19 setembro 2008

NO HORIZONTE DA NOSSA ALMA


No horizonte da nossa alma
No universo das nossas emoções
Cruzam-se sentimentos
Despertam as sensações.
A chuva cai
Molhando o nosso rosto angustiado
Inundando a nossa alma
Encharcando o nosso coração desolado.

A solidão nos invade
A tristeza...
Transparece no nosso rosto
O nosso coração sangra
A voz emudece
A mente se confunde
O corpo padece.

No horizonte da nossa alma
A luz não se pode apagar
Não devemos desistir
Devemos lutar
Sempre lutar!!


Mário Margaride

3 comentários:

Delfim peixoto disse...

SEMPRE.... até vencer

Ana Martins disse...

Muito lindo,

Devemos sempre lutar, porque a esperança é a ultima a morrer...

Beijinhos

victor simoes disse...

Viva Mário Margaride.
É pelos nossos ideais, que devemos sempre lutar, é no querer que está a força para conseguir-mos atingir os nossos objectivos.
Gostei deste poema, como de muitos outros da tua autoria. Este está bem conseguido, na mensagem que nos transmite.

Um abraço

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas