim de semana.
Bjs

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas