15 junho 2007

Estados Unidos: a irresistível chegada da recessão

Por Jorge Beinstein

Acaba de se tornar conhecida a cifra definitiva do crescimento da economia dos Estados Unidos durante o primeiro trimestre de 2007. A percentagem inicial avaliada em 1,3% anualizados foi reduzida para 0,6%. Trata-se da taxa mais baixa dos últimos quatro anos, que confirma a tendência para a desaceleração já iniciada no último trimestre de 2006. Quando em Fevereiro deste ano Alan Greenspan, ex-titular da Reserva Federal, anunciou a possibilidade de os Estados Unidos entrarem em recessão antes de fins de 2007 (sua observação coincidiu com a derrocada bursátil desencadeada pela queda da bolsa de Shangai) choveram desmentidos de peritos e autoridade monetárias dos países centrais. Mas a realidade não pode ser exorcizada com manipulações mediáticas. A acumulação de défices, a degradação do dólar e sobretudo o desinchar da borbulha imobiliária tornavam inevitável o desenlace. A borbulha imobiliária, peça mestra da estratégia económica da administração Bush juntamente com a avalanche de despesas militares (com a loucura militarista que a acompanhou) e as reduções fiscais conseguiram sacar a economia estado-unidense do estancamento inflando um consumo não apoiado pelo desenvolvimento produtivo local (a decadência do sistema industrial norte-americano já tem muitos anos). Somaram-se as dívidas internas e externas, os créditos fáceis, em especial os destinados às habitações que cresceram de maneira desmesurada, o défice energético expandiu-se… pelos finais de 2006 a dívida total estado-unidense (pública, empresarial e pessoal) chegara aos 48 mil milhões de dólares: mais de três o Produto Interno Bruto norte-americano e superior ao Produto Bruto Mundial. As dívidas com o exterior saltavam para 10 mil milhões de dólares… a corda não podia ser esticada indefinidamente.

1 comentário:

Dalila disse...

São vidas...

beijo

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas