06 maio 2007

EXPERIMENTEM!



Não me peçam que fique sossegado,
Se em redor, nada convida à quietude.
Quem pensar que estou quieto só se ilude.
Já estarei morto. Só não fui enterrado.

Quando me virem quieto e já calado,
Se antes não disse, ou fiz tudo o que pude...
Cuidado!... Não vão ter uma atitude
Que me torne, sem querer, ressuscitado.

É que esta indignação que em mim habita
Dá-me força e poderes de mago ou bruxo
Que mesmo morto, ainda vive e levita.

E, com um pouco mais de sapiência,
Ainda invectiva, reage e estrebucha
Experimentem exceder-me a paciência!

9 comentários:

A. João Soares disse...

Lindo soneto, em estilo camoneano, que aqui nos traz.
Nos tempos que correm, já poucos poetas nos dão sinais de tanta arte literária, com uma ideia bem desenvolvida, coerente e fluente, em versos rimados, com boa métrica e palavras simples, mas com significado, sem repetições desnecessárias e doentias, como infelizmente acontece com pessoas que se dizem «poetas».
E assim se dá aos leitores oportunidade de pensar e prazer de ler e fixar.

Cumprimentos

Barão da Tróia II disse...

Gostei, boa semana.

A. João Soares disse...

Há pessoas maldosas que não deixam passar nada. Imagine-se que, por e-mail, disseram-me que eu estava enganado porque o soneto não é de Camões, embora, muito menos, seja de MM.
Mas, senhoras, eu apenas elogiei o valor do poema e disse que é de estilo camoneano, e nada leva a crer que seja do estilo margarideano.
Para confirmar o que me foi dito, consultei os meus alfarrábios e realmente não o encontrei entre os 204 de Luís de Camões.
Seria bom que MM indicasse o autor, para sossegar os espíritos.

Cumprimentos

Mário Margaride disse...

Pois caro João Soares: quer acredite ou não o soneto é de minha autoria.
Inspiro-me em vários autores, como Florbela Espanca e Pablo Neruda, por exemplo.
Foi o primeiro soneto que escrevi caro João soares. Nunca tinha escrito nenhum. Não é fácil escrever sonetos, obedecem a determinadas regras, como deverá saber. Regras essas, não tendo eu formação em literatura, tive que me socorrer de amigos poetas que deram algumas dicas para o fazer.
Se esta explicação o satisfaz, óptimo! Se não o satisfaz...o problema será seu.
Não faço plágios. E os meus textos para que saiba estão registados.


Cumprimentos

A. João Soares disse...

Muito bem. Não retiro nenhuma palavra aos elogios que lhe teci.
É certo que o estilo é muito diferente daquilo a que nos tem habituado e isso é mais uma razão para aplaudir a evolução.
Muitos parabéns e continue, porque desta vez conseguiu uma maravilha.

Cumprimentos

foryou disse...

Gostei :)

david santos disse...

De Mestre. Parabéns.

JOSÉ FARIA disse...

Boa Mário Margaride!

Duas quadras e dois tercetos.
Vá por aí que vái muito bem.

Parabéns e continue.

José Faria

Beezzblogger disse...

Olha o meu amigo mário, só se espanta quem não o conhece, eu não espanto, sei que o amigo sabe fazer mais, vá por aí, que este foi como diz amigo David...

FOI DE MESTRE!!!

Abraços do Beezz

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas