31 dezembro 2007

A FRAUDE...

Após alguns comentários a um Post meu colocado aqui, com o título "REFLEXÕES" e noutros Blogues onde escrevo, suscitou-me uma questão, que é a seguinte:

Quando se fala em fraude eleitoral, nomeadamente em alguns países de África, onde após as eleições, em que ganharia de forma absoluta os candidatos que defendem a DEMOCRACIA, e o Povo, existem logo reviravoltas que determinam o contrário, dando de novo a vitória ao DITADOR, ou sanguessuga que se vem abastecendo e controlando esse país à várias décadas, como Robert Mugabe, e outros que tal, sempre em benefício próprio e dos seus bajuladores, em detrimento da restante população, com sede de justiça e de equilíbrio social. Porque será, que esta situação acontece? Será que estes povos não são capazes de serem ouvidos? Esta Fraude, ou Fraudes eleitorais, não são devidamente desmascaradas pela comunidade internacional?

Claro que, a mim leva-me a crer, e isto a título de exemplo, que em Portugal, em 30 e tal anos de ROUBALHEIRA, ganhem sempre os mesmos, PS e PSD. Mas também me custa a crer, que a culpa seja só do Votante, quando se vem com histórias de mais de 50% de abstenção. Creio no entanto, que embora aqui haja efectivamente uma FRAUDE eleitoral a cada eleição, só que não temos capacidade de revolta, acobardamo-nos, calámos o bico, a bem dos nossos brandos costumes, e da nossa passividade enfadonha de sermos PORTUGUESES.

Estou convicto, que nas próximas eleições de 2009, ganhará a maioria PSPSD, pois já não existe O PS, nem o PSD como foram o sonho de Mário Soares e Sá Carneiro. As gerações futuras de políticos destes fundadores, estão impregnadas de veneno capitalista, pois surgem nas mais variadas formas ligadas à Banca (basta ver de onde saem os principais ministros).

Cheira-me a Marosca, e da grossa. Mas enquanto não perceber-mos que de facto é a Banca quem reina, quem manda, quem governa, dificilmente percebere-mos a alhada em que estamos metidos. De quem são os Principais bancos mundiais? Façam uma pesquisa na WIKIPEDIA sobre os fundadores dos maiores bancos mundiais e vejam quem realmente manda no MUNDO.

Para que se saiba, eu não me conformo com o actual estado das coisas, não me deixarei convencer que isto é "ciclico", como a natureza, é ciclico porque alguém quer que assim seja, temos o dever de os desmascarar, de os afrontar, e de lutar até ao fim, eu faço e farei sempre a minha Parte, cabe aos outros acompanharem-me, ou não.

Abraços e Bom fim de 2007, e um 2008 cheio de coisas boas.

12 comentários:

david santos disse...

A verdade é que eles, esses vigaristas, como já não têm roubos "legais" pela via autárquica e grandes empreiteiros, sentem que o roubo agora deve enveredar pela Banca. Eles querem mesmo roubar tudo. Já quanto a eles voltarem a ganhar as eleições, só digo o seguinte: ganham porque o povo gosta. Se o povo gosta que esses ladrões que nos roubam há trinta anos ganhem as eleições, não duvido: o povo, pelo menos o mais esclarecido e vitimado, também gosta da vigarice ou de algo que nos escapa.
Onde se pode ver, caso o povo seja consciente, votar no mesmo partido em que vota o Belmiro de Azevedo?
Não! Esta não me cabe na cabeça!
Nem aparafusado. Os que votam o voto no mesmo partido que vota o Belmiro de Azevedo e... andam à procura de alguma coisa.
Já quanto a nós nos levantarmos contra esta podridão, eu vou consigo. Mas vou com os certos. Não vou fazer campanha do PSD, como muitos que estão a lamentar-se só com esse sentido: para baralhar. O PS e o PSD são partidos (anti-povo). Agora que temos de fazer alguma coisa, lá isso temos. Mas atenção! Não vamos lutar contra a polícia deles armada até aos dentes sem procurarmos ter as mesmas armas. Morre-se, tudo bem! Mas também se mata! Assim conte comigo. Agora com lamúrias de traidores, não conte comigo. As condições são as que já lhe disse. Mas temos que andar depressa, porque não tarda nada e já eles roubaram tudo. E atenção! Alguns dos que andam a dizer mal deste governo, não passam de traidores à classe explorada, roubada e oprimida.
Bom Ano Novo.

David Santos

david santos disse...

Ah, já me esquecia. Eu sei o que é lutar sem armas. Por isso, digo, vamos, mas vamos como eles: de armas na mão.


David Santos

Mário Relvas disse...

Não me intereessa a cor política de quem "manda"!


ANO NOVO, VIDA VELHA

Fim do ano de igualdade de oportunidades - 2007
Num país em que se fala na criação de mais de 300 creches até 2009, ficando estas a cargo das autarquias locais -juntas de freguesia- levando obviamente ao encerramento da maioria das existentes, sobre castigo de não pagamento das comparticipações da segurança social a quem não utilizar as "novas", pergunto: -em ralação à deficiência o que foi feito? O que será feito até 2009? Enquanto isso, as IPSS não sabem se terão continuidade, ou se terão o caminho das creches.
Espero que este ano o João Paulo consiga praticar o seu desporto, a bem da inclusão que o ano de 2007 -Ano Europeu de Igualdade de Oportunidades- não trouxe...
Paraplégico luta por cadeira especial
Mas se o desporto é uma situação em que a diferença é esquecida, no dia-a-dia, a situação é caótica. A lei das acessibilidades será para inglês ver? Está na altura de se responsabilizar duramente as autarquias e o estado, pelo não cumprimento com as mais elementares regras das acessibilidades, dificultando o quotidiano dos cidadãos diferentes, excluindo-os da vida pública.
A diferença mental, como não é tão visível, "porque estão mais escondidos" -ficam mais por casa ou em instituições fechadas- as dificuldades são terríveis. Não há qualquer projecto NACIONAL de inclusão para estes cidadãos de Portugal.
Pergunto: qual o programa nacional para os autistas nas escolas de "referência"? E nos CAO -Centro de actividades Ocupacionais?
Ano novo, vida velha?!

saudações

david santos disse...

Olá, amigo Carlos.
Eu voltei aqui para (retornar) a ler o texto e verificar o sentido, na frase claro, da abstenção.
A abstenção aqui é a mesma coisa que votar PS, PSD, no fundo, em quem nos tem roubado. Isso de os que não estão de "acordo" com a política de quem nos tem roubado, absterem-se, não ir votar, é fazer o jogo dos ladrões. Se não pergunto: por que razão não vão contrariar as sondagens com o seu voto? Claro, que estão a fazer o jogo da direita e da corrupção. Primeiro, porque não ajuda alterar. Segundo, o voto de protesto não está na abstenção. O voto de protesto está no voto em branco ou nulo. Ora, se as pessoas estão contra entre estado de coisas, mas não querem votar em nenhum partido, por que razões não votam branco ou nulo? Serão todos ignorantes? Não. São é todos muito espertos... Por isso!
Já quando se anda a dizer mal do Sócrates que foi, em meu entender, o pior primeiro-ministro que tivemos até hoje, é preciso estar atento e, bem atento, porque essa campanha, embora verdadeira, pode ter o "toque" do outro nosso inimigo: PSD. Aqui é que "bate o cepo". Por isso, eu sempre que falo neste estado de coisas falo sempre em quem nos tem roubado para não deixar nenhum de fora e não ser "anjinho" ao ponto de estar a propagandear uma política controlada por um inimigo. Está a perceber agora, Carlos? Pois é! É que eu não acredito em pessoas que vêm para aqui ou para outro lado dizer mal deste governo, quando essas pessoas foram toda a vida uns incompetentes, nunca souberam fazer nada nem trabalharam e agora estão com reformas de milhares de contos por mês. O que pode acontecer é que nós com a nossa falta de maldade estejamos a dizer as mesmas palavras que eles, mas os objectivos são bem diferentes. Eu já disse aqui e repito: o meu voto não cabe no mesmo saco do voto dessa gente. Creio que desta vez me tenha entendido. Sei que não é fácil desenrolar o que eu escrevo, mas tem que haver algum esforço para se perceber onde as pessoas querem chegar quando escrevem. É que há certas escritas, que não são "enroladas", bisbilhotices, do Eça de Queirós. São que se procurar entender. Pois nem todos escrevem bem ou mal mas, todos escrevem e sabem o que querem dizer. Agora cabe aos outros procurar entendê-los. Eu sei que escrever é mais fácil do que entender leituras, ler, mas com calma e boa vontade, chega-se lá.
Um bom Ano Novo, meu amigo Carlos e até sempre.

David Santos

Carreira disse...

Olá.
Boa tarde.
Bom ano de 2008
Venho informar que o seu blogue está nomeado para o prémio Cegueira Lusa para o melhor blogue do mês de janeiro.
Abraço,

JOsé Carreira

Beezzblogger disse...

Eu percebo-o muito bem, aliás foi por isso que escrevi o texto, pois de facto este sistema não é de todo um sistema infalível.

Abraços e obg pelos comentários.

O pensador disse...

Sobre as eleições nos paises africanos,partilho a ideia generalizada de que existe de facto uma fraude eleitoral.
As ditaduras só conseguem nascer e sobreviver nos paises 3º mundistas (analfabetos) e nunca tomam o poder através da vontade genuina do povo.
Esse poder tem que ser tomado sempre pela fraude ou pela força,já que ninguém os deseja!
Já tivemos também nós um exemplo disso no passado em Portugal (quando ninguém sabia ler nem escrever),encarnado pela figura de salazar.(também ele recorreu à fraude para assumir o poder..)
Tal como os portugueses dessa época,os africanos de hoje só estão preocupados com a comida...eles lá querem saber quem raio comanda os destinos da nação!!
A comunidade international por sua vez só se preocupa se o país em causa tiver petróleo.

Sobre o nosso Portugal..

Não,não me acredito que haja fraude eleitoral.
O que existe sim é um grande desinteresse generalizado por parte do povo português!
Partilho a vossa opinião de que o PS e PSD estão a fazer penico juntos e que são os actuais parasitas da sociedade,mas o problema é que não existe alternativas!!!!
Vamos votar em quem??
Nos Comunistas??
Sejamos francos,a doutrina comunista é muito bonita na teoria mas na prática acaba sempre por resultar numa Ditadura.
Pela exemplo da China (o único sobrevivente..) podemos todos ver os "beneficios" do comunismo.

Agora,sendo assim entendo que a abstenção não é um voto de protesto.
Não meus senhores...
A abstenção é uma demonstração évidente do DESPREZO que o povo sente por toda a actual classe politica portuguesa!!!

Não duvidem meus senhores,trata-se apenas dum grande e sentido desprezo!

Quando existir alternativas "de confiança" talvez venha a existir um bom motivo para o povo voltar ás urnas...

Cumprimentos

Mário Relvas disse...

O Beezz lembrou aqui um Homem grande -Sá Carneiro.

Afinal quem o matou?...

abraço

david santos disse...

Não, não, amigo pensador. A abstenção não conta para nada. Conta apenas para garantir os resultados dos partidos do poder, mais nada. Já o voto em branco ou nulo, sim, estes contam. Se não vejamos. O partido x ganhou com 20%. Os votos em braço ou nulos tiveram uma percentagem de 31%. Ora aqui confirma uma força superior ao partido que ganhou, neste caso X. E isto é uma força viva. São pessoas que votaram. Por isso, as forças "vencedoras" têm que contar com esse peso. Já a abstenção, não. Abstenção até pode estar a fazer o jogo das sondagens. Achar que pode faltar aos votos, porque o seu partido já tem a vitória no papo. Enquanto os votos nulos ou brancos fazem parte de uma organização global. Pelo menos correspondente à sua percentagem. Os votantes em branco ou nulo podem exigir, porque participaram. A abstenção, não.
Já quando diz que não há alternativa a este estado de coisas, eu também discordo. Temos mais onze ou doze partidos, porque não experimentá-los? Só porque os órgãos de informação do poder estabelecido diz que não há alternativas, nós vamos continuar aceitar ladrões? Experimente-se, depois fale-se. A resignação é a causa da não evolução.
Abraços.

CresceNet disse...

Gostei muito desse post e seu blog é muito interessante, vou passar por aqui sempre =) Depois dá uma passada lá no meu site, que é sobre o CresceNet, espero que goste. O endereço dele é http://www.provedorcrescenet.com . Um abraço.

Beezzblogger disse...

Então amigo Relvas??? Não sabe quem o Matou?
Ela anda aí, soltinho da silva...

Um ex-operacional bombista, com nome de comentador desportivo.

Abraços do Beezz

OBS: Agora o alegado ex-bombista acho que deu em bruxo!!!

david santos disse...

Cá está outra coisa com a qual eu não concordo: diga-se quem matou o gajo. Trata-se de um criminoso. Por isso, deve dizer-se quem é o bandido.
Não é que eu tenha alguma consideração por Sá Carneiro. Ao contrário, acho também ter sido um bandido. Mas por quê? Porque foi dos que assinou para que as guerras nos países africanos colonizados por estado fascista português fossem um facto. Por isso, não tenho consideração nenhuma por Sá Carneiro. Contudo, gostava de saber quem foi o seu "matador". Embora saiba, que Sá Carneiro colaborou para a morte de centenas de milhares de inocentes. Aliás, não foi por acaso que ele foi parar à chamada (ala liberal). Se não tivesse uma dose acentuada de fascista, naturalmente que não ia lá parar.
Mas também não concordo que o tenham assassinado, por isso gostar de ver o seu carrasco castigado.
Mas cada um pensa como quiser; ou souber.

David Santos

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas