18 janeiro 2011

PT pagou 1,5 milhões a Rui Pedro Soares em 2009‏

 Por: Felícia Cabrita
 in: Sol online de 03 de Dezembro de 2011.


"Em 2002, o gestor recebia 20 mil euros. Em 2007 passou para um milhão e em 2009 para um milhão e meio de euros, o correspondente a um aumento de 1329% no ordenado.

Já se sabia que Rui Pedro Soares subiu depressa na hierarquia do grupo PT, ao passar em apenas quatro anos de director da TV Cabo de Lisboa a administrador executivo da holding do grupo. A essa ascenção meteórica correspondeu um aumento extraordinário de salário.

Segundo os rendimentos declarados oficialmente, o gestor ganhou em 2002 cerca de 20 mil euros. Um ano depois, quando a sua empresa já se chamava ZON TV Cabo, passou a ganhar três vezes mais, declarando rendimentos de 70 mil euros - valor que se manteve estável até 2005.

Em 2006, no primeiro ano completo de José Sócrates como primeiro-ministro, Rui Pedro Soares passou a ser um dos administradores da holding da PT, a maior empresa de Portugal. Por meio ano como membro da Comissão Executiva da PT SGPS, Rui Pedro declarou rendimentos de 400 mil euros.

Mas nos dois anos fiscais seguintes, os seus ganhos anuais subiram para 1 milhão de euros - ou seja, mais 1329% relativamente a 2003.

Em 2009, no último ano completo como administrador executivo da PT , Rui Pedro Soares declarou oficialmente 1, 5 milhões de euros."

           Já sabiamos que a crise seria só para alguns, mas o incompreensível de tudo isto, está na incapacidade do Governo, pela sua subserviência ao poder económico e aos ditames do capitalismo desregulado, selvagem e apátrida. A distribuição de dividendos para a fuga a impostos foi a meu ver a pior das facetas, embora não tenha sido só a PT a fazê-lo, nesta empresa foi mais que escandaloso pelas verbas envolvidas, que resultaram com a venda da VIVO no Brasil.
         
           Reconheço que quem investe quer ver rentabilizado o investimento, mas perante situações deste género o Governo deveria ter impedido a fuga fiscal às escancaras e nada fez, continua a acobertar e a proteger os interesses dos banqueiros, de quem detém o poder económico, capitalistas e políticos corruptos e de toda a classe dominante da nossa sociedade.
         
           Portugal, perdeu definitivamente a soberania nacional, encontra-se manietado por diversos interesses e poderes, que não se coadunam, com os de um País, Independente e Democrático e claro dos Portugueses. Depois de transformado em Quinta de alguns senhores, Portugal está à beira do colapso financeiro gerado pelos mesmos que agora nos cobram altíssimos juros para nos financiarem, os mesmos que pela sua postura se dizem competentes, mas sobrevalorizaram títulos e valores especulativos inexistentes e ou sem valor, essas mesmas empresas de rating, que agora em estratégia bem concertada visam levar à falência os países das economias  europeias mais fracas, com o intuito de atingir posteriormente as mais fortes e levar ao desmantelamento da União Europeia e da moeda comum o Euro.

A instabilidade social está instalada, o desemprego já atinge os 11%, os desempregados de longa duração aumentaram 25%, não se afiguram melhoras. O desespero de muitas famílias irá levar inevitavelmente à destruturação familiar, e por conseguinte a um aumento da insegurança.

Lamento pelo meu país, pelas promessas dos políticos e pelo engôdo em que o povo constantemente cai, teremos as eleições presidênciais à porta e pelas sondagens, será reeleito o que será o mesmo que premiar, quem também só tem contribuido para o estado geral da nação e nada fez no seu mandato, eu votaria mais depressa num "Tiririca" português.

6 comentários:

Luís Coelho disse...

Estou a ficar saturado de criticas e de apontar erros.
É tempo de começarem a apontar soluções e exigir novas políticas......

Cá por mim não vejo nada ....

victor simoes disse...

Caro Luís, neste post está implicita uma solução à priori, que aponta no sentido da mudança!
Os Doutos e sapientes governantes, laranjas e rosas que têm governado o país, está bem visivel o Estado da Nação e não venham carpir e justificarem-se com a crise internacional. Os males partem da desregulação dos mercados, portanto para além da mudança e terá que ser forçosamente à esquerda, pois a direita na qual se inclui o actual partido socialista, já demonstrou que não serve. Após a mudança política é prioritário regular o mercado, está visto que a teoria de Adam Smith ( da mão invisível, não funciona, o mercado não se consegue autoregular e equilibrar. Um terçeiro ponto, seria um combate efectivo à corrupção, apoios às pequenas empresas para que possam desemvolver-se e assim tornarem-se competitivas.
O objectivo deste post é pois alertar para o já esperado resultado das presidenciais, que uma cambada de aldrabões promete mundos, fundos, garantias e experiência, numa espécie de conversa da treta, pois toda a gente sabe que o Presidente da República em Portugal, não tem qualquer poder executivo, nem legislativo.
Após a vitória do candidato presidente, teremos a segunda parte da estratégia política, que é perpectuar um bloco central que se reveza ao sabor da maré.

Um abraço

david santos disse...

Eu não sou mordomo, lacaio ou cacique em algum partido político. Sou pobre. Sou honesto. Nunca estive envolvido em esquemas e sempre tive uma profissão. Por isto, depois de ler o texto e o comentário do Victor, só me resta dizer o seguinte: totalmente de acordo.

Hoje, mais que nunca, os portugueses honestos estão metidos numa grande «alhada».
Repito; os portugueses honestos.
Mas por que razão, portugueses honestos?
Porque os outros, os que têm dado o poder a quem nos tem governado, ainda que me pintem às listas, estão envolvidos em esquemas.
A honestidade em Portugal, pois chamem-me o que quiserem, já rareia.
Sabendo-se como todos sabemos que o PPDPSD, é uma oligarquia, ou melhor; é uma HOLDING cheia de tentáculos.
Sabendo-se como todos sabemos que o PS é uma OFSHORE cheia de vias obscuras.
Sabendo-se como todos sabemos que o CDS é um EXÉRCITO sem soldados, mas que compra material de treino e de guerra, submarinos, por exemplo.
Sabendo-se como todos sabemos que o exército e a “justiça” em Portugal são oligarquias de malfeitores, um ninho de ladrões. Aliás como sempre foram.
Quem vota nesta gente, quem? É evidente que não são pessoas honestas. São, no mínimo, pessoas envolvidas em esquemas. Podem estar a ser dominadas por caciques. Mas gostam.

Por tudo isto repito: «os portugueses honestos estão metidos numa grande alhada.» Foram os desonestos quem meteram os honestos nesta «grande alhada», mas a verdade é que só os honestos podem sentir vergonha e desânimo. Os desonestos não têm da vergonha. «Quanto mais espertos forem, melhor», dizem eles. Parabéns, Victor. Abraços…

Joaquim Vaz disse...

Os resultados das Presidenciais 2011 falam por si:
Cavaco Silva 52,95%2.231.603 votos
Manuel Alegre 19,76%832.637 votos
Fernando Nobre 14,1%594.068 votos
Francisco Lopes 7,14%300.921 votos
José Coelho 4,49%189.091 votos
Defensor Moura 1,57%66.112 votos

EM BRANCO 4,26%191.284 votos
NULOS 1,93%86.581 votos
Foi uma eleição directa onde os portugueses votaram em personalidades e não, propriamente, em partidos... Se bem que sempre se diga que cada uma dessas personalidades é mais ou menos afecta a um dado partido.
Do universo dos votos válidos, apenas 20% votaram na esquerda impoluta, sendo que 4 em cada 5 portugueses são, no dizer de Luis Coelho, Victor Simões e David Santos, ou corruptos ou lacaios do capitalismo!
Os regimes comunistas tardam em cair, mas caiem (Irão, Coreia do Norte)! Vidé o colapso da União Soviética, a queda do Muro de Berlim (foi a Alemanha Ocidental que foi a integrar a Alemanha "Democrática" ou o contrário?, a capitalização da economia chinesa, a abertura de Cuba. Quanto à propalada corrupção nos sistemas capitalistas, pasme-se! O Comité Central do Partido Comunista Chinês puniu e "expurgou", de uma só vez, mais de 1 000 000 (um milhão!) de funcionários do aparelho do regime...
Como arranjaram Eduardo dos Santos e sua filha Isabel dos Santos as suas enormes fortunas pessoais? Com o Petróleo que devia ser do Povo!
Por isso, meus amigos, Luis, Victor e David, ponham de parte essa ideia bizarra de que os coministas são impolutos e o bloco central uma cambada de corruptos!
E também a kdéia peregrina que um voto comunista vala mais do 4 votos não comunistas!
No fundo, no fundo, 0 que rói os comunistas é quererem chegar ao poder e não o conseguirem!
Perderam a sua oportunidade com um PREC falhado!
Abraços...

Joaquim Vaz disse...

Os resultados das Presidenciais 2011 falam por si:
Cavaco Silva 52,95%2.231.603 votos
Manuel Alegre 19,76%832.637 votos
Fernando Nobre 14,1%594.068 votos
Francisco Lopes 7,14%300.921 votos
José Coelho 4,49%189.091 votos
Defensor Moura 1,57%66.112 votos

EM BRANCO 4,26%191.284 votos
NULOS 1,93%86.581 votos
Foi uma eleição directa onde os portugueses votaram em personalidades e não, propriamente, em partidos... Se bem que sempre se diga que cada uma dessas personalidades é mais ou menos afecta a um dado partido.
Do universo dos votos válidos, apenas 20% votaram na esquerda impoluta, sendo que 4 em cada 5 portugueses são, no dizer de Luis Coelho, Victor Simões e David Santos, ou corruptos ou lacaios do capitalismo!
Os regimes comunistas tardam em cair, mas caiem (Irão, Coreia do Norte)! Vidé o colapso da União Soviética, a queda do Muro de Berlim (foi a Alemanha Ocidental que foi a integrar a Alemanha "Democrática" ou o contrário?, a capitalização da economia chinesa, a abertura de Cuba. Quanto à propalada corrupção nos sistemas capitalistas, pasme-se! O Comité Central do Partido Comunista Chinês puniu e "expurgou", de uma só vez, mais de 1 000 000 (um milhão!) de funcionários do aparelho do regime...
Como arranjaram Eduardo dos Santos e sua filha Isabel dos Santos as suas enormes fortunas pessoais? Com o Petróleo que devia ser do Povo!
Por isso, meus amigos, Luis, Victor e David, ponham de parte essa ideia bizarra de que os coministas são impolutos e o bloco central uma cambada de corruptos!
E também a kdéia peregrina que um voto comunista vala mais do 4 votos não comunistas!
No fundo, no fundo, 0 que rói os comunistas é quererem chegar ao poder e não o conseguirem!
Perderam a sua oportunidade com um PREC falhado!
Abraços...

victor simoes disse...

Caro Joaquim Vaz, não sei aonde lê, a defesa de ditaduras comunistas, da minha parte, o que aqui crítico é sem dúvida o actual sistema peseudo-democrático e as falsas promessas, assim como a liberalização da economia. Não poderá no entanto comparar regimes comunistas ditatoriais com políticas de esquerda, que visam preservar e defender os que já nada têm, concerteza que não podemos continuar a enterrar a cabeça na areia! Neste Portugal, aonde impera a corrupção, e a hipocrisia política é claro que continua a servir a uns quantos que aínda são beneficiados pelo sistema e a outros muitos infelizmente, pela incapacidade objectiva que herdaram do passado, e o sentido de voto, mantem-se como o clube de futebol, de que são adeptos.
Sem sentido crítico, este país está à beira do abismo e não é com salvadores da pátria, nem gestores e governantes destes,que por aqui andam desde 25 de Abril de 1974 que Portugal sairá do fosso!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas