03 março 2008

O consumidor pobre é o mais explorado

As despesas correntes, obrigatórias, constituem uma percentagem dos rendimentos muito maior nos pobres do que nos ricos, pelo que qualquer aumento de preços vai aprofundar e alargar o fosso entre os menos e os mais favorecidos. Se dois agregados familiares com igual número de pessoas gastam 90 nas despesas correntes, o que ganha 100 gastou 90% do seu salário e o que ganha 500 gastou apenas 18% do seu salário. E há preços com aumentos exorbitantes, não apenas o do pão.

Vou relatar um caso concreto. Em 29 /2 comprei no JUMBO de Cascais lâmpadas de 40W Philips das que agora estão a ser aconselhadas para poupança de energia e protecção ecológica, ao preço de 6,89€. Hoje 3/3 tive de voltar ao JUMBO de Cascais e vi que as mesmas lâmpadas custam 8,99€.

Fazendo contas, verifica-se que o preço foi aumentado, durante o fim-de-semana e mudança de mês, de 30,48%.

Poderá perguntar-se porquê? A resposta será certamente relacionada com a grande publicidade feita a estas lâmpadas, que resultará numa maior procura que o JUMBO aproveita para obter maiores lucros. A ganância e a falta de controlo dos interesses dos consumidores, principalmente os mais carentes, permite estes abusos.

Depois desta constatação, nunca mais comprarei nada no JUMBO, sem antes comparar os preços com os de outros vendedores. O consumidor deve abrir os olhos para evitar ser explorado de forma tão despudorada. E deixo aqui este alerta para os visitantes desta folha.

12 comentários:

O Guardião disse...

Verdadeiramente ninguém controla os preços, e a variação dos preços não reflete os reais custos dos produtos. O mercado não está regulado e a publicidade serve para enganar os consumidores, salientando meia dúzia de artigos a preços atractivos, enquanto outros estão muito acima dos preços correntes de outros pontos de venda. Uma vez dentro das grandes superfícies, o cliente mesmo que consciente do engodo acaba por comprar pois sabe que não tem tempo nem lhe acabará por sair mais barato deslocar-se a outro local para tentar poupar uns cobres.
Cumps

A. João Soares disse...

Caro Guardião,
E o que é mais grave é este aumento descarado de 30% num fim-de-semana. Com o dinheiro que na sexta-feira podia comprar 4 artigos, na segunda-feira seguinte apenas posso comprar três. É um aumento brutal, escandaloso, que não pode deixar-se sem divulgação.
Cumprimentos

O Guardião disse...

Caro amigo
Fui de facto eu, José Lopes que postei o comentário e até saiu com o logotipo do meu blog, mas verifiquei que não há ligação ao dito no local devido. Vamos ver se com neste comentário tudo volta ao normal.
Cumps

Rui Caetano disse...

O mercado funciona sem qualquer espírito ético ou qualquer bom-senso.

Ludo Rex disse...

Infelizmente, hoje temos que fazer bem as comparações antes de comprar.
cada vez levamos menos para casa e gastamos mais...
Um bom artigo de alerta

A. João Soares disse...

Guardião, Rui Caetano e Ludo Rex,
Realmente, temos que estar alertados para esta roubalheira. Os mais lesados são os mais desfavorecidos que gastam tudo o que ganham, enquanto para os mais ricos isto é apenas um pequeno beliscão nas poupanças.
Mas 30% de aumento num fim-de-semana é mesmo um escândalo, que não deveria ser ignorado pelo controlo do Governo sobre as actividades económicas.
Depois as grandes empresas gabam-se de ter bons lucros.
Abraços

Caladas nunca disse...

Isto é uma aberração.As empresas mamam a torto e direito e nós ficamos calados?

Os trabalhadores são sugados até ao fim!

Assinem a minha petição on-line!

abraço

A. João Soares disse...

Caladas nunca,
Não podemos sofrer e calar. Somos nós que temos de nos defendermos, porque ninguém olha por nós. Quem vive com grandes ordenados ou várias reformas, pouco é afectado por estes aumentos, que não passam de pequenas escoriações na pele do seu orçamento, mas quem tem que fazer contas para ver de que se há-de privar para fazer face a despesas mais urgentes sente no corpo profundamente estes roubos.
30 por cento é um roubo.

Cumprimentos
A. João Soares

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A. João Soares disse...

Porque será que Mário Relvas se sentiu mal e eliminou o comentário que tinha aqui colocado?
Ninguém o pode impedir de o eliminar. Mas porque o colocou e depois se arrependeu?
Já não é a primeira vez que nos mostra a sua instabilidade.
Abraços
A. João Soares, eu próprio

Mário Relvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Naty disse...

Bom dia realmente este blog está a ficar sem nexo ninguem respeita aas éticas de ninguem...Onde esta a ética da democracia?ou a democracia é só para alguns? respeitem-se uns aos outros pois isto parece mais uma blog de contra ataca.
cumprimentos
naty

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas