11 novembro 2008

FRAUDE DIVULGUEM

VIA VERDE - FRAUDE - DIVULGUEM...

Atenção a todos os que usufruem do serviço de Via Verde - FRAUDE


A Via Verde acaba de adoptar uma técnica para aquisição de novos contratos.


Tendo em conta a relativa diminuição de celebração de novos contratos,
a Via Verde optou por adoptar uma manobra fraudulenta, assim os
identificadores com mais de 3 anos (garantia dos mesmos)
automaticamente começam a dar sinal amarelo.


Os seus proprietários ingenuamente deslocam-se às Instalações da BRISA
no sentido de substituir a pilha, quando 3 dias depois e surpreendido
com a informação de que o seu contracto cessou devido a uma avaria no
identificador (?????), perante esta realidade a situação mais lógica
seria a substituição do identificador mesmo, no entanto a Via Verde
obriga a celebração de um novo contrato, obrigando assim todos os
clientes a aderirem a novas taxas de aluguer de identificadores. (10
Eur anuais ou o pagamento de 30 Eur para aquisição do identificador).


Com esta manobra fraudulenta, a Via Verde consegue 3 coisas:


- Renovação de Contratos

- Encaixe financeiro (ex.: na passada 5ª Feira mais de 100 pessoas
foram obrigadas a celebrar novos contratos, isto só na estação de
Carcavelos, entre as 17:00 e as 19:00);

- Encerrar contratos antigos que eram justos para os clientes, e menos
rentáveis para a Via Verde.


Estejam alerta e divulguem o mais possível para parar este fraude.

ACTUALIZAÇÃO EM 2008/11/21 (Por Beezzblogger)

Face aos comentários, proferidos, depois de se saber a verdade, o Moderador, decidiu, ao abrigo da liberdade de expressão, e do contraditório, colocar aqui, a defesa da Brisa, detentora da VIA VERDE.

Práticas fraudulentas na relação comercial com os clientes Via Verde

Face ao boato, anónimo e difamatório, divulgado através da Internet nos últimos dias, que acusa injustamente a Via Verde de práticas fraudulentas na gestão da relação comercial com os seus clientes, a Via Verde Portugal considera indispensável fazer os seguintes esclarecimentos: 1. a Via Verde Portugal desenvolveu, em 2004, um novo contrato de adesão, tendo em vista a necessidade de adaptar o regime contratual da Via Verde às novas funcionalidades e aplicações deste serviço que começaram a ser introduzidas, a partir de 2002, e às novas exigências dos seus clientes, do ponto de vista do serviço prestado; 2. o novo contrato de adesão à Via Verde, que entrou em vigor, em Outubro de 2004, para as novas adesões e para todos os clientes com contrato antigo que manifestaram a vontade de adoptar o novo contrato, foi desenvolvido no interesse do cliente, num processo que envolveu a participação da DECO; 3. a Via Verde Portugal desmente categoricamente quaisquer mudanças de contrato forçadas, contrárias à lei e à boa-fé; 4. a Via Verde Portugal repudia o texto divulgado, nos últimos dias,na Internet, com conteúdo difamatório idêntico ao de outro boato divulgado em Fevereiro de 2005, que relata uma prática que não existe, bem como pretensos casos reais que nunca existiram. 5. a Via Verde Portugal adverte que irá proceder judicialmente contra os autores deste boato anónimo e difamatório e contra quem promover a sua difusão.

12-11-2008

8 comentários:

david santos disse...

Olá, Naty!
Estamos perdidos!!!!!!!!!!!!!!!
Todas essas "instituições" passam a vida a pensar como nos hão-de roubar.
Estamos perdidos!!!!!!!!!!!!!!! Não há Deus nem diabo que nos ampare!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Estamos sempre a ser roubados, nós que já nada temos.
Gatunos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

David Santos

Naty disse...

Olá David
Bom dia.
Realmente e como dizes estamos perdidos cada ve mais pobres e sem mgrandes alternativas, mas vamos ter fé a ver se isto muda.
Tudo de bom para ti
bjs naty

voyer disse...

Meus caros
Antes de passar este género de comentários seria bom pensar se estes são de facto verdadeiros. Falar por falar apenas contribui para causar danos de imagem a uma empresa que nunca terá tido essa prática. Deixo-vos aqui o desmentido que podem encontar no site da visada:

Face ao boato, anónimo e difamatório, divulgado através da Internet nos últimos
dias, que acusa injustamente a Via Verde de práticas fraudulentas na gestão da
relação comercial com os seus clientes, a Via Verde Portugal considera
indispensável fazer os seguintes esclarecimentos:

1. a Via Verde Portugal desenvolveu, em 2004, um novo contrato de
adesão, tendo em vista a necessidade de adaptar o regime contratual da
Via Verde às novas funcionalidades e aplicações deste serviço que
começaram a ser introduzidas, a partir de 2002, e às novas exigências dos
seus clientes, do ponto de vista do serviço prestado;

2. o novo contrato de adesão à Via Verde, que entrou em vigor, em
Outubro de 2004, para as novas adesões e para todos os clientes com
contrato antigo que manifestaram a vontade de adoptar o novo contrato,
foi desenvolvido no interesse do cliente, num processo que envolveu a
participação da DECO;

3. a Via Verde Portugal desmente categoricamente quaisquer mudanças de
contrato forçadas, contrárias à lei e à boa-fé;

4. a Via Verde Portugal repudia o texto divulgado, nos últimos dias, na
Internet, com conteúdo difamatório idêntico ao de outro boato divulgado
em Fevereiro de 2005, que relata uma prática que não existe, bem como
pretensos casos reais que nunca existiram.

5. a Via Verde Portugal adverte que irá proceder judicialmente contra os
autores deste boato anónimo e difamatório e contra quem promover a
sua difusão.

S. Domingos de Rana, 24 de Fevereiro de 2006

Seria útil que, da mesma forma que passam este tipo de informações difamatórias, fizessem também circular os desmentidos. A bem da confiança e da boa fé em empresas que dignificam o nome do país.

david santos disse...

Olá, caro voyer!
Eu gostava de mostrar arrependimento pelo meu comentário. Porém, não posso. Tenho que acreditar em quem dá a cara. Caso o meu «amigo» venha a dar a cara, eu estarei pronto para "virar o bico ao prego". Agora a anónimos, como é o seu caso, não posso estar a dar a mínima importância. Como vê, a minha identificação está bem escarrapachada. Faça o mesmo. Assim já poderei acreditar no que acaba de escrever. O responder aqui, neste local, está certo. Ao contrário, via mail, está incorrecto. Como vê, nem o meu mail está escondido. Muitos que querem esconder-se atrás da cara, escrevem-me para o meu mail, mas, como é lógico, eu desafio-os para este local, aqui sim, aqui está certo. Mas com identificação. Por isso, pelo que acabo de escrever, não posso contrariar quem dá a cara por quem a esconde. Por tudo isto, tenho fazer fé em quem originou o texto e considerar a empresa que defende uma seita de gatunos.
Abraços.

David Santos

Naty disse...

Ola boa tarde voyer
Faço as palavras de meu amigo David Santos minhas. pois o artigo em causa esta devidamente identificado.Quando o amigo se identificar assim como o desmentido pedir-lhe-ei desc.
caso haja motivo para isso.
cumprimentos Naty

A. João Soares disse...

Há já alguns anos que clientes se queixam. O caso não fica esclarecido pelo comentário de um voyer (novo nome de boy???) não identificado, com data de 2006!!!
Há anedotas de vário modelo!
Cumprimentos
A. João Soares

Odele Souza disse...

Olá amigos,

Acho que nosso papel como cidadãos é mesmo denunciar todo e qualquer tipo de "gatunagem", injustiças, negligências, desrespeitos, venham de onde vier. Os autores deste blog têm o meu respeito e admiração.

Parabéns pelo conteúdo
deste blog.

Um abraço.

lugoazul disse...

Caros amigos. Ainda hoje mesmo recebi um email alertando-me para esta suposta fraude da Via Verde. Já navego pela internet desde que ela foi introduzida em Portugal e a lição mais preciosa que podemos transmitir a qualquer pessoa que use a internet, seja ela novata ou não, é que nunca devemos tomar por certo qualquer notícia divulgada sem identificar a sua fonte e sem antes tentarmos perceber se é, de facto, verdadeira ou não.
Cara Naty, acaso terá confirmado a veracidade dessa notícia antes de a divulgar a mais pessoas? Não é o facto de alguém em que nós confiamos nos dar uma informação que a torna verdadeira pois essa pessoa pode ela também partir de um pressuposto errado. Não estou a defender ninguém, somente apelo ao bom senso pois por essa lógica facilmente podemos difamar qualquer pessoa só por que ouvimos dizer... e nesse ponto tenho de concordar com o voyer.
Deixo aqui o link para o comunicado no site da empresa:
http://www.viaverde.pt/ViaVerde/vPT/A_Via_Verde/Noticias/repository/Desmentido_contrato.htm

Com muita Paz,
Luís Gomes

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas