30 novembro 2007

BORLA DA MICROSOF

>Parece que o Bill quer ser pai natal.... Eu nunca mando desta tralha... >Desta vez, e ao cheirinho dos Euros (( como cheiram bem!) aí vai.>> Na dúvida....>>>>>>Se for verdade pelo menos não ficamos de fora , mesmo sabendo que o Pai >Natal aderiu à PROMOÇÃO do>Bill.>>>>Borla da Microsoft. Leiam e reencaminhem, vamos lá a ver se e verdade ou >não.>Não sei se acredito nisto, mas se for verdade, ficamos todos ricos!·>>>>Olá a todos!>>Tendo recebido esta mensagem de uns amigos franceses e belgas e parece que >está a correr>sorrateiramente por toda a Europa.>>Habitualmente, não costumo enviar/reencaminhar este tipo de mensagem do >tipo"passa>a palavra", mas esta é muito curiosa... A mensagem que recebi é da parte>de uma advogada amiga de uns amigos chamada Séverine e ela garante que esta>cena é a valer. Pelo sim pelo não, traduzi o mail que recebi e>deixo cada um julgar por si... Mas se for verdade, não digam que não>sabiam!!! Não há nada a perder.>>>>Eis o que ela me enviou: (mais ou menos...)>>"Sou advogada e conheço a lei. Não a menosprezem a validade desta >informação, isto é>real. A AOL e a INTEL cumprirão a sua promessa pois temendo de serem>processados e pagar posteriormente indemnizações multimilionárias>como no recente caso>daPEPSI COLA contra a GENERAL ELECTRIC. Aparentemente, Bill Gates>>está a partilhar uma porção da sua fortuna. O MS>WINDOWS continua a ser o sistema operativo mais utilizado, e isto>não é mais do que um teste para a Microsoft e a AOL avaliarem isso pelo m>enos de envios/reenvios deste mail. Quando reencaminhar este>mail, no caso de ser um utilizador de MS Windows, a Microsoft fará um>seguimento dos reenvios durante 2 semanas. Quer isto dizer, que por>cada pessoa que reenviar este mail, a Microsoft pagar-vos-á 245>EUROS (independentemente do emissor)? Mais, por cada pessoa que reencaminhe >o>mail após vocês lho terem enviado, a Microsoft pagar-vos-á>243EUR. Após a 3S pessoa que receber o mail, a Microsoft pagar-vos-á 241>EUROS.Em duas semanas, a Microsoft entrará em contacto convosco para>confirmação de>endereço postal e envio do cheque.">>>>Ela ainda acrescenta:>>(LEIAM!)>>Eu julgava que isto era uma burla, mas duas semanas após ter recebido e>reencaminhado este mail, fui contactada pela Microsoft para dar o meu >endereço.>Recebi um cheque mo montante de 24800 EUR."(?!!) Deve responder antes>que este teste termine, pois se alguém se pode permitir isto é>bem o Bill Gates. Paraele, trata-se de uma despesa de>comercialização/marketing. Provavelmente, não cooperaríamos com eles se não >houvesse>qualquer compensação..." Ela conta ainda que a namorada do irmão>recebeu umcheque de 4324,44EUR; a tia de uns amigos que trabalha na>Intel recebeu mais ou menos o mesmo 4543,23EUR. Diz ainda: Como vos>disse, conheço bem a lei e isto é real. A INTEL e a AOL estão a>negociar uma fusão para tornarem-se na companhia mais abrangente do>mundo e certificarem-se da continuidade como o sistema operativo mais>utilizado.>>>>Este teste é uma experiência da INTEL e da AOL

MAIS UMA... ATÉ QUANDO???

O Tribunal Judicial de Vila Real mandou retirar uma criança de seis anos à família com quem vivia desde os 25 dias de vida para devolvê-la à mãe biológica, disse hoje à Lusa fonte ligada ao processo.

A menina tinha apenas 25 dias quando foi entregue pela Segurança Social a Américo e Graça Carquejo, residentes em Vila Real.

Seis anos depois, o Tribunal Judicial de Vila Real decidiu alterar a medida de promoção e protecção aplicada à menor, substituindo-a pela medida de apoio junto da mãe biológica, uma jovem natural de Alijó com um passado ligado à toxicodependência.

O tribunal considera que não existe neste momento «qualquer fundamento legal» para a manutenção da medida de promoção e protecção aplicada à menor e diz que esta deve cessar de imediato.

O juiz responsável pelo caso decidiu ainda estabelecer um período transitório de 30 dias em que a menina ficará numa instituição designada pela Segurança Social.

IN DIÁRIO DIGITAL

Não, Sr. Doutor Juiz!!! E digo não, não, não, não e não!!! Como é possível? Uma criança a viver desde os 25 dias de vida com um casal de acolhimento, onde foi bem tratada, onde lhe deram amor, carinho, educação, etc. O Sr. Doutor (da mula russa) Juiz nem digno é do cargo, não é digno de respirar sequer o ar contaminado que nos rodeia, não é sequer pessoa de bem ao confiar a uma (EX) TOXICODEPENDENTE, a guarda da sua filha biológica, e atente-se à palavra BIOLÓGICA, pois só esta conexão que existe entre mãe e filha, ou seja quem pariu doeu-se, mas quem criou ralou-se, amou, e gastou horas da sua vida para educar esta menina.

É o estrito cumprimento da lei, eu sei Sr. Dr. Juiz (da mula russa), mas o Sr. sabe que eu sei que ser juiz não é para quem se talha, é sim para quem na conjugação dos seus poderes, e das suas faculdades mentais, na sua compaixão e na sua sabedoria, devem defender e analisar, pelo menos quando de CRIANÇAS se tratam, com aquilo que será melhor para esta, e neste caso eu pergunto-lhe doutorzeco dum catano, o que é que é melhor para esta criança? O Sr. Não sabe? Sabe porque é que o Sr. Não sabe? Porque aquilo que o Sr. analisa, são coisas escritas sem sentimento humano, a justiça dos homens maltrata as crianças deste mundo, MAS AMIM NINGUÉM ME CALA, NEM O SR. TEM LEI PARA O FAZER!!!

29 novembro 2007

O Preço da Gasolina

Bom dia a todos,

Ouvimos dizer que o preço da gasolina vai subir até próximo de
1,70€ o litro
Até ao Verão.


Querem que o preço da gasolina baixe?
É POSSIVEL!
Nós temos que agir agora e inteligentemente.

O ano passado algumas propostas foram avançadas em França: « Não comprem gasolina determinado dia da semana »
exemplo!
As companhias petroliferas riram, pois elas sabiam que a gasolina que eles não comprariam na 2ª feira comprariam na 3ª feira.
Era um inconveniente para eles, mas não um problema.


Em França alguém pensou num plano que pode funcionar e que está a ser feito lá, mas que nós podemos fazê-lo também cá.


SE NÓS O QUIZERMOS
VERDADEIRAMENTE

Lê o que se segue
e Cabe-nos a nós colocá-lo em acção!


A gasolina vende-se actualmente a
1,4€ o litro
para a 98.


Lembram-se quando eles fizeram subir a gasolina para perto de um euro. Eles diziam que havia falta de petroleo. Defacto, não hà mais falta de petroleo, actualmente é mais abundante que hà 35 anos quando o preço do litro era a 0.20€


Nós devemos agir agressivamente e mostrar-lhes que são os compradores que controlam a bolsa e nao as petroliferas.
A única maneira de ver-mos o preço da gasolina baixar, é tocar-lhes onde mais lhes doi: as suas carteiras!


NÓS PODEMOS FAZE-LO!


COMO?


Como todos temos necessidade de nos deslocar-mos com os nossos automoveis, nós não podemos evidentemente nos privar da gasolina.
Mas, nos podemos ter um impacto importante no preço da gasolina.


SE NÓS AGIRMOS EM CONJUNTO


Para desencadear uma


GUERRA AOS PREÇOS!!!


Eu proponho esta ideia:
Durante o resto do ano,


NÃO COMPRAMOS MAIS GASOLINA


Nas duas maiores companhias


BP, e GALP


Pensem um isntante!


Se as duas maiores petroliferas não venderem nada, elas devem inevitavelmente baixar os seus preços e isso desencadearia imediatamente a guerra de preços desejada.
Mas, para obtermos o impacto desejado, nos devemos chegar a milhões de compradores da GALP e BP.


O preço da gasolina


Como devemos proceder!


Eu envio o mail a 30 pessoas.
Se cada um, enviar a 10 outros, nos teremos 300.
Se estes 300 enviarem a outros 10, entao teremos 3 000 pessoas ...
Assim, o proximo envio ja atingirá 3 000 000 de pessoas.


Se cada um de nos fizer seguir esta mensagem, nos conseguiremos


MUITOS MILHÕES de pessoas


A FAZER GUERRA ÁS PETROLIFERAS NOS PRÓXIMOS DIAS!


Crêm verdadeiramente que eles têm escolha?

O preço da gasolina


SIM, NÓS PODEMOS GANHAR
MAS…


É absolutamente


INDISPENSÁVEL


Em qualquer outro posto

que na


GALP, e
BP


ATÉ ATINGIRMOS OS NOSSOS OBJECTIVOSE, SOBRETUDO,


FAZER SEGUIR ESTA MENSAGEM


Podemos contar consigo…?

27 novembro 2007

PETIÇÃO MULTIBANCO

TEMOS A OBRIGAÇÃO E LUTAR CONTRA ESTE ROUBO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

JÁ OS FIZEMOS RECUAR UMA VEZ E PODEMOS FAZÊ-LO DE NOVO!! Os bancos preparam-se para cobrar 1,50€ (300 escudos na moeda antiga), por cada levantamento nas caixas ATM. De cada vez que levantar o seu dinheiro com o seu cartão, o banco vai almoçar à sua conta. Este 'imposto' aumenta exponencialmente os lucros que continuam a subir, na razão directa da perda de poder de compra dos Portugueses. Este é um assunto que interessa a todos os que não são banqueiros e não têm 'pais ricos'. Quem quiser, assine em a petição e reencaminhe a mensagem para o maior número de pessoas conhecidas.

25 novembro 2007

Vale a pena ler até ao fim

Vale a pena ler até ao fim, este artigo de Clara Ferreira Alves

*A Justiça criminosa* por Clara Ferreira Alves

In Pluma Caprichosa *Segunda-feira, 22 de Out. de 2007

Por uma vez gostava que em Portugal alguma coisa tivesse um fim, ponto final, assunto arrumado. Não se fala mais nisso.

Vivemos no país mais inconclusivo do mundo, em permanente agitação sobre tudo e sem concluir nada.

Desde os Templários e as obras de Santa Engrácia que se sabe que nada acaba em Portugal, nada é levado às últimas consequências, nada é definitivo e tudo é improvisado, temporário, desenrascado.

Da morte de Francisco Sá Carneiro e do eterno mistério que a rodeia, foi crime, não foi crime, ao desaparecimento de Madeleine McCann ou ao caso Casa Pia, sabemos de antemão que nunca saberemos o fim destas histórias, nem o que verdadeiramente se passou nem quem são os criminosos ou quantos crimes houve.

Tudo a que temos direito são informações caídas a conta-gotas, pedaços do enigma, peças do quebra-cabeças. E habituámo-nos a prescindir de apurar a verdade porque intimamente achamos que não saber o final da história é uma coisa normal em Portugal e que este é um país onde as coisas importantes são "abafadas", como se vivêssemos ainda em ditadura.

E os novos códigos Penal e de Processo Penal em nada vão mudar este estado de coisas. Apesar dos jornais e das televisões, dos blogues, dos computadores e da Internet, apesar de termos acesso em tempo real ao maior número de notícias de sempre, continuamos sem saber nada, e esperando nunca vir a saber com toda a naturalidade.

Acabem com a hipócrisia!

Sim, acabem com a hipócrisia! Tem razão de ser a atribuição da designação de hipócritas ao nossos governantes. Logoque faleceu um doente oncológico em Portugal , que foi dado como apto para trabalhar pelas juntas médicas . O Sr. Primeiro Ministro, veio a terreiro dizer que desconhecia tais situações e que o problema das incompetências dessas mesmas juntas iria ser resolvido! Para além de hipócrita, foi mentiroso, mentiu ao povo que o elegeu para defender os interesses de Portugal e dos portugueses. Vários casos têm vindo noticiados na imprensa e televisões. Mas há casos que não chegam às grandes audiências e vamos lá a saber as razões? Faleceu no passado dia 20 de Novembro, em Serafão, ( Fafe) uma mulher vítima de cancro no intestino grosso, que embora estivesse já num estado avançado da doença, foi obrigada a apresentar-se no posto de trabalho até aos últimos dias vida.
Apesar da doença lhe ter sido diagnosticada há quatro anos atrás Maria da Conceição, que era funcionária da limpeza na Extensão de Saúde de Travassós, viu o seu pedido de reforma antecipada rejeitado e foi obrigada a trabalhar até aos últimos dias de vida.
Acabem pois com a hipócrisia, de querer que os portugueses morram a bem do défice sabemos muito bem as intruções que médicos, hospitais e centros de saúde têm... cortar, cortar, mais cortar na saúde dos portugueses, a bem do bendito controlo das despesas públicas! Senhor Primeiro Ministro seja honesto e não venha com pés de luva e palavras doces enganar os portugueses!

Chávez, o «amigão»!!!

A verdade nua e crua !!!
Todo menino passou por isso ao menos uma vez: Ter de encarar um valentão na escola. Todo mundo já foi para o recreio passando por uma odisséia mental, e a nada metafórica górgona que o aguardava era um moleque mais velho e mais forte, espancador de menores e ladrão de merenda. Todos conhecem o tipo. E todos evitavam cruzar com ele, claro. Quanto maior a distância, menor o problema. Mas alguns usavam uma tática oposta; viviam puxando o saco do sádico mirim. Eram os baba-ovos de plantão, que compravam a simpatia dele com as adulações. Quando o valentão escolhia um deles pra extravasar sua violência natural, a saída do puxa-saco agredido era fingir que tudo não passava de uma brincadeirinha do amigão. Diminuía o tempo de surra e salvava as aparências. Assim o puxa-saco continuava amiguinho do covardão e tentava fazer com que os outros acreditassem que era apenas uma travessura. E afinal, quase nem tinha doído, gente.

Semana passada Lulla riu quando Hugo Chávez o chamou de sheick da Amazônia e de magnata do petróleo, entre outras graves ofensas. Tudo televisionado. O riso nervoso, forçado, demonstrava claramente que Lulla tinha medo. Lulla morre de medo de Chávez, o valentão boquirroto. Lulla fez o papel de amiguinho para apanhar menos.

Lulla foi ironizado, espezinhado, humilhado pelo psicopata Hugo Chávez , na Cúpula Ibero-Americana, ocorrida no Chile. Riu, nervoso, quase histérico, para disfarçar a humilhação mundial que passava. Não só ele, mas, aos olhos do mundo, todo o Brasil foi, de novo, agredido verbalmente pelo venezuelano. O mesmo que chamou nosso Congresso de papagaio dos americanos.

O rei da Espanha não comunga com esses pensamentos. Não agiu como Lulla, fingindo que era tudo brincadeirinha do amigão do peito. Não foi fraco, não foi pusilânime. Quando o psicopata falou mal da Espanha e do ex-primeiro-ministro José Maria Aznar, chamando-o de fascista, ouviu o merecido cala-boca; rei Juan Carlos, um homem educado, piloto aposentando da Força Aérea espanhola, fidalgo que bem representa seu país, deu seu recado ao ditador. E ao mundo: chega desse imbecil. Algo que não ouviu do presidente brasileiro; Lulla perdeu uma excelente chance de mostrar que não somos idiotas, ou ao menos, que não é covarde. Estamos mal. Lulla riu (riu!) ao ouvir as ofensas ironicamente dirigidas ao Brasil e à sua triste figura, meu nobre cavaleiro Dom Quixote; digo, Sancho Pança. Moinhos que o digam. Cervantes foi honrado pelo seu rei. Fomos humilhados pelo nosso presidente, mais ainda que pelo falastrão venezuelano. É de chorar; justamente quem deveria, até pela força de seu cargo, defender o Brasil de Chávez, preferiu fingir que a pancada não doeu. Achou melhor assim. Lulla só mostra as garras com os menores, como o jornalista americano Larry Rother, que relatou as paixões etílicas do presidente e quase foi deportado pelo "crime". Com os mais parrudos, age diferente; Chegou até a ficar amicíssimo de Fernando Collor, José Sarney e Orestes Quércia, a quem antigamente chamava de ladrões.

Com Evo Morales não foi diferente. O boliviano espoliou e humilhou o Brasil invadindo militarmente a Petrobrás, com transmissão ao vivo pela TV mundial. Lulla fez que não era com ele. Como se a pedrada não tivesse atingido suas costas.

O rei espanhol provou que tudo tem limite. Fez com Chávez o que Churchill fez a Hitler em 1938: Avisou ao mundo o perigo que representa um tirano demente e armado até os dentes. Parece que Juan Carlos teve mais sucesso que o inglês em sua empreitada. O alerta foi ouvido.

A Europa cansou de Chávez. O rei disse o que muitos pensam, mas não falam. O venezuelano odeia a Espanha, um país que enriqueceu à custa de muito trabalho duro. Muito diferente da Venezuela, que empobrece a olhos vistos, não obstante as fortunas arrecadadas com a exportação de petróleo, cujos lucros vão diretamente para o ralo do populismo e da corrida armamentista.

Na escola em que o rei Juan Carlos ministra aulas, Lulla ainda está no primário. E Chávez o espera no recreio, para roubar nossa merenda.

Fernando Montes Lopes Advogado
fermlopes@uol.com.br

NOTA: recebido por e-mail de correspondente identificado.
Não é só Lulla da Silva a ter medo do amigão valentão. Recorde-se a forma como tem sido tratado pelo nosso Governo e pelo ex-PR Mário Soares. Infelizmente, nas relações internacionais, não é frequente a frontalidade, a coragem e a nobreza demonstradas pelo Rei Juan Carlos, de Espanha.

24 novembro 2007

VAMOS ESPERAR

A ser verdade que Ramos Horta, presidente de Timor Leste, está a pedir o Prémio Novel da Paz para Durão Barroso, um assassino companheiro de Bush, Blair, Aznar e outros... estamos perante uma aberração maior que o mundo.
Ou Ramos Horta é burro, mesmo muito burro, ou então outras coisas andarão em sacos bem fechados.
Bem, a ser verdade, o que não creio, Ramos Horta terá mesmo que ser burro ou ter algo que o compromete seriamente.
Vamos esperar.

David Santos

23 novembro 2007

Espalhem esta mensagem para as pessoas saberem a verdade

.
APESAR de ter apenas 50 anos de idade e de gozar de plena saúde, o socialista Vasco Franco, número dois do PS na Câmara de Lisboa durante as presidências de Jorge Sampaio e de João Soares, está já reformado.

A pensão mensal que lhe foi atribuída ascende a 3.035 euros (608 contos), um valor bastante acima do seu vencimento como vereador.

A generosidade estatal decorre da categoria com que foi aposentado - técnico superior de 1ª classe, segundo o «Diário da República» - apesar de as suas habilitações literárias se ficarem pelo antigo Curso Geral do Comércio, equivalente ao actual 9º ano de escolaridade.

A contagem do tempo de serviço de Vasco Franco é outro privilégio raro, num país que pondera elevar a idade de reforma para os 68 anos, para evitar a ruptura da Segurança Social.
O dirigente socialista entrou para os quadros do Ministério da Administração Interna em 1972, e dos 30 anos passados só ali cumpriu sete de dedicação exclusiva; três foram para o serviço militar e os restantes 20 na vereação da Câmara de Lisboa, doze dos quais a tempo inteiro. Vasco Franco diz que é tudo legal e que a lei o autoriza a contar a dobrar 10 dos 12 anos como vereador a tempo inteiro.

Triplicar o salário. Já depois de ter entregue o pedido de reforma, Vasco Franco foi convidado para administrador da Sanest, com um ordenado líquido de 4000 euros mensais (800 contos). Trata-se de uma sociedade de capitais públicos, comparticipada pelas Câmaras da Amadora, Cascais, Oeiras e Sintra e pela empresa Águas de Portugal, que gere o sistema de saneamento da Costa do Estoril. O convite partiu do reeleito presidente da Câmara da Amadora, Joaquim Raposo, cuja mulher é secretária de Vasco Franco na Câmara de Lisboa. O contrato, iniciado em Abril, vigora por um período de 18 meses.A acumulação de vencimentos foi autorizada pelo Governo mas, nos termos do acordo, o salário de administrador é reduzido em 50% - para 2000 euros - a partir de Julho, mês em que se inicia a reforma, disse ao EXPRESSO Vasco Franco.

Não se ficam, no entanto, por aqui os contributos da fazenda pública para o bolo salarial do dirigente socialista reformado. A somar aos mais de 5000 euros da reforma e do lugar de administrador, Vasco Franco recebe ainda mais 900 euros de outra reforma, por ter sido ferido em combate em Moçambique já depois do 25 de Abril (????????), e cerca de 250 euros em senhas de presença pela actuação como vereador sem pelouro.

Contas feitas, o novo reformado triplicou o salário que auferia no activo, ganhando agora mais de 1200 contos limpos. Além de carro, motorista, secretária, assessores e telemóvel.

20 novembro 2007

CONTESTAÇÃO SOCIAL GALOPANTE...



Centenas de milhares de funcionários públicos paralisaram esta terça-feira em França e juntaram-se aos ferroviários em greve há uma semana, marcando um pico na contestação das medidas sociais consideradas indispensáveis pelo presidente Nicolas Sarkozy para reformar o país, escreve a Lusa.

Manifestações reuniram dezenas de milhares de pessoas em várias cidades de França, nomeadamente em Paris onde o cortejo desfilou encimado por uma faixa proclamando: «Juntos pelos salários, o emprego e os serviços públicos».

Em resposta, o presidente francês insistiu hoje na «necessidade de reformas» em França e prometeu «não ceder» aos contestatários.

«Não cederemos e não recuaremos», disse Nicolas Sarkozy no congresso dos presidentes de câmara franceses.

«A França precisa de reformas para ultrapassar os desafios que o mundo lhe coloca. Estas reformas demoraram demasiado tempo», afirmou na sua primeira intervenção pública desde o início do movimento social.

Segundo Sarkozy, «após tanta hesitação, tanto adiamento, tanto recuo, é uma verdadeira ruptura que se tornou necessária para impedir o declínio».

O presidente lembrou, a propósito, que foi eleito em Maio com um programa de «ruptura».

Retirado de Portugal Diário

Estamos perante as contestações sociais, os mais elementares direito dos cidadãos estão postos em causa, redução de salários, redução de regalias sociais, pior justiça, pior educação, tudo em prol do capitalismo e dos grandes grupo económicos.

Também hoje na "VALORSUL" em plenário os trabalhadores estarão empenhados em não ceder a uma administração MENTIROSA, e com falta às promessas anteriores, mas se na França de Sarkosy, a Função pública se juntou aos protesto dos transportes públicos, pondo a mesma a perder entre 300 a 350 milhões de Euros/dia desde o inicio da greve, aqui, nesta Republica de Bananeiros, quando havia um mote para se encalacrar o Governo, toda a gente critica os Grevistas...

Como somos pequeninos!!!

MAS A MIM NINGUÉM ME CALA!!! A LUTA CONTINUA...

18 novembro 2007

Segurança rodoviária. Memória acusa governantes

Operação Memória faz sete detidos e 22 mil euros em multas

Ana Mafalda Inácio, DN

Sete detenções e mais de 22 mil euros em multas. Este o balanço da Operação Stop Memória levada a cabo pela Divisão de Trânsito (DT) do Comando da PSP de Lisboa, na sexta-feira à noite. O objectivo era reforçar a fiscalização no que toca à condução sob o efeito do álcool e ao uso dos cintos de segurança, bem como a outros comportamentos que possam pôr em perigo a circulação rodoviária, já que hoje se assinala o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, explicou ao DN o oficial de dia da DT.

No entanto, o maior número de infracções detectadas foi mesmo por excesso de álcool, 18 muito graves e 29 graves, o que correspondeu às sete detenções, seis homens e uma mulher, e a mais de 16 mil euros em multas. Durante mais de três horas, foram testados ao álcool 506 condutores, destes 103 eram mulheres, das quais nove registavam taxas acima dos 0,5 g/l no sangue. Um dos detidos não só tinha uma taxa de alcoolemia elevada como conduzia sem carta uma viatura que não tinha também seguro nem inspecção. Os restantes seis mil euros do total de infracções reportavam-se a situações de falta de documentação, inspecções, seguro, coletes, cintos de segurança e alteração de características de viaturas.

Nas ruas da capital estiveram mais de 50 agentes de várias esquadras da DT, 14 viaturas e 12 motas, que controlaram o trânsito em cinco locais estratégicos, junto a zonas de animação nocturna, como Bairro Alto, Cais do Sodré e Restauradores.

Esta não foi a única operação na cidade nem no País. O Dia em Memória das Vítimas da Estrada também foi assinalado pela polícia em Aveiro, onde 70 agentes fiscalizaram 700 viaturas, o que resultou em cinco detenções e 106 autos de contra-ordenação por infracções rodoviárias, 12 das quais por condução sob a influência do álcool. A operação, que incidiu nas zonas de Santa Maria da Feira, São João da Madeira e Ovar, foi desencadeada a pedido do gabinete coordenador de segurança distrital do Governo Civil. "Serviu para demonstrar às pessoas o cuidado que devem ter com a condução e que por vezes tendem a descurar", alertou o comissário Loureiro, do comando da PSP.| com JÚLIO ALMEIDA, Aveiro

NOTA: Memória dos milhares de portugueses que morreram na estrada ou ali deixaram a sua vitalidade, ficando inválidos para o resto da vida. Qual o número de vítimas dos últimos dez anos?

O que fez a Prevenção rodoviária, o que fizeram os governantes, para o evitar???
É vergonhoso haver razões para se falar de «situações de falta de documentação, inspecções, seguro, coletes, cintos de segurança e alteração de características de viaturas.» O que têm andado a fazer as forças policiais e a Justiça para se chegar a este ponto???

Para que serve termos de andar com o pára-brisas com papelinhos se não servem para nada, pois não têm servido para punir quem não faz as inspecções, ou não paga os seguros???

Afinal, para que serve pagarmos impostos? Para que servem os inúmeros assessores? Qual o resultado dos altos salários de indivíduos que deviam garantir a segurança dos portugueses nas estradas, nas ruas, etc? Quem pode esclarecer os portugueses das razões que levam a não se reduzir drasticamente esta tragédia?

16 novembro 2007

PROPOSTA A TEIXEIRA DOS SANTOS...











RECEBIDO POR E-MAIL

Ex.mo Senhor Ministro das Finanças

Victor Lopes da Gama Cerqueira, cidadão eleitor e contribuinte deste País, com o número de B.I. 8388517, do Arquivo de identificação de Lisboa, contribuinte n.º152115870 vem por este meio junto de V.Ex.a para lhe fazer uma proposta:

A minha Esposa, Maria Amélia Pereira Gonçalves Sampaio Cerqueira, foi vítima de CANCRO DE MAMA em 2004, foi operada em 6 Janeiro com a extracção radical da mesma. Por esta "coisinha" sem qualquer importância foi-lhe atribuída uma incapacidade de 80%, imagine, que deu origem a que a minha Esposa tenha usufruído de alguns benefícios fiscais. Assim, e tendo em conta as suas orientações, nomeadamente para a CGA, que confirmam que para si o CANCRO é uma questão de só menos importância. Considerando ainda, o facto de V. Ex.ª, coerentemente, querer que para o ano seja retirado os benefícios fiscais, a qualquer um que ganhe um pouco mais do que o salário mínimo, venho propor a V. Ex.ª o seguinte:

a) a devolução do CANCRO de MAMA da minha Mulher a V. Ex.ª que, com os meus cumprimentos o dará à sua Esposa ou Filha.
b) Concomitantemente com esta oferta gostaria que aceitasse para a sua Esposa ou Filha ainda:

c) os seis (6) tratamentos de quimioterapia.
d) os vinte e oito (28) tratamentos de radioterapia.
e) a angustia e a ansiedade que nós sofremos antes, durante e depois.
f) os exames semestrais (que desperdício Senhor Ministro, terá que orientar o seu colega da saúde para acabar com este escândalo).
g) ansiedade com que são acompanhados estes exames.
h) A angústia em que vivemos permanentemente.

Em troca de V. Ex.ª ficar para si e para os seus com a doença da minha Esposa e os nossos sofrimentos eu DEVOLVEREI todos os benefícios fiscais de que a minha Esposa terá beneficiado, pedindo um empréstimo para o fazer.

Penso sinceramente que é uma proposta justa e com a qual, estou certo, a sua Esposa ou filha também estarão de acordo.

Grato pela atenção que possa dar a esta proposta, informo V.Ex.a que darei conhecimento da mesma a Sua Ex.ª o Presidente da República, agradecendo fervorosamente o apoio que tem dispensado ao seu Governo e a medidas como esta e também o aumento de impostos aos reformados e outras...

Reservo-me ainda o direito (será que tenho direitos?) de divulgar esta carta como muito bem entender.

Como V. Ex.ª não acreditará em Deus (por se considerar como tal...) e por isso dorme em paz, abraçando e beijando os seus, só lhe posso desejar que Deus lhe perdoe, porque eu não posso (jamais) perdoar-lhe.

Atentamente
19/Outubro/2007
Victor Lopes da Gama Cerqueira

Certamente, meu caro Victor que este assunto já correu os corredores da política, e ainda que façam os políticos olhar de escárnio sobre este tema, nós cidadãos jamais nos poderemos calar e temos o direito à indignação. Estou consigo meu caro, não é as atitudes mediáticas mais recentes do ministro (face a um problema de uma junta médica) que nada mais são do que propaganda do PS, temos de louvar este seu esforço em prol de todos nós. A MIM NINGUÉM ME CALA!!!

14 novembro 2007

MAIS VALE PREVENIR QUE REMEDIAR...

Olá a todos,

Na Quarta-feira dia 31 de Outubro, véspera de feriado, vim deixar os meus dois filhos do meio (tenho 4 filhos), de 5 e 4 anos, a casa por volta das 18.30 com a minha empregada que estava em casa com a mais pequena e voltei a sair para ir tratar de uns assuntos pessoais. Eram mais ou menos umas 19.00, quando recebo uma chamada de casa no meu telemóvel; era a minha empregada a perguntar-me se eu tinha pedido a alguém para vir buscar os meus filhos de 4 e 5anos, eu fiquei um bocado confusa na altura, e disse-lhe que não mas porquê, ela respondeu-me que estava um homem no intercomunicador do prédio a dizer que vinha buscar os meus filhos e que tinha mesmo dito o nome deles, comecei a ficar cada vez mais assustada e disse-lhe para lhe perguntar quem era ele e quem o tinha mandado ao que ele respondeu dizendo que era o João Pereira e que tinha sido a D.Marta (eu) que lhe tinha dito para vir buscar os meninos; ela ia-me contando tudo mas com o intercomunicador desligado, para ele não perceber e eu pedi-lhe para ela lhe perguntar para onde ele queria ir, porque estava na esperança que ele se tivesse enganado no andar e que por muita coincidência houvesse alguém com o mesmo nome que eu e com duas crianças com os mesmos nomes que os meus filhos, mas a minha empregada percebeu que era para lhe perguntar para onde ele ia com as crianças e quando ela fez essa pergunta, quem estava lá em baixo, não respondeu mais e ela ouviu um barulho que possivelmente era a porta da entrada a bater (talvez de alguém que tinha saído).
Claro que fui directa à esquadra mais próxima de casa, onde me disseram que não podiam fazer nada, nem tirar impressões digitais, nem sequer apresentar queixa porque, uma tentativa de rapto, não é considerado um crime e que a responsabilidade é toda dos pais, etc etc etc..basicamente além de me ter assustado ainda mais dizendo que estes casos são mais comuns do que se pensa, perguntaram-me a que Jardins públicos eu ia, ao que respondi ao Jardim da estrela e ao jardim da parada em campo de Ourique, e o Polícia disse-me que tem pedófilos referenciados nestes Jardins e que ele próprio já tinha visto um homem a tirar fotografias a crianças que não lhe eram nada.....Enfim isto para dizer que o perigo é bem mais real do que aquilo que eu pelo menos imaginava!

E é por isto que mando este mail com esta história inacreditável que se passou comigo e que como é obvio me deixou bastante assustada e muito preocupada.
Fomos aconselhados a ir directamente à polícia Judiciária e é o que vamos fazer amanhã, fora isto não há muito mais a fazer a não ser espalhar esta história pelo máximo numero de pessoas possível, 1º para estarmos todos com muita atenção porque pelos vistos isto não se passa só nos filmes e depois porque tenho esperança que alguém já tenha ouvido um caso parecido e me possa dizer alguma coisa ou ajudar de alguma maneira!

Peço por isso que espalhem este mail por todos os vossos conhecidos e amigos e que se alguém souber de alguma coisa me responda para o meu e'mail.

Obrigada,

Marta Lino


Não conheço a pessoa em questão, recebi por e-mail e achei interessante partilhar convosco, e mais vale prevenir que remediar, não vá o DIABO tecê-las.

13 novembro 2007

Orçamento de Estado estrangulou ainda mais

O Orçamento de Estado (OE) para 2008 não cobre as despesas com pessoal das universidades e ainda determina que as instituições passem a descontar 11% para a Caixa Geral de Aposentações, em vez dos 7,5% actuais.As despesas com pessoal nas 14 principais universidades públicas (excluindo a Universidade Aberta) vão passar de 747,8 milhões de euros para 782,2 milhões. O Orçamento de Estado do próximo ano vai transferir cerca de 679 milhões de euros para aquelas instituições.Segundo dados do Ministério das Finanças, as universidades vão gastar mais 4,6% nas despesas com pessoal, fruto de promoções, aumentos e contratações. Dentro do lote das 14, há variações distintas. Por exemplo, a Universidade Técnica de Lisboa vai aumentar em 9,8% e Aveiro em 13,6%. No extremo oposto, está a ausência de aumento neste capítulo da despesa. Esse é o caso isolado da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.As remunerações certas e permanentes representam cerca de 85% das despesas das universidades. Em média, as instituições terão de pagar 13,4% daquelas despesas com receitas próprias. Há, no entanto, casos em que a percentagem é quase de 25%, situação vivida no ISCTE.Para grande parte das universidades, as receitas próprias representam menos de metade do bolo de entradas de dinheiro. Segundo a Conta Geral do Estado de 2006, só o Instituto Superior Técnico e a Faculdade de Engenharia do Porto é que tinham mais de 50% de receitas próprias, isto é, cumpriam um dos requisitos para passar a fundações.

09 novembro 2007

VETERANOS DE GUERRA SÃO 25% DOS SEM-TETO AMERICANOS

Vinte e cinco por cento dos sem-teto nos Estados Unidos são veteranos de guerra, apesar de eles representarem apenas 11% da população adulta total, segundo um estudo divulgado ontem. E a falta de um lugar para morar não é um problema apenas dos veteranos de meia idade ou idosos.
Jovens veteranos das guerras do Iraque e do Afeganistão estão aparecendo em abrigos e em sopa dos pobres buscando serviços, tratamento ou ajuda para encontrar trabalho. O Departamento de Assuntos dos Veteranos (VA) identificou 1.500 veteranos sem-teto das atuais guerras e informou que 400 deles participaram especificamente de seus programas de ajuda aos mendigos.
A Aliança Nacional pelo Fim de Sem-teto, uma organização sem fins lucrativos, baseou seu relatório em dados governamentais. Em 2005, de uma população estimada de 744.313 sem-teto, 194.254 eram veteranos. Em comparação, o departamento disse que 20 anos atrás, o número estimado de veteranos sem-teto era 250 mil.
Especialistas consideram que a presença tão cedo de veteranos do Iraque e do Afeganistão em abrigos prenuncia problemas maiores no futuro. Levou cerca de uma década para a vida dos veteranos do Vietnã desmoronar a ponto de eles começarem a aparecer entre os sem-teto. "Vamos ter eventualmente um tsunami de veteranos mendigando porque o peso para a saúde mental dessa guerra (no Iraque) é enorme", disse Daniel Tooth, diretor de assuntos de veteranos no Condado de Lancaster, Pensilvânia.
"Quando terminou a guerra do Vietnã, isso foi parte do problema. Aguerra tinha acabado, saiu da cobertura da tevê, ninguém queria ouvir falar sobre ela", afirmou John Keaveney, um veterano do Vietnã e fundador da Novas Direções, em Los Angeles, que oferece ajuda a viciados, treinamento profissional e abrigo para veteranos. "Acho que eles vão ser esquecidos", comentou Keaveney sobre os veteranos do Iraque e do Afeganistão. "As pessoas se cansam disso. Não importa que eles sejam jovens, honrados, norte-americanos patriotas. Eles serão apenas veteranos, e isso acontece em todas as guerras".
Keaveney disse que é difícil convencer os jovens veteranos a ficarem para receber tratamento e ajuda porque eles não se relacionam com os mais antigos. "Eles vêem esses caras que têm a idade do pai deles e não entendem, não sabem, que em poucos anos eles estarão parecendo com eles", adiantou.
Baixas no Iraque
Um soldado norte-americano morreu na explosão de uma bomba de beira de estrada no Sul do Iraque, anunciou ontem o comando militar dos Estados Unidos em Bagdá. O incidente que provocou a morte do soldado ocorreu na quarta-feira.
De acordo com uma contagem da Associated Press, o incidente eleva a 3.859 o número de soldados norte-americanos mortos no Iraque desde março de 2003, quando forças estrangeiras lideradas pelos EUA invadiram o país árabe em busca de armas de destruição em massa que nunca vieram a ser encontradas.

Fonte: Tribuna da Imprensa

Portugal, País virtual

A realidade, esse contratempo
Por Manuel António Pina, no JN

Deitar foguetes é um bom remédio para as depressões colectivas, o problema é ter que apanhar as canas.

No mesmo dia em que começava na AR o debate do Orçamento de Estado para 2008, e o Governo festejava, e a Maioria aplaudia, as prestações da economia portuguesa e as suas, a UE divulgava estatísticas que colocam Portugal no último lugar da Europa do crescimento do PIB "per capita". Enquanto, nos 27, PIB, produtividade e emprego continuam a ir por aí fora, aumenta, em todos esses factores, a distância de Portugal para a última carruagem do comboio europeu, o que quer dizer que estamos hoje pior do que estávamos em 2005, ano da graça da maioria absoluta do PS.

De perto, o panorama é ainda mais negro. Assim, a produtividade da nossa economia terá crescido apenas um terço da média europeia (0,5% contra 1,5%). Mas, como o emprego aumentou na UE mais do dobro do que em Portugal e a produtividade tem em conta o PIB por trabalhador, aqueles 0,5% são, na realidade, bem menos.

A solução pode ser, como faz a ministra da Educação com o abandono escolar, trabalhar "para a estatística" e despedir mais gente. Com o mesmo PIB a dividir por menos trabalhadores, aumentará milagrosamente a produtividade da economia portuguesa. E haverá novas razões para foguetório.

NOTA: Como disse o ex-PM Pinheiro de Azevedo, «é só fumaça». E o pior de tudo isto, por colocar fora do horizonte a hipótese de uma reforma profunda nas mentalidades, principalmente dos dirigentes, é que, como ele dizia «o povo é sereno», mas infelizmente continua demasiado sereno, silencioso e apático, talvez demasiado esperançado num milagres providencial, o que elimina as esperanças realistas.

George Bush comanda as torturas

Por Altamiro Borges*

Em recente reportagem de capa, o jornal The New York Times confirmou o que todos já sabiam. O presidente-terrorista George W. Bush autorizou as bárbaras torturas de presos políticos nos campos de concentração de Abu Ghraib, no Iraque, e Guantánamo, em Cuba.
O texto torna públicos dois memorandos secretos de 2005 e uma ordem direta enviada à CIA em julho do ano passado. Diante de documentos incontestáveis, o editorial do jornalão conservador foi obrigado a dizer que “os pareceres secretos são um legado encoberto do governo Bush”. A grave denúncia reforça a pressão popular, nos EUA e no restante do mundo, e a ação de alguns parlamentares do Partido Democrata pela retirada dos 150 mil soldados que ocupam o Iraque e o Afeganistão.
Ofícios vazados em 2002 já sugeriam a violência contra presos e a criação das prisões secretas, sob o argumento da “guerra ao terror”. Na ocasião, eles foram desmentidos, mas resultaram na queda do secretário de Justiça, John Ashcroft, e num cínico comunicado taxando a tortura como “crime hediondo”. A encenação, porém, durou pouco tempo. “Em julho [de 2006], após um mês de debate dentro do governo, o presidente Bush assinou nova ordem executiva autorizando o uso do que o governo chama de técnicas ‘acentuadas’ de interrogatório”, relata o NYT.
Os dois memorandos agora revelados – Baybee/Gonzáles – fixam uma típica “jurisprudência da tortura”. Afirmam que para ser considerada tortura, a “prática tem de ser de natureza extrema... Certos atos podem ser cruéis, desumanos e degradantes, mas ainda assim não produzir dor e sofrimento para ser enquadrada na proibição de tortura da Seção 2340-A”. Um deles diz ainda que “para a dor ou sofrimento mental chegue à tortura, deve causar dano psicológico significante e de significativa duração”. Outra cláusula dá total impunidade aos torturadores. “A necessidade da autodefesa pode fornecer justificativas que eliminariam qualquer responsabilidade criminal”.

“Mais de 100 mortos na tortura”

Poucos dias antes desta bombástica revelação, a emissora Rede ABC já havia divulgado que a CIA resolvera banir uma de suas práticas de “interrogatório” – water-boarding, o sufocamento por água. Outras “técnicas”, porém, seriam mantidas: espancamento, postura forçada por dias, privação de sono e câmara frigorífica. Já o choque elétrico, que aparece em fotos e filmes feitos pelos próprios torturadores de Abu Ghraib, continua sendo negado pela CIA. Da mesma forma, o presidente-terrorista George Bush insiste em desmentir a ocorrência de várias mortes sob tortura. Mas o jornalista Terry Moran, da ABC, garante que “mais de 100 pessoas sob custódia dos EUA já morreram, pessoas espancadas até a morte, sufocadas até a morte ou mortas de hipotermia”.
Em recente entrevista, o general Douglas Stone, responsável pelas masmorras no Iraque, revelou que há 25 mil detidos no país em presídios vigiados diretamente por soldados ianques. Entre os prisioneiros, ele admitiu que se encontram 860 crianças e jovens menores de 16 anos. Em média, as prisões Abu Ghraib, de Camp Crooker, próxima ao aeroporto de Bagdá, e Camp Bucca, na cidade de Umm Qasr, recebem 60 novos detidos por dia. Todos estes presos, sem direito à defesa ou a visitas de familiares, são alvos das “técnicas de interrogatório” dos torturadores da CIA, que têm sua impunidade garantida pelos memorandos do sanguinário George Bush.
Depois a mídia venal ainda trata o presidente cubano Fidel Castro de ditador e apresenta este torturador sádico como presidente da “maior democracia ocidental”. Haja incoerência e manipulação.

08 novembro 2007

Arquitectura futurista

EXCELENTE ARQUITECTURA


Moshe Safdie, jovem arquitecto israelista, inventou esta espectacular construção a que deu o nome de HABITAT. A construção desta montanha habitável seria, segundo ele, a solução para a habitação, e situa-se em Montreau no Canada.
Apesar de jovem, deram-lhe a oportunidade de realizar o seu projecto. Não lhe cortaram as pernas, confiaram. É de louvar! Foram construidas 158 vivendas de vários tamanhos e, como já havia referido, a sua ideia era proporcionar o máximo de radiação solar (segundo palavras do autor do site).
ADELAIDE

NOTA: Em Cascais irá aparecer, onde era o hotel Estoril-Sol uma construção deste estilo da autoria do arquitecto Gonçalo Byrne. Apesar de comentários negativos de muitos, certamente irá ser um marco na arquitectura portuguesa. Não assarão muitos anos antes de aparecerem vários seguidores.
Abraço à Adelaide com parabéns pelo seu blog «Pensamentos e divagações»

AMOR E MAR - Soneto

De Brizíssima

Mordemos o tempo em beijos de vento
Sorvemos as horas em sal diluídas
Trocámos promessas num mar sem alento
Despidos do mundo, gaivotas perdidas

A brisa soprou doçura e ciúme
A chuva caíu sobre nós, indiferente,
E os dois abraçados bem alto, no cume,
Vivemos a sós este amor imprudente

De corpos unidos, corais em paixão,
Gritámos saudade, amor, solidão,
Num marulhar sem mácula nem vício

Na noite escura de estrelas sombrias
Acendeu o nosso amor mil fantasias
Rasgando o céu em fogos de artifício!!!

Autora Brizíssima, do blog Brizíssima

Viol des Femes Irakienes


Le Viol des femmes en Irak est un fait régulier dont se réjouissent les Soldats Américains et le mémorisent par des photographies. Ces quelques photos de honte présentées ici ne sont qu’un échantillon du calvaire que vit ces femmes soit dans les prisons, les centres de détention ou pire chez eux-mêmes et parfois devant le regard de leurs parents, maris et enfants.Ces femmes, si elles ne sont pas tuées par les GI et camouflées en attaques terroristes elles sont assassinées par leur propres familles pour le Déshonneur qu’elles viennent de porter sinon, rejetées, déprimées elles finissent par se suicider.Les coups de maquillage médiatiques et les quelques rares inculpation des GI et leur emprisonnement est très loin du compte réel du nombre des victimes.Avant le scandale d’Abou Ghrib et en dépit des rumeurs et de beaucoup photos en circulation montrant des femmes violées par des soldats de la Coalition, les autorités américaines et britanniques prétendaient que ces photos étaient fausses.Aujourd’hui on parle d’actes limités en l’absence de statistiques réelles puisque ces crimes d’honneurs, dans la plupart des cas, ne sont pas dénoncés.Vive la Démocratie US.

07 novembro 2007

PEDIDO DE AJUDA

Muitas pessoas se têm vindo a lamentar de que eu lhes estou a transmitir o spam. Ensinem-me o que isso é e como me posso corrigir, por favor!

David Santos

A estrada espelha o «civismo» dos portugueses

Tragédia cultural
Por: Alexandre Pais, Director do Record e director editorial da TV Guia, em Destak de 07Nov07

A semana tem sido trágica em acidentes rodoviários, com muitas vítimas mortais e um denominador comum: a inépcia ou a negligência dos automobilistas na origem dos sinistros.

Não tem havido mau tempo, não há pisos escorregadios, e não tem sido por mau estado das estradas ou deficiente sinalização que a desgraça tem batido à porta de tantas famílias. Este acréscimo brutal de vítimas é também a confirmação da falência de três décadas de políticas erradas na área da prevenção rodoviária. Sucessivos governos apostaram na repressão dos condutores em vez de o terem feito na mudança de mentalidades, na indispensável revolução dos hábitos assassinos ao volante que distingue os portugueses como dos piores automobilistas da União Europeia.

De que adianta, por exemplo, duplicar as multas por excesso de velocidade se, quem prevarica, pode pagar e voltar a carregar no acelerador? Temos a mania de entregar à Divina Providência a vida e o futuro da nossa gente. Mas até a Senhora discorda dessa irresponsabilidade. É o segundo autocarro que regressa de Fátima que vai pela ravina abaixo.

NOTA: Hoje no jornal «Meia Hora» aparece um artigo extenso com o título «Estradas nacionais mataram 66 mil pessoas nos últimos trinta anos». Em subtítulo diz: Os dados da Direcção-Geral de Viação revelam números equivalentes a uma guerra».

No Blog Mentira Têm sido publicados alertas para este problema preocupante, tendo o último sido intitulado «Assassinos da estrada». Devemos felicitar o seu autor por este cuidado. Ao mesmo tempo, devemos lamentar os autores da «falência de três décadas de políticas erradas na área da prevenção rodoviária» pela decadência do civismo que esta tragédia representa e que resulta, principalmente, da falência do ensino, da educação, do funcionamento das escolas e do serviço público da RTP. Mas será estultícia esperar que os políticos mais em evidência sejam capazes de resolver esta crise de valores e de respeito pelos outros.

06 novembro 2007

QUE TODOS VEJAM O QUE SE JOGA NA CHINA


Pekín 2008: que todos veana qué se juega en China
Con tu firma demuestras al gobierno chino que sabes a qué se juega en su país. Y cuantas más personas hagan lo mismo que tú, más consciente serán las autoridades del gigante asiático de que las violaciones de los derechos humanos no se pueden ocultar ni siquiera detrás de la espectacularidad de unos Juegos Olímpicos.
Por eso queremos pedirte algo: ayúdanos a difundir esta campaña. Reenvíasela a tus amigos y amigas.

© 2007 Amnistia Internacional
David Santos

05 novembro 2007

SÓ PECA POR TARDIA...


Ponte de Lima:: ministério das Finanças rejeitou decisão da Geral de Aposentações e deu indicação para o caso ser reapreciado. Uma junta médica da ADSE considerou-a «incapacitada», mas outros clínicos disseram que era «muito nova para a reforma».

Funcionária foi trabalhar acompanhada pelo pai.
A funcionária da junta de freguesia de Vitorino de Piães, Ponte de Lima, vai entrar novamente de baixa médica, por indicação do Ministério das Finanças, até que a Caixa Geral de Aposentações proceda à reapreciação do caso, escreve a Lusa.

A informação foi prestada pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, que considerou que «ninguém pode ficar indiferente e insensível a esta situação», lembrando, porém, que a decisão foi baseada em pareceres médicos.

Ainda bem, mais vale tarde do que nunca, eu só quero aplaudir, mas onde estava o sr. Ministro nos outros casos de morte após as juntas médicas? Ah, já sei, estava ocupado a preparar o OE, e a ver como há-de sacar mais uns cobres aos Portugueses, por mim, só por esta atitude que DESCREDIBILIZOU, a CGD (que para mim desde os acontecimentos recentes, já não tinha qualquer credibilidade) até merece ser reeleito (eh eh eh), assim foi uma "Mea Culpa" disfarçada de bom samaritano. Parabéns, meu propagandista, agora vê lá se olhas pelos outros todos que foram obrigados a trabalhar doentes... Não vá o diabo tecê-las e a propaganda cai por terra...

PS receia perder as próximas eleições !

Apesar das anunciadas reduções do IVA (Imposto sobre o valor acrescentado) e de aumentos de salários em 2009 e de outros benefícios devidos «ao desafogo criado pelas medidas concretas sensatas e eficazes do actual Governo» (serão mais ou menos estas as palavras a usar na justificação!) é notório que os políticos no poder temem não alcançar a melhor posição na contagem dos votos nas próximas legislativas. Um dos indícios desse receio, talvez pânico, é a consolidação de benefícios aos políticos, o aumento de outros e a criação de novos. Situa-se neste âmbito o aumento orçamentado das despesas dos políticos em viagens e estadas (Ver Correio da Manhã de hoje). Dizia o humorista brasileiro Milôr Fernandes: «roubem já porque amanhã poder vir a ser proibido». Os nossos eleitos, na expectativa de não continuarem no poleiro por mais mandatos, procuram, sem vergonha nem pudor, sacar o máximo dos dinheiros dos nossos impostos.

O argumento do défice que, se existia, deveu-se apenas a erros de governação, serviu principalmente de pretexto para nos obrigarem a apertar o cinto sem a mínima hesitação e com desumana insistência, a fim de eles poderem gozar de todos os benefícios como se estivessem num país em que todos os cidadãos fossem ricos e felizes, à custa de abundantes recursos naturais nacionais. Parecem senhores feudais servindo-se lautamente daquilo que há, sem pensarem nos servos que passam fome.

A clareza destas atitudes autoritárias, exploradoras, contrariam as esperanças que o povo alimentou após a revolução de 25 de Abril. Fazem recordar a frase do artista Camilo de Oliveira «Tomem que é democrático!» Pobre povo resignado, mais apático do que o de Myanmar, do Tibete o do Paquistão, só semelhante em moldes actuais ao da Venezuela. Quando acordará? Qual a força da onda explosiva de tanto sofrimento recalcado? Quando a pressão dentro da marmita se torna demasiado elevada, a explosão poderá ser catastrófica, o que poderá ser grave. A história nacional mostra que as revoluções violentas do século passado não melhoraram a substância da vida do País, continuando tudo cada vez mais nauseabundo (tal pântano referido por um ex-PM, ou a tanga que outro citou). Mas parece não existir um obreiro competente para operar a mudança pacífica que leve o nosso desenvolvimento ao nível dos nossos parceiros europeus.

03 novembro 2007

Mensagens de Shakespeare

Eu aprendi que:
- A melhor sala de aula do mundo está aos pés de uma pessoa mais velha.
- Quanto menos tempo tenho, mais coisas consigo fazer.
- Ter uma criança adormecida em seus braços é um dos momentos mais pacíficos do mundo.
- Só se deve dar conselho em duas ocasiões: Quando é pedido ou quando é caso de vida ou morte..
- Eu sempre posso rezar por alguém quando não posso ajudá-lo de alguma forma.
- Não importa quanta seriedade a vida exija de você, cada um de nós precisa de um amigo brincalhão para se divertir junto.
- Dinheiro não compra “classe”.
- São os pequenos acontecimentos diários que tornam a vida espectacular.
- Debaixo da “casca grossa” existe uma pessoa que deseja ser apreciada e amada, e não sabe se manifestar.
- Se Deus não fez tudo num só dia, o que me faz pensar que eu possa?
- Ninguém é perfeito até que você se apaixone por essa pessoa.
- Eu gostaria de ter dito a minha mãe que a amava, uma vez mais, antes dela morrer.
- As oportunidades nunca são perdidas, alguém vai aproveitar as que você perdeu.
- Um sorriso é a maneira mais barata de melhorar sua aparência.
- Quando você planeja se nivelar com alguém, apenas está permitindo que essa pessoa continue a magoar você.

02 novembro 2007

Comunicado

Quero comunicar aos meus amigos em geral
Que estou me afastando da NET!
Por motivos de saúde e pessoais.
Terei que ficar um tempo sem cumprir com os meus
Compromissos sociais e pessoais
Neste meu grande mundo virtual!
Assim que poder pretendo retornar...
Quero deixar aqui o meu mais sincero
Agradecimento a todos que sempre me ajudaram
E que, apesar de sermos separados
Por um monitor, sempre os tive
Dentro da mais sincera estima e amizade...
Diria que, amo a todos sem excepção e sempre
Soube respeita-los e aceita-los como são
E principalmente admirar a todos!
Há já algum tempo que convivo com
Os mais diferentes tipos de pessoas;
Fiz questão de conhecer a cada um em particular,
Não só por foto como também
Por sua trajectória profissional e virtual!
Graças a Deus sempre fiz bons amigos e
Nunca sequer um inimigo.
Pelo menos que eu saiba.rssss!
Fiquem todos com Deus
E assim que possa retomarei.
Aqueles que têm meu e-mail podem
Me escrever quando quiserem!
Desculpem por qualquer coisa
Que tenha feito a alguém...
Se o fiz, tenho certeza, foi sem querer!
Obrigada a todos por tudo que me ajudaram
e por tudo que me ensinaram neste maravilhoso
Mundo virtual!
Beijos, já com muitas saudades...
Naty

O MAIOR EMBUSTE DE TODOS OS TEMPOS...

Já o disse Moita Flores, em entrevista à SIC, e já o disseram outros que tal, a ver pelo que vem descrito abaixo, trata-se do maior EMBUSTE, alguma vez concebido. Aconselho, uma leitura atenta, pois o que aqui vai descrito, trata-se de provas factuais do que realmente rola nos bastidores da investigação.

Existirá a Maddie?

MADDIE NUNCA ESTEVE EM PORTUGAL! PROVAVELMENTE NEM NUNCA EXISTIU!

Num relatório recente, elaborado por uma equipa de Investigadores Privados Europeus, concluiu-se não haver fundamento para o prosseguimento das buscas tendentes à localização de Madeleine McCann. Tal relatório assenta em diversos depoimentos de clientes do Ocean Club, em Lagos (Portugal), no momento do alegado desaparecimento de Maddie e de muitos habitantes da Aldeia da Luz, os quais referem unanimemente nunca ter visto a família com três crianças, mas apenas com duas. Tal facto tem sido escondido da opinião pública, sendo apenas conhecido das empresas de Comunicação que asseguram a boa imagem pública da família McCann. O estudo, que sairá a público nos próximos dias, antecipava até a dúvida sobre a própria existencia da pequena Maddie. Com efeito, tendo ficado demonstrado nos processo de investigação que Gerry não é o seu pai biológico, existem fortes indícios de que as amostras de ADN não sejam de qualquer criança, mas apenas de sua mãe. Tal situação explica, segundo os investigadores, a correspondencia do sangue encontrado no veículo automóvel alugado 21 dias depois do forjado "desaparecimento", com o da pretensa "mãe" de Maddie. Por outro lado, e segundo revela o relatório, não há qualquer indício de que o casal tenha entrado em Portugal com três crianças, nem foi até agora descoberto qualquer registo de nascimento de alguma criança com o nome de Madeleine McCann, filha do casal. Esta convicção dos investigadores assenta ainda em informações prestadas por amigos pessoais de Clarence Mitchel, porta-voz do casal McCann, e de alguns dos seus colaboradores directos. Segundo estes, "Maggie" - figura imaginária - seria um instrumento para a criação de um fundo de solidariedade internacional, projecto há muito desenhado pelos McCann. Obtido esse fundo, e resguardado o mesmo em sistema bancário seguro, os McCann contratariam gabinetes de comunicação e advogados dos paises envolvidos na operação com o fim de os protegerem de uma eventual retaliação por parte dos beneméritos do referido fundo. Mas o relatório vai mais longe: o esquema da operação compreenderia um fundo visível e um fundo privado da família McCann, sendo que o montante que este geriria -e que corresponderia à maioria das dádivas -. seria apenas conhecido do casal. Desta forma, o valor dos montantes doados levado ao conhecimento público seria substancialmente inferior ao efectivamente recebido. Estes factos, aliás, são do conhecimento dos Governos dos países visitados pelos McCann no seu "road-show" para obtenção de fundos. Daí que o casal nunca tenha sido oficialmente recebido. Note-se que, apesar de, em termos de opinião pública, ter sido referido que o Santo Padre Benedito XVI (Papa Bento XVI)teria recebido o casal em audiência privada, tal audiência nunca ocorreu, havendo apenas uma fotografia, sabiamente captada, na Praça de São Pedro, em Roma, na qual figura o casal McCann saudando o Papa quando este circulava a pé junto do público que semanalmente enche a referida Praça quando das audiências publicas. As autoridades policiais estão a analisar com a máxima descrição este relatório, procurando encontrar conexões entre os doadores dos fundos com redes internacionais ligadas ao tráfico de armas e de estupefacientes e bem assim, a investidores imobiliários de Marrocos e do Sul de Espanha.

Bom, após este cenário, que a mim me parece credível, este e-mail circula à vários dias na Internet, nada me espanta, portanto, não TOLERO, Faltas de RESPEITO, para com a nossa polícia, muito menos com os PORTUGUESES.

Ministério genial!!!

O MAI está a estudar uma ideia de colocar no pára-brisas dos carros um dístico de cor que denuncie se o condutor é seguro ou perigoso. Se teve acidentes ou não. Ideia maravilhosa de um ministério que já resolveu tudo o que é essencial para a felicidade dos cidadãos e agora se preocupa com pormenores conducentes ao aumento da segurança nas estradas!!!

Uns génios extraordinariamente inteligentes e realistas!!! É preciso que criem também dísticos para denunciar os carros que transportam casais de namorados mais preocupados com as meiguices do que com a segurança deles e dos outros utentes da estrada. Também um dístico para dizer que o condutor esteve na discoteca até às seis da manhã, outro para o que matou a sede com uma conhecida marca de uísque, ou que se tranquilizou com determinado estupefaciente, etc, etc.

Seriam apenas uns dísticos a juntar ao do seguro (que é totalmente inútil, visto que só a BT-GNR acaba por detectar os carros sem seguro, em grandes quantidades), ao das inspecções periódicas, ao do imposto de circulação. São inúteis mas ornamentam os pára-brisas!!!

APENAS me permito sugerir aos responsáveis do MAI que não imponham dísticos em quantidade tão exagerada que impeçam o condutor de dispor de um pequeno rectângulo livre no vidro de modo a poder conduzir com a segurança suficiente para não saírem da estrada. Mesmo sem esses adesivos já há despistes que sobram!!!

Com medidas deste calibre, podemos estar descansados porque temos gente inteligente e sensata a velar por nós!!!

01 novembro 2007

JOGO DO ANO

Vão AQUI e joguem.

Vão até e dêem um chuto no "ass" do Pinóquio.

Joguem que é viciante!!!

OS INGLESES, ANDAM A PEDI-LAS...

Parece que os "bifes"passaram do insulto ás nossas Policias agora a atacar todo o povo Português.Isto é realmente insultouso e provocatório.Este fdp cronista do "Mirror" que se chama Tony Parsons acaba de escrever um artigo de opinião no minimo nojento ,racista e insultuoso para com Portugal.Leiam isto e abismem-se com a estupidez.

O embaixador português em Londres, António Santana Carlos, foi alvo de comentários jocosos e xenófobos, depois de, em entrevista ao The Times, se ter mostrado preocupado com a troca de acusações entre portugueses e ingleses e de ter criticado os McCann por terem deixado Madeleine e os gémeos sozinhos, enquanto jantavam com amigos.

O colunista do jornal The Mirror, Tony Parsons, viu nas palavras do embaixador um ataque aos McCann e respondeu numa crónica com críticas duras à polícia e à imprensa portuguesas.

Num artigo intitulado Oh, Up Yours Senor (qualquer coisa como: «Oh, Meta-o no …, Senhor»), Parsons afirma que os responsáveis pela deterioração das relações entre Portugal e o Reino Unido são os investigadores da Polícia Judiciária, que o jornalista classifica como «espectacularmente estúpidos e cruéis».

Para Parsons, a polícia portuguesa tentou «encobrir a humilhação de não conseguir descobrir quem levou a criança, atacando os pais».

Mas a imprensa e o público português também não ficam de fora da crónica. O colunista diz que os jornais portugueses transformaram o caso «em entretenimento leve» e que os apupos dos populares a Kate McCann «não foram de outro país, foram de outro planeta».

Ao embaixador português, Tony Parsons sugere que «se no futuro não conseguir dizer nada construtivo sobre o desaparecimento da pequena Madeleine, mais vale manter fechada a sua estúpida boca de comedor de sardinhas».

Ao The Times, o embaixador Santana Carlos fez questão de frisar que «Portugal é um país seguro, mais seguro do que a Grã-Bretanha», onde existe um número muito reduzido de crianças desaparecidas.

O embaixador referiu ainda as diferenças culturais entre ingleses e portugueses para explicar algumas das críticas que têm sido feitas ao casal McCann.

«Normalmente, as crianças [nos países latinos] estão sempre acompanhadas pelos pais, pela família. Este é um padrão diferente», comentou, aludindo ao facto de Maddie e os irmãos terem ficado sozinhos no apartamento do Ocean Club na noite do seu desaparecimento.

Um comentário adjectivado pelo cronista do The Mirror como «burro e desnecessário». Tony Parsons, que assina a crónica na edição do The Mirror desta segunda-feira, é um conhecido jornalista de música, famoso por uma atitude iconoclasta e provocadora.

Parsons é também o autor de vários romances de sucesso e de uma biografia autorizada de George Michael.

Link donde está este comentário em ingles: http://www.mirror.co.uk/news/columni...9520-20024112/

Já que ninguém nos defende ,principalmente aqueles que têm essa obrigação os politicos e a comunicação social sugiro que deêm conta da vossa indignação neste "jornal" "Mirror".Para isso deixo aqui o link .Naõ deixem esquecer isto , pois já chega de sermos palhaços , vamos enchê-los também de "bons comentários".

Para contactar o "Mirror": feedback@mirror.co.uk

Enviem em peso o vosso descontentamento para que eles vejam que não podem fazer o que querem.

Passem esta mensagem pelos outros Blogues e por todos os vossos conhecidos convençam-nos a enviar também um e-mail...


Este artigo, foi-me enviado por e-mail, por pessoa devidamente identificada.



A NÓS NINGUÉM NOS CALA!!! E A MIM MUITO MENOS!!!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas