28 abril 2009

O que é a alergia alimentar?


Alergia alimentar é uma resposta anormal do organismo a diferentes tipos de proteínas de alimentos. Dependendo dos mecanismos envolvidos, os sintomas podem ser imediatos ou mais tardios.

Quais são os sintomas de uma alergia alimentar?

Quando os sintomas aparecem?
Os sintomas podem acometer diversos órgãos: pele (na forma de urticária, inchaço dos olhos e boca ou eczema), trato gastrintestinal (diarréia com ou sem sangue, vômitos), respiratório (chiado no peito) ou sistêmicos (reações anafiláticas, falta de ganho de peso e/ou altura). Os sintomas podem aparecer de forma imediata (de segundos até 2 horas após a ingestão do alimento), o que torna a reação potencialmente mais grave, ou mais tardios (horas ou até dias após a ingestão), representados principalmente por reações gastrintestinais.

Quais são as causas?

O paciente com alergia alimentar reconhece as proteínas alimentares como “inimigos” do organismo, e por isso seu sistema imunológico produz substâncias nocivas como forma de combater estas proteínas. As substâncias liberadas levam aos sintomas observados nas reações alérgicas. Isso é mais comum em crianças devido à imaturidade de seu sistema imunológico.

Qual a diferença entre alergia alimentar e intolerância alimentar?

Enquanto as alergias alimentares são reações imunológicas contra as proteínas dos alimentos, as intolerâncias são conseqüentes à falta de enzimas específicas que digerem certos carboidratos (açúcares dos alimentos) ou distúrbios anatômicos que impeçam a correta digestão. O exemplo mais típico é a intolerância à lactose: a falta de uma enzima chamada lactase impede a quebra da molécula de lactose e isso faz com que haja distensão abdominal, gases e diarréia.

Como a pessoa pode saber se tem alguma alergia alimentar, antes de sofrer alguma crise? Como é feito o diagnóstico?
Infelizmente não há como predizer se uma pessoa vai ter alergia a determinado alimento antes que ela entre em contato com este alimento e manifeste as reações. O diagnóstico é baseado numa cuidadosa história clínica, junto com alguns exames laboratoriais (teste de puntura de extratos de alimento na pele ou exames de sangue específicos). O padrão ouro do diagnóstico, no entanto, é o teste de provocação oral, que sempre deve ser realizado na presença de um médico experiente

Por que uma pessoa começa a ter uma alergia a algum tipo de alimento da noite para o dia, sendo que sempre ingeriu aquele alimento e nunca aconteceu nada?

Os alimentos mais relacionados às alergias com início na idade adulta são os frutos do mar e o amendoim. Estes alimentos são compostos por proteínas que necessitam de uma exposição mais prolongada ao sistema imunológico antes que este os reconheça como “inimigos”.

É possível se curar da alergia alimentar? Há tratamento?

Embora existam algumas linhas de pesquisa para o tratamento específico das alergia alimentares, como as vacinas, a única opção, até o momento, é a restrição absoluta de suas proteínas da dieta. Para alguns alimentos, como o leite, isto não é tarefa fácil, visto que suas proteínas estão freqüentemente presentes na dieta habitual. No entanto, a maior parte das alergias iniciadas na infância são perdidas até os 5 anos de idade.

Quais são os alimentos mais comumente envolvidos em alergia alimentar?

Existe um grupo de 8 alimentos responsáveis por 90% das alergias alimentares: leite de vaca, ovo, soja, trigo, amendoim, castanhas, peixes e frutos do mar.

Quais são os alimentos mais comumente envolvidos em intolerância alimentar?

Sem dúvida o leite é o alimento mais freqüentemente envolvido nas intolerâncias. A intolerância pode ser devida à diminuição da enzima lactase, muito comum em adultos, ou secundária a lesões da mucosa gastrintestinal, como o que acontece após algumas infecções virais que levam a diarréia (exemplo: rotavírus).

Quais são os fatores de risco para a alergia alimentar?

Crianças com alto risco para alergias alimentares são aquelas cujos pais e/ou irmãos apresentam alergias como asma (bronquite), rinite alérgica, eczema alérgico ou alergia alimentar. Não é possível predizer fatores de risco para pacientes que iniciem sua alergia após a idade adulta, mas há indícios que indivíduos que já apresentem outras alergias tenham maior predisposição.

2 comentários:

Ana Martins disse...

Oi Marcela,
parabéns pelo post de muito valor e importância, pois ajuda os leitores a diagnosticar mais facilmente um episódio de alergia alimentar, que verdade seja dita nem sempre é facil sem a ajuda de um médico.

Beijinhos,
Ana Martins

david santos disse...

Olá, Marcela!
Mais um bom trabalho revestido de utilidade.
Parabéns!

David Santos

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas