29 dezembro 2007

ALGUMAS REFLEXÕES...

Egoísmo, palavra forte, cheia de maldade, pelo menos este egoísmo de que vos quero falar. O egoísmo da administração BUSH, ou Norte-Americana, como queiram, é um egoísmo carregado de MALDADE e PERVERSIDADE, onde o controle sobre o "Ouro Negro" tudo justifica, o egoísmo humano, sobressai a olhos nus neste como noutros casos, ignorando uma certeza incontestável, A MORTE.

O Egoísta BUSH, e seus aliados, ignoram esta certeza, pois tudo fazem parecendo ela não existir, sempre tabu, mas com uma gana de ladrões, qual quadrilha mais bem formada, pois só os mais incautos a desconhecem. Mas também há egoísmos próprios. Qual é o ser humano que não é egoísta? Qual é o homem, ou mulher, que não sentem na sua vida um pouco de egoísmo? No trabalho, na vida familiar, na estrada, nas compras, no cinema, etc., etc. Quando pomos os nossos interesses em primeiro lugar em detrimento dos outros, estamos a ser EGOÍSTAS!

Há também, a MENTIRA, ilustrada ou não, propagandista ou não, absoluta ou não, mas sempre MENTIRA. Os governos mentem, para serem populistas, ou então para não serem contestadas a suas políticas, MENTIR dá imenso jeito. Principalmente, se da mentira sair apenas uma VERDADE, é que estamos LIXADOS. Mas a mentira, embora com perna curta, tem um alcance absoluto, no impacto sobre a opinião pública e nos média, também estes MENTIROSOS, e sensacionalistas de trazer por casa. Abertura de Telejornais com notícias MENTIROSAS, que mais tarde se traduzem em nada, em pura especulação, para atrair o espectador incauto e livrá-lo de outras atenções bem mais sérias e mais preocupantes.

Por fim, nesta Republica do Nada, onde os PSPSD, ganham em compadrio, ganham nas maroscas, ganham nos "JOB'S FOR THE BOY", com nomeações políticas e dúbias, em detrimento da competência, da isenção e seriedade. Somos um povo pacífico, um povo de brandos costumes, mas cramba, já me cansa tanta injustiça, tanta "FILHA DA PUTICE" junta, tanta ROUBALHEIRA, sempre aos mesmos. Por favor, roubem à vontade, mas roubem quem tem, não os desgraçados incautos, que tem votado em vós.

A mim, como ninguém me cala, falarei cada vez mais alto, até ser ouvido.

13 comentários:

david santos disse...

Olá.
Tudo bem, Carlos. Eles são tudo isso e muito mais. Para pior, claro.
Já quanto aos "nossos" brandos costumes, eu não estou de acordo. Troco, mas este é o meu entender, por cobardia; ou...
Com temos vindo a ver ao longo de cerca de trinta anos, sempre foi a direita e a corrupção quem nos governou. Quem nos roubou. Quem continua a roubar-nos. Contudo, eu já escrevi isto milhar de vezes, as sondagens dão à direita cerca de 85% dos votos. Agora repare: TEMOS CERCA 450.000 DESEMPREGADOS. CERCA DE 2.000.000 DE POBRES. CERCA DE MUITAS CENTENAS DE REFORMADOS A VIVER ABAIXO DO LINEAR DA POBREZA. Agora pergunto: em quem é que esta gente vota? Por que motivo esta gente não quer mudar?
Enquanto continuarmos a ser politicamente correctos e a não denunciar esta gente, não vamos a lado nenhum. Esta gente anda a trair a verdade. Embora em alguns casos, a verdade seja clara. Em muitos casos nem tanto. Temos que saber combater isto. Quando soubermos combater isto, a esquerda, onde existem as pessoas honradas, sobe nas sondagens. Por que razão a miséria tem medo de mudar?
Parabéns pelo texto, Carlos. Contudo, não podia deixar passar sem lhe dizer que anda muita gente, que devia estar do lado da verdade, a mentir. Por isso, eu acho muito estranho a direita ter uma percentagem tão elevada. Tem que ter muita gente dita de esquerda, que está do lado dela, direita, claro.
Só desta forma o PS, PSD E CDS podem ter 85%. As contas são boas de fazer.

Abraços

Zé Povinho disse...

Quando o mar bate na rocha quem se lixa é o mexilhão, diz o povo, que é sábio. Tenho pena que muitos se fiquem apenas pelas palavras, muitas vezes pronunciadas em surdina, não vá o diabo tecê-las. O aumento das desigualdades, do desemprego e dos salários de miséria terá os seus efeitos, não sei quando, mas que vai acontecer, disso não tenho dúvidas.
Abraço do Zé

MªSoledade Alves disse...

Olá Carlos:Assino por baixo tudo aquilo que disse,mas dou razão ao David Santos numa coisa;nós somos cobardes.Todos nos queixamos,todos dizemos que...,todos escrevemos que...,mas a verdadeira LUTA faz-se no terreno,e isso ninguém ou quase ninguém faz.Lá diz o velho ditado:"Quem tem..tem medo".
De que vale barafustarmos, se na hora da verdade todos nos silenciamos que nem ratos?!
Uma forma muito simples de denunciarmos a nossa revolta contra todas as pulhices de que temos sido vítimas nos últimos anos, sería toda a gente pôr uma bandeira negra às janelas ou varandas para dar a imagem verdadeira do país.UMA IMAGEM NEGRA.Acredita que já propus isto a uns quantos amigos dos que tanto barafustam, e acharam que eu estava a ficar demente!!!!!!!
Porra!!Algo vai mal com o nosso povo,ou será que estão sentados calmamente à espera que meia dúzia de corajosos faça o trabalho de 9 milhões e meio?
Se continuarmos sómente no blá...blá...blá,continuará a corrupção,a mentira, o roubo e os escroques continuarão a bater palmas...

Beijo:MªSoledade Alves

Vieira Calado disse...

Subscrevo em absoluto, as suas reflexões.
Puta que os pariu a todos!
Um abraço e Bom Ano,
ou pelo menos o possível, no meio desta selva.

david santos disse...

É evidente que devo concordar com os comentários que me antecederam. Aliás, quase garanto, que todos os que os fizeram, são pessoas cultas e com conhecimentos para já terem visto que o que eu disse é verdade:" a resignação é a não evolução". Escrevo esta frase há muito tempo. Eles, os que nós dizemos estar na miséria, continuam resignados e a votar nos mesmos. Nós, apenas quatro ou mais alguns, andamos por aqui a dar a cara, quando, tenho a certeza, alguns de nós temos níveis de vida incomparavelmente superior à dos outros, os falados atrás. Claro que a nossa luta pela verdade e pela justiça social não pode parar. Contudo, ainda que não pareça, podemos estar a cair no "cúmulo de andar a lutar e a defender quem não esteja minimamente interessado. Assim sendo, então, em que ficamos? Bem, vamos continuar a lutar. Não é este o nosso destino. Mas é esta a nossa moral.
Abraços

MªSoledade Alves disse...

Amigo David:O seu comentário "bateu" exactamente na tecla que há muito toco, sem que saia qualquer som.Eu, apesar de viver sem grandes dificuldades financeiras(não sou rica nem para lá caminho),tento lutar por aqueles que têm muito pouco.Desde sempre me afligiu as grandes diferenças sociais, mas também é com bastante mágoa que sinto longe da luta exactamente aqueles que mais sofrem.Falam,barafustam mas na "boca das urnas" só fazem porcaria.Existe medo,embora eu não perceba porquê!!São estas atitudes de relaxamento, do deixa andar que me indignam e muitas vezes me convida a desistir.Felizmente sou um osso duro de roer e lá continuo "até que a alma me doa"...
Mas, tal como o amigo David também me questiono se vale a pena lutar por quem parece estar desinteressado!!!!!!!
Mas, siga a LUTA...

Um beijo
MªSoledade Alves

O Guardião disse...

Um bom artigo que apoio na totalidade. Eles que se lixem, pelo menos neste fim de ano.
Um Bom Ano de 2008, com paz e saúde.
Cumps

Anónimo disse...

A cultura para este senhor D. Santos é sinónimo de concordância politica.

Que grande democrata...

A. João Soares disse...

Parabéns pelo post. Os comentadores estão em uníssono no apoio às suas palavras.
É certo que quem mais precisa de mudança está calado, acomodado, acobardado, amedrontado e nada pretende fazer para melhorar a sua situação.
Cabe aos mais conscientes da injustiça social e das incapacidades dos sucessivos governos fazer tudo quando esteja dentro das suas possibilidades para alertar as pessoas, fazer com que pensem e depois com que actuem. A acção não depende de apenas meia dúzia, é preciso que se crie uma massa crítica que crie uma onda popular invencível. Isso não é fácil neste estado de coisas, e demora muito tempo. Há, por isso, que continuar a alertar a agitar as consciências, e virá um dia em que bastará uma centelha para incendiar a pradaria. No Paquistão, a morte de Benazir, poderá ser essa centelha que acorda as populações contra o ditador. Depois se verá...
Abraço e Bom Ano, tanto quanto possível

david santos disse...

Ò anónimo, vai dar uma volta... estou cheio deles...
Então é concordância política dizer que o povo anda a votar contra ele próprio? Votando constantemente nos partidos que o rouba e o trai para depois se andar a queixar? Por que razão não troca o voto?
Bem, mas de anónimos está o mundo cheio.
Aparece com rosto. Assim ficas a conhecer a "concordância política".
Já sem rosto, eu estou cheio de canalha dessa. Canalha esconde o rosto. Homem, não.
Aparece, mas mostra a cara!

david santos disse...

Ah, já me ia esquecendo.
Ó anónimo. Eu há pouco esqueci-me de te mandar para a (...) que te (...), porque me esqueci. Pois é assim que eu trato os anónimos.

Maria Soledade disse...

Amigo David:Durante a tarde visitei o Blog e admirou-me o seu silêncio em relação ao snr...anónimo!Agora sim, é o David que eu conheço.Tive "vai que não vai" para responder ao anónimo,mas, ainda bem que não o fiz,senão ainda me acusavam de paladina de defesa.UFA!!!saíu-me um peso de cima,não suporto rostos escondidos.BOA DAVID

Um beijo
MªSoledade Alves

david santos disse...

Olá, Soledade.
Umas boas Festas e um bom Ano de 2008 são os meus sinceros desejos para si e quem a rodeie.
Quanto aos anónimos, não tenho qualquer dúvida: eles nunca deixaram de andar por aí...
Vêm com palavrinhas mansas, mas o objectivo, para mim, é bem claro: é pôr-nos a falar com eles para dessa forma nos levarem ao PSD ou; aos interesses que esse partido defende. Esse jogo comigo não "cola". Pois, PS e PSD, mais CDS, claro, são a escumalha que sempre nos roubou. Antigamente, eram as autarquias e o futebol. Agora é a banca. Roubam tudo. Já se o povo gosta, que não se queixe. Por isso é que eu não vou nesse barco. Pois sei que o povo, grande parte, claro, é cobarde e não diz nada. Os que dizem são a canalha a soldo do PSD e CDS. Quando estes voltarem ao poder, porque o povo gosta, depois vêm as manobras do PS. Estou cheio deles... Se o povo pobre quiser mudar o voto, eu tenho a certeza: muda tudo. Agora se vota sempre nos mesmos, só ele sabe por que razão. Bastava os desempregados e os reformados que vivem abaixo do linear da pobreza votarem em partidos honestos, tudo mudava. Aliás, nem os vejo ir até Assembleia da República fazer uma romagem. É porque estão ricos. Pelo menos o voto deles é igual ao do Belmiro de Azevedo e outros que tais. Por isso, se os pobres votam no mesmo partido que vota o grande capital, é porque não são pobres ou têm medo da mudança. Ora, se têm medo da mudança, algo está errado com eles. Fico por aqui. Sei que a Soledade me entende.
A mim, essa canalha não leva.

Abraços e até sempre.

David Santos

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas