11 janeiro 2009

DEMOCRACIA CORRUPTA!!!

Imagem da net


Sou mentira maquilhada de verdade
Com o peso sinistro da cobardia,
Chamam-me Justiça, Companheira, Igualdade
Mas sou incúria disfarçada de Democracia!

Sou como as ondas que se agitam nos rochedos
Implacáveis, insensíveis, em grande luta,
Soltando areias frágeis dos penedos
Que rodopiam num mar revolto que as bifurca!

Sou como o vento quando fustiga com braveza...
Fazendo ele também parte da natureza,
Por onde passa deixa um rastro de destruição!!!

Se me profano, confundo o povo com carisma...
Com alento eu o iludo... É sofisma!
E prossigo assim impune e em corrupção!!!

Ana Martins

4 comentários:

Beezzblogger disse...

Belo, e triste... Não pelo poema em si, mas pelo que reflecte na sociedade em que vivemos.

Beijos e continuação de bom Domingo, são os votos do Beezz.

victor simoes disse...

Muito bom, este poema, com um excelente grito de denúncia da corrupção!

Bjs

A. João Soares disse...

Querida Amiga Ana Martins,
Um belo poema. Confissão de um político corrupto impune, que suga as pessoas inocentes e trabalhadoras do País como as ondas sugam as rochas. Há que denunciá-los e apeá-los dos lugares de poder de influência de que usam e abusam em benefício próprio.
Os movimentos de desagrado ocasionais em França e recentemente na Grécia são um aviso para nele ponderarmos seriamente. Só que lá a ira justificada foi pessimamente orientada acabando por atingir outros cidadãos inocentes e vítimas dos tiranos corruptos em vez de ser dirigida, bem apontada para os causadores do desagrado, os detentores do Poder que não cuidam dos interesses nacionais mas apenas dos seus próprios.
É preciso fazer despertar o povo adormecido, em coma induzido.
Há quem obrigue a ler os discursos de Sócrates, mas será preferível ler o início do Hino Nacional Francês: «Aux armes citoyens...»
Beijos
João

Conceição Bernardino disse...

Bom dia hoje deixo um comentário diferente, um carinho para si.
Saudades...

Fernando Pessoa
"Um dia a maioria de nós irá se separar. Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, as descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que compartilhamos.

Saudades até dos momentos de lágrima, da angústia, das vésperas de finais de semana, de finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.

Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai pra seu lado, seja pelo destino, ou por algum desentendimento, segue a sua vida, talvez continuemos a nos encontrar quem sabe...

Podemos nos telefonar, conversar algumas bobagens... Aí os dias vão passar, meses... anos... até este contato tornar-se cada vez mais raro.

Vamos nos perder no tempo... Um dia nossos filhos verão aquelas fotografias e perguntarão?
Quem são aquelas pessoas? Diremos... Que eram nossos amigos. E... isso vai doer tanto! Foram meus amigos, foi com eles que vivi os melhores anos de minha vida!

A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar uma vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente... Quando o nosso grupo estiver incompleto.. . nos reuniremos para um ultimo adeus de um amigo. E entre lágrima nos abraçaremos.

Faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vidinha isolada do passado.

E nos perderemos no tempo... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades seja a causa de grandes tempestades. ..

Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"


Beijo
ConceiçãoB

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas