28 junho 2007

DIRECTORA DEMITIDA POR NÃO RETIRAR CARTAZ.


A directora do Centro de Saúde de Vieira do Minho foi exonerada do cargo pelo ministro da Saúde, por não ter retirado um cartaz das instalações do centro contendo declarações de Correia de Campos “em termos jocosos”.



O despacho, publicado em Diário da República, data de 5 de Janeiro de 2007. O Ministério da Saúde decidiu assim que Maria Celeste Cardoso não reunia “as condições para garantir a observação das orientações superiormente fixadas para a prossecução e implementação das políticas desenvolvidas” pela tutela.

O cartaz era uma notícia publicada pelo 'Jornal de Notícias', onde o ministro da Saúde afirmava que nunca tinha ido a um Serviço de Atendimento Permanente (SAP), e que não pretendia ir.A decisão provocou incomodo entre os deputados, nomeadamente entre os deputados socialistas. Manuel Alegre considerou mesmo a decisão como “desproporcionada” e “intolerante”. Para o socialista o despacho está confuso e não permite “perceber o que se passou no Centro de Saúde de Vieira do Minho.
IN CORREIO DA MANHÃ



O mais grave, é que o dito cartaz foi colocado por um médico, que nada mais foi do que uma cópia dum artigo do JN, em que o Sr. Ministro da treta, dizia por palavras suas que nunca iria a uma SAP, e o médico acrescentou por baixo em letras garrafais, um sério aviso aos utentes que dizia o seguinte:



CUIDADO, VOCÊS ESTÃO NUMA SAP!



Todos nós sabemos, que não, sr. Ministro, o Sr. nunca irá a uma SAP, o Sr. e sua família tem os "Lobbies", que lhe tratam da saúde de borla, enquanto o Sr. faz a política destes para abrir hospitais privados, e o zé povinho é que paga, o Sr. ainda é mais crápula do que eu pensava!



E agora pergunto eu:
- Não será, também esta uma forma de ditadura, de opressão, DE ATENTADO AO DIREITO E Á LIBERDADE DE EXPRESSÃO?



MAS A MIM NINGUÉM ME CALA!!!

4 comentários:

J. Gonçalves disse...

Por razões pessoais, a barriga cheia, empertigada de certos indivíduos, que ao cair o verniz, são para mim sinónimo de desprezo, pela atitude, postura de pequenos pedantes da nomenclatura vigente.

Joana Dalila Santos disse...

Quem pode pode.

david santos disse...

Bem, está visto que estes indivíduos não suportam a crítica. Não sabem nem querem ser democratas.
Isto também tem a ver com o servilismo partidário. É que há militantes partidários, lacaios, sempre à espera do lugar do outro.
É assim no sector público, nomeadamente, em empresas e autarquias locais. Há sempre um lacaio à espera do lugar do outro.
Então no PS e PSD, os lacaios são demais... também temos que começar a denunciar esta canalha. Temos, porque nunca sabemos com quem estamos a falar... temos que desmacará-los, porque dentro desses partidos, ainda que me pintem o contrário, há seitas organizadas de malfeitores.
Nunca te cales, ó Carlos! Força!
Parabéns.

victor simoes disse...

Desse senhor, já é de esperar de tudo.Não admira... a ditadura está aí, precisamos de outro 25 de Abril!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas