28 novembro 2008

Agua potável impropria para Consumo Humano. Portugal, mais uma vez alertado por Bruxelas. Portugal mais uma vez desmente e consente.‏

Equipa 102, de certeza que vão fazer "torcer as orelhas" de incrédulos e sabichões. Leiam a noticia até ao fim. Nós levamos saúde ás pessoas. Temos a solução para este problema.

Bruxelas alerta para água potável imprópria para consumo
Hoje às 14:56

A Comissão Europeia voltou a alertar de que há zonas em Portugal em que a água da rede pública não é segura para consumo humano. Bruxelas dá um prazo de dois meses a Lisboa para apresentar uma justificação pelo incumprimento das regras, sob pena da aplicação de multas.




Francisco Ferreira diz que problema da água potável imprópria para consumo deve afectar cerca de 200 mil habitantes

Quase oito anos depois da entrada em vigor das normas da União Europeia, Bruxelas diz que a água potável em Portugal continua a não ser segura para consumo humano em muitos locais, apesar de não adiantar quais.
Há três anos, o Tribunal de Justiça comunitário avisava Portugal, pela primeira vez, de que a água potável infringia as regras por não cumprir sete dos requisitos impostos pela directiva da água.
Entre as falhas apontadas por Bruxelas está a existência de bactérias, bem como níveis irregulares de alumínio e ferro.
O comissário responsável pelo Ambiente considera inaceitável que, passado tanto tempo, Portugal não garanta ainda a segurança da água potável em todo o país, alertando para a ameaça da saúde humana caso o problema subsista.
Deste modo, Portugal tem dois meses para apresentar uma justificação à CE; caso contrário, Bruxelas pode pedir ao Tribunal de Justiça a aplicação de multas por cada dia em que o incumprimento persista.
Ouvido pela TSF, Francisco Ferreira, da Quercus, admitiu que o problema da água potável imprópria para consumo deverá residir no Interior Centro e Norte, afectando cerca de 200 mil pessoas.
Por seu lado, o Ministério do Ambiente remeteu qualquer esclarecimento para um comunicado que deverá ser emitido ainda hoje.

Resposta do Ministério do Trabalho Português depois da noticia de Bruxelas

Em resposta, o Ministério do Ambiente esclareceu, em comunicado, que os dados a que se refere a Comissão Europeia dizem respeito aos anos de 1999 e 2000 e que tem sido feito um grande esforço para garantir a qualidade da água em Portugal.
Ainda assim, a tutela reconheceu a necessidade de melhorar a situação em algumas regiões, especialmente no interior do país, em localidades com menos de cinco mil habitantes e com vários tipos de carências.

2 comentários:

Zé Povinho disse...

Por cá todos os males são meramente pontuais, como se a saúde se possa assim classificar.
Abraço do Zé

stériuéré disse...

Isso vai ser extremamente dispendioso. Duvido que façam alguma coisa.
Jokas da Steriuéré

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas