05 abril 2007

A PÁSCOA SEM REGUEIFA !


PÁSCOA SEM REGUEIFA


Sempre que chega a Páscoa, vem-me à lembrança aquela história verdadeira contada por minha mãe, sobre quando era criança.

Vivia com meus avós e tios no coração do Minho, na freguesia de Taíde do Concelho de Póvoa do Lanhoso.

Ainda muito criança e com apenas sete anítos, já ia servir (trabalhar)para as senhoras ricas, em troca de alguns produtos da terra... migalhas!
A broa cosida no forno comunitário, quando a havia, era o único pão que se comia durante quase todo o ano. Mas quando chegava a Páscoa, por vezes dava para outro mimo.
Esse mimo não passava de uma simples regueifa. Pão de luxo que por vezes conseguia entrar em casa, mas só em dias de festa.

E foi o que aconteceu nessa Páscoa tão longínqua, há mais de setenta anos.

Era minha mãe e meus tios ainda crianças, como um rebanho em redor do avental de minha avó, que com dificuldade conseguira comprar uma regueifa para o dia de Páscoa.

Apesar de não ter mais nada para colocar sobre a pobre e humilde mesa, sentia-se orgulhosa a olhar para o pão redondo ali ao centro. A regueifa que ninguém poderia tocar até à vinda e partida do Compasso.

Depois sim, dividia-se esse pão de luxo por todos. Seria um consolo!
Pobretes mas alegretes, mais alegretes ficavam com a visita Pascal.

Consoante se ia ouvindo a proximidade do tilintar da sineta, logo os residentes se debruçavam atarefados a colocar tapetes de verduras e flores apanhadas nos campos e nas bermas dos caminhos.

O povo esperando, ia-se mostrando às portas das suas habitações, umas pobres, outras ricas e outras miseráveis.
Já vem aí! Já vem aí!
Ouvia-se aqui e acolá, conforme se ia aproximando o sineiro.
As pessoas recuavam para dentro das casas e ajoelhavam-se à espera para beijar a Cruz.
Enquanto o padre dava o Senhor a beijar, outro ia lançando água benta servindo-se dum ramo de alecrim como pincel, chapinando os crentes e as paredes das habitações e casebres para os purificar. Outro ia retirando das mesas para o cesto, alguns comestíveis que dessem para se saciar e para leiloar para a Igreja.
Era uso levarem alguma coisa das mesas arranjadinhas, com limpeza e dignidade, para receberem a presença do Senhor.
De joelhos, meus avós, com a minha mãe e meus tios à sua frente na mesma posição, cumpriam também, com respeito, devoção e fé, a tradição, quase obrigatória nesse tempo longínquo.
Logo que o Compasso saiu, levantaram-se felizes mas, ficaram mudos, atónicos e tristes.
Em silêncio.

- Levaram a regueifa!

Soluçou a menina que viria a ser a minha mãe!
O COMPASSO

Lá vem o compasso de rua em rua,
A boa nova nos vem trazer;
Entregam esperança com Aleluia,
Jesus é milagre ao renascer.

Ressuscitou! Exclama o sineiro,
Sineta na mão sempre a agitar,
A cruz de Cristo avança em primeiro,
Depois água benta a purificar.

Já aí vem! Ouvem-se rumores,
Ouvindo a sineta a tilintar.
Depressa o tapete é de flores,
Para o compasso em casa entrar.

Deixam amêndoas e informação
A boa nova, esperança, alegria
Cumpre a igreja a tradição,
De mão em mão aleluia, aleluia!

PÁSCOA FELIZ A TODOS OS AMIGOS COLABORADORES
E VISITANTES DA VOZ DO POVO
José Faria

9 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Um artigo Magnífico. Uma Páscoa Feliz meu Amigo.

MRelvas disse...

Boa Páscoa!
Chocolate engorda ... e faz borbulhas!!

Mário Relvas

david santos disse...

Para si também, Faria!

Naty disse...

olá um bom artigo sem dúvida.
Uma Páscoa Feliz para todos.
bjs naty

A. João Soares disse...

Amigo Zé Faria,
Um abraço e votos de Páscoa Feliz
A. João Soares

JOSÉ FARIA disse...

Obrigado Amigos!
Vamos manter acesa esta chama, este renascer e resuscitar constante da alma, da amizade e convívio entre todos quantos "passeiam" comunicando culturalmente na Voz do Povo, independetemente das amêndoas que cada um gosta.

E que nunca falta a regueifa sobre a mesa na casa de todos!

PÁSCOA FELIZ AMIGOS!

José Faria

Mário Margaride disse...

Uma boa regueifa, sabe sempre bem, amigo Faria!

Boa Páscoa para si também

Um abraço

Beezzblogger disse...

Que bela história amigo Faria, olhe a si e aos seus, que nunca lhe falte a regueifa, e todos um desejo de uma Páscoa feliz cheia de amor e paz.

Taíde é uma freguesia bonita, assim como a Póvoa de Lanhoso, com o seu castelo no cimo do monte imponente, daí se tem uma vista sobre braga, fafe e muito mais de grande e rara beleza...

Abraços do beezz

Teresa Calcao disse...

Gostei muito da historia......
Uma boa Pascoa!!!!
Beijinho

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas