19 setembro 2007

NÃO HAVENDO JUSTIÇA, AS VÍTIMAS TÊM QUE JUSTAR CONTAS!

Sempre foi minha opinião, tal como foi no Chile ou em Saigão e... as mortes de civis iraquianos, não todas, mas quase, se tratava de esquadrões da morte a soldo do terrorismo Norte-americano e que nada do que se passou e continua a passar, neste caso em concreto, teve ou tem algo em comum com o sectarismo religioso.
Hoje, ainda que lentamente, já se vai descobrindo que as empresas de segurança não passam de esquadrões da morte ao serviço dos invasores terroristas.
Vai se sabendo a muito custo, por parte dos órgãos de informação ocidentais, mas a verdade é que já se vai sabendo.
Que as lutas sectárias existem, disto ninguém duvida. Mas com tal dimensão? Ninguém minimamente conhecedor daquilo que o terrorismo Norte-americano tem feito ao longo dos tempos, pode acreditar.
Agora, já que o Iraque está todo destruído, o terrorismo Norte-americano está mais à vontade para roubar o petróleo, que foi por isto que sempre ansiou: matar e roubar.
Contudo, espero que o nosso primeiro-ministro, a coberto da paz para aquele País, não venha a enviar mais uns soldaditos portugueses para dar cobertura a mais uma tramóia do terrorista Bush.
Claro, que esses soldaditos são voluntários e, tal como os mercenários, irão sempre atrás do dinheiro, de quem pagar melhor. Só espero, que a troco disso, o nosso primeiro-ministro não venha dizer UM DIA, para agradar ao chefe Bush, que esses soldaditos representam Portugal e não o dinheiro por o que estão dispostos a fazer, incluindo, a matança de crianças inocentes e, com isso, não faça uma importação de terrorismo para dentro de casa.
Os iraquianos têm todo o direito de vingar o mal que lhes fizeram. Seja COMO E onde for. Claro que mais ninguém lhes dá os filhos, pais, mães, parentes e amigos, para não falar nos bens materiais, mas a vingança é um direito que humanamente lhes assiste.

David Santos

1 comentário:

Paulo Sempre disse...

" O facto de um território se proclamar independente é fenómeno natural nas sociedades humanas e por isso representa uma hipótese sempre admissível mas em boa verdade não se lhe pode nem deve marcar prazo"
(Oliveira Salazar)


Abraço
Paulo

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas