26 março 2008

Títulos da imprensa. Propaganda ou rasteiras?

Há títulos de artigos de jornais que, por serem tão chocantes podem causar asco por serem tomados por propaganda insensata ou constituírem rasteiras ao Poder por se prestarem a futuras comparações entre o prometido e o realizado.

Hoje lê-se no DN que «Portugal vai baixar em 30% novos casos de tuberculose», o que de repente parece ser um desse títulos, pois hoje, devido a factores variados nos últimos anos, o País destaca-se por ter os números mais elevados na Europa.

Depois lê-se o artigo e conclui-se que se trata de um objectivo a procurar atingir em três anos, a fim de Portugal igualar a taxa europeia de incidência da tuberculose, passando dos actuais 25,7 para 18 casos por cem mil habitantes, segundo anunciou ontem a Direcção-Geral da Saúde (DGS).

Para atingir este objectivo prioritário, o Plano Nacional de Tuberculose procederá à detecção de, pelo menos, 70% dos casos e destes a cura de 85% ou mais, ao final de um ano, de forma a consolidar a diminuição de casos e conter o fenómeno da multirresistência.

Segundo a ministra da Saúde, Ana Jorge, esta meta tem que assentar "na importância do trabalho dos profissionais, o cumprimento das terapêuticas, especialmente para reduzir a forma multirresistente da doença e cumprir as boas práticas", o que devido aos comportamentos da sociedade e à complexidade do fenómeno, torna difícil a aquisição do objectivo. Tem de haver persistência na acção dos profissionais e no esclarecimento dos cuidados a ter pela população.

Embora a curva dos números de tuberculose esteja a diminuir - 14% de 2006 para 2007 -, Ana Jorge garantiu que a "acção não pode abrandar", recordando que a forma multirresistente da doença tem uma "expressão muito elevada", sobretudo na área metropolitana de Lisboa.

A governante sublinhou a importância de um acompanhamento de proximidade, de forma a tentar que os doentes tomem os medicamentos de forma directa e presencial., quando for esta a única forma de combate à doença. É preciso ter êxito nestas tarefas em trabalho de equipa de profissionais e das comunidades" por se tratar de uma doença que é "sempre um risco para a comunidade por ser contagiosa".

As acções abrangem actos adequados para tratar os pacientes, rastrear as pessoas que com eles convivem e para apoio domiciliário, sem descurar o acompanhamento de populações mais vulneráveis, e dos imigrantes".

Depois desta explicação (mais pormenorizada na notícia) conclui-se que ninguém garante que se atinja o objectivo, como o título leva a crer, mas que tudo vai ser feito nesse sentido, podendo até, se houver êxito, ser ultrapassado.

Já publicado em Do Miradouro

4 comentários:

Iana disse...

Pessoas Importantes Não Dependem

De um sobrenome
De uma raça, cor ou religião
Da presença ou ausência
Da situação social
Da riqueza ou pobreza

Pessoas Importantes Marcam a nossa vida

Pelos fatos
Pelos gestos
Pelos sentimentos
Pelos ideais
Pelos momentos
Pelo que fazem
Pelo que sentem
Pelo que ensina
Pelo que deixa de si..

Beijos minha querida
Iana!!! meu jardim e Vidas aguardam vc

Beezzblogger disse...

Pois meu caro A João Soares, de facto a propaganda começa agora na sua máxima força, e temos de estar empenhados em desmascarar estes corruptos que se apanham no poder.

Veja-se o caso do IVA, agora com o Sócrates a dizer que vai baixar a partir de Julho, e a promessa não fica por aqui, já o diz que em ano de legislativas irá baixar ainda mais os impostos, para depois o povo cego, incauto e sem memória votar neles outra vez.

Vamos ter mais do mesmo, lá isso vamos.
Mas como a mim ninguém me cala, estarei pronto para lhes desancar, forte e feio, espero que o amigo me acompanhe...

Abraços do Beezz

Iana disse...

Passando para deixar uns jinhos e desejos de um fim de semana feliz....

Estarei esperando em meu cantinho

beijos saudades
Iana!!!

A. João Soares disse...

Caro Beezz
Sou um defensor da Democracia nos seus aspectos mais puros, o que quer dizer que estou disponível para ajudar a desmascarar qualquer atitude mais autoritária e centralista que lese os direitos dos cidadãos. A falsa propaganda deve ser explicada para que as pessoas não se deixem enganar com engodos tentadoeres
Neste momento, estamos perante um caso de perseguição a um bloguista semelhante ao processo contra o Portugal Profundo devido à «licenciatura».
Agora,, trata-se de um processo disciplinar contra o autor do FIO DO PRUMO, coronel reformado.
Em Do Miradouro já coloquei um post para o qual chamo a atenção e o apoio geral ao Fio do Prumo, por qualquer meio.
Se deixamos passar os pequenos conflitos dentro em breve perdemos a liberdade de expressão.
Como diz o PGR, é preciso combater as pequenas delinquências antes que surjam grande delitos.
Abraços
A. João Soares, serve de link

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas