12 maio 2007

SOLIDÃO


Tempo de Solidão
Eu tentei, querido, mas simplesmente não consegui Acabou. Não fui capaz de ser o teu amor, Com toda a minha alma e vontade procurei mudar e mostrar-te como te amava. Falhei por completo.

Cheguei ao fim. Vivi e amei como podia, e no entanto só conheço a solidão. Nunca conhecia outra coisa. Estou só, estou magoada, estou ferida de tanto amor. Estou exactamente como comecei, mas com o peso na minha alma de todos os dias que passei contigo e te aprendi a amar cada vez mais. Estou igual a mim própria. Aquela que estará sempre só.

Continuarei a amar-te. De cada vez que pensar em ti o meu coração encher-se-á de alegria imensa e de insondável tristeza, pois há muito que me esqueci da diferença entre esses dois lindos sentimentos. Invocar a tua memória e relembrar o teu carinho será amar-te mais um pouco. Nunca te deixarei. Nunca te magoarei. Nunca me esquecerei de ti. Nunca deixarei de ser a pessoa que sempre fui. E assim, nunca serei o teu amor. Nunca serei feliz.

Porque terei de sofrer assim? Estarei a pedir demais? Talvez tenha de me conformar à minha cinzenta vida e perceber aquilo que tenho de precioso. A felicidade não é senão uma medida de contentamento face a um oposto. Terei de me resignar em ser esse oposto e oferecer felicidade ao mundo por comparação.•
Oh, querido, meu amor, minha razão de vida, perdoa-me por todas as palavras nunca ditas, pela pessoa que tentei ser e não consegui, por toda a felicidade e amor que não te consigo dar. Sou demasiado pequena junto de ti e pensei que a minha desmesura de amor que por ti sinto poderia um dia vir a colmatar essa brecha de sentimentos. Querido, perdoa-me por aquilo que sou e nunca descobriste, pela ignorância em que vivi.

Isto é uma assunção de derrota. Não vou ser feliz.

Tempo de solidão, tempo de exílio.

Boa noite.

8 comentários:

Conceição Bernardino disse...

Naty,
O texto é belo mas muito triste...
Por favor ninguém nasceu para ser infeliz assim.
Força minha amiga
bjs
Conceição Bernardino

MariaFaia disse...

Olá,

Passando pela Voz do Povo, deparei com a solidão.
Enterneceu-me a confissão...
Por isso quero deixar-lhe uma palavra simples. Quando se autoproclama "Aquela que estará sempre só" sinta, com toda a força da sua alma que não está só.
A solidão é um estado de alma que cada um de nós povoa à sua vontade. Portanto, salte a barreira e viva. No viver encontrará força para derrubar o muro.

Beijinho solidário de Bom Fim de Semana

A. João Soares disse...

Cara Naty,
Seja um desabafo ou uma virtualidade literária, é um caso exemplar de uma pessoa que assume a culpa como sua, o que hoje é invulgar, porque todos procuram culpabilizar os outros, sacudindo o pó do casaco.
Há que não se martirizar com fracassos e desgostos, deve-se olhar para a frente e procurar o êxito com esperança e confiança no sucesso. Amanhã poderá vir um raio de luz que traga felicidade.
E, se bem reparar, a culpa pode ser mais dos outros do que sua! Ânimo, auto-confiança e auto-estima, podem ser fundamentais, para evitar uma depressão perigosa.
Espero aqui um texto cheio de optimismo! Está combinado?

Beijinhos

david santos disse...

A vida não é dois dias.
Podem ser muitos anos.
Depende da forma e das possibilidades que cada um tenha para a viver.
Uma pessoa que sofre, segundo o sofredor, vive anos exagerados. Muito tempo. Mais tempo do que aquele que queria e, por isso, considera a vida extremamente longa.
Os que vivem a vida com saúde e boas possibilidades materiais dizem que a vida é dois dias...
Por isso, na minha perspectiva, um e outro estão errados.
Não estou a considerar o texto um assunto de índole pessoal, nada disso. Mas apenas um exemplo de como a solidão e não só, vão matando... cada um tem que encarar e contrariar, se for caso disso, as agruras que nos vão aparecendo ao longo da nossa existência. Mas temos sempre que viver a nossa vida.

Vive a tua, Naty.

Naty disse...

Meus amigos agradeço as palavras bonitas que aqui li, mas a solidão a falta de carinho e a ingratidão são as piores coisas que me podiam ter acontecido.Um muito obrigada pela força e carinho demontrado.
bjs naty

Beezzblogger disse...

Nem quero acreditar no que estou a ler, nem quero se quer pensar que o que aqui li será verdade...

Força minha amiga, viva a vida, pois esse estado é sinónimo de fraqueza, depois de uma queda haverá sempre uma ascensão...

Para si, milhões de beijos e que essa ascensão comece agora e a leve ao topo da felicidade, são os votos sinceros do BEEZZ

Mário Margaride disse...

Naty,

Compreendo essa tua solidão, esse vazio, essa tua reviolta por tanta ingratidão.

Sei do que falas amiga.
Mas a vida continua. Existe o amanhã. Que nós, cada um de nós...o construirá. É sempre bom olhar para trás. Ver os motivos, as razões, os porquês, desta solidão que sentimos.
E então...começarmos a contruir o futuro, agora...

Sê forte minha amiga, não te deixes abater. Porque a vida...continua.

Beijinhos


Mário Margaride

MRelvas disse...

Cara Naty,

a solidão constrói-se, devagar, com cada passo que damos na vida.

As interrogações sucedem-se, mas amiga, "não é a única a olhar o céu"...

Mesmo os que rodeados de gente vivem solitários, sem amor, carentes, mas não o admitem.

Gostei, não pela derrota, mas pela verdade, pelo sentimento.

Amar é alegria, é chorar, é sofrer...

Continue a amar, nunca desista!

Bjs

Mário Relvas

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas