06 fevereiro 2009

É URGENTE SAIR!



O ar está viciado
Irrespirável
Sente-se o cheiro pestilento
Infestar as paredes
O tecto
Todos os cantos deste cárcere
É um cheiro insustentável
Nauseabundo
É urgente sair! Deste degredo
Respirar ar puro
Oxigenar a alma
Mergulhar nas águas límpidas
Libertadoras, que nos esperam.
Lavar o sarro
O cheiro a bafio
Que fede putrefacto, nesta masmorra
Ah! Liberdade que tardas
Que demoras a chegar
Nos manténs cativos
Dentro destas quatro paredes
Bafientas, sombrias
Que nos castram os sentidos
Atormentam as emoções
É urgente sair! Desta prisão

Mário Margaride

Sem comentários:

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas