29 Junho 2008

O que é mais importante na vida?

Conta a lenda que certa mulher pobre com uma criança no colo, passando diante de uma caverna escutou uma voz misteriosa que lá dentro lhe dizia:

«Entre e apanhe tudo o que você desejar, mas não se esqueça do principal. Lembre-se, porém, de uma coisa: depois que você sair… a porta se fechará para sempre.
Portanto, aproveite a oportunidade, mas não se esqueça do principal...»

A mulher entrou na caverna e encontrou muitas riquezas.
Fascinada pelo ouro e pelas jóias, pôs a criança no chão e começou a juntar, ansiosamente, colocava tudo o que podia no seu avental.

A voz misteriosa falou novamente: «Você só tem oito minutos.»

Esgotados os oito minutos, a mulher carregada de ouro e pedras preciosas, … correu para fora da caverna e a porta se fechou...

Lembrou-se, então, que a criança ficara lá e a porta estava fechada para sempre!!!

O mesmo nos acontece, as vezes… sempre
Temos uns oitenta anos para viver, neste mundo:

Não se esqueça do principal
E o principal são: a família, os amigos, a vida!!!

!!! Mas a ganância, a riqueza, os prazeres,
fascinam tanto que o principal vai ficando sempre de lado...

Assim, esgotamos o nosso tempo aqui, e deixamos de lado o essencial.
Que jamais nos esqueçamos que a vida, neste mundo, passa rápido e que o fim chega inesperadamente.
E quando a porta desta vida se fechar para nós, de nada valerá as lamentações.
Portanto, que jamais esqueçamos do principal!!!

Recebido por e-mail em formado power-point.pps, de autor desconhecido

10 comentários:

Isabel-F. disse...

Uma bela lição de vida João.

Parabéns pelo post.


Bjs

Beezzblogger disse...

Também recebi, amigo A João Soares, e achei muito importante a mensagem.

É preciso não esquecer...

Abraços do Beezz

A. João Soares disse...

Caros Isabel-F e Beezz,
Só é meu o mérito da decisão de trazer para aqui esta lição de vida. Como não sou perito em informática tive trabalho em extrair o texto para fora das imagens. Mas logo que o vi decidi que tinha que ser! Em tudo na vida é preciso separar o que é essencial daquilo que é acessório e secundário. O nosso País poderia ter um grau de desenvolvimento semelhante aos dos melhores Países europeus, ou maior, se tivéssemos mantido o impulso do tempo dos descobrimentos.
Os nossos políticos têm perdido tempo demasiado com coisas insignificantes e ignoram aquilo que é essencial. E, em qualquer País, o essencial é o bem-estar da população, que é o capital humano, insubstituível e com características próprias e um ritmo de evolução que deve ser respeitado.
Há lições com aspecto, pouca espectacularidade, mas que têm muito valor e devem ser bem meditadas.
Abraços
João

Odele Souza disse...

Mensagens como estas são da maior importância para nos fazer refletir. E muitas vezes da reflexão vem a ação.

Boa semana!

A. João Soares disse...

É esse o efeito que espera de uma lição e seria bom que esta influenciasse as acções das pessoas na gestão das suas vidas.
Cumprimentos
João

Ana Martins disse...

Caro A. João Soares, na maior parte das vezes é mesmo assim que as pessoas conduzem as suas vidas, esquecem o que de mais importante têm, a familia e os amigos verdadeiros, em prol do trabalho e por vezes até esquemas pouco ou nada fiáveis, e tudo com fins lucrativos. Esquecem-se que o tempo não volta atrás e que a vida passa a correr, é somente uma passagem que deviamos aproveitar com todas as nossas forças, reunindo-as e usando-as para ajudar os que precisam e mostrar aos nossos o quanto os amamos.
Adorei o texto.
Um abraço,
Ana Martins

A. João Soares disse...

Obrigada Ana Martins,
A vida poderia ser mais simples e eficiente se, a cada momento, estabelecêssemos prioridades, para destrinçar o essencial do secundário.
Há coisas para fazer já e outras que podem ficar para amanhã, e outras que nem merecem o mínimo esforço.
Um abraço
João

Iana disse...

Amada amiga...

"Felicidade é como a vida,
curta e inesperada.
Felicidade é como a brisa,
suave e desejada.
Felicidade é chorar, sorrir,
ao ver um amigo acenar.
É sentir-se satisfeito, agir
quando mais um chegar.
A felicidade é sorrir com pouco sofrer;
é fazer desse pouco,
todo o motivo para viver"!!!

PS: Desculpa pela minha ausência, mais que estive muito mal em depressão, e depois fiquei doente e só agora que estou mesmo me recuperando e voltando para os braços dos amigos (as) que tanto adoro....

Fragmentos Culturais disse...

... conhecia a lenda! Mas gosto sempre de a reler! Os ensinamentos nela contidos, nunca são demais...

Abraço

A. João Soares disse...

Iana e Fragmentos culturais,
Agradeço a visita e os comentários. Esta é uma lição básica essencial para a vida, em cada momento.
Abraços
João

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas