21 janeiro 2007

Culpados ou inocentes?


“A igreja católica defende que o aborto e terrorismo são a mesma coisa”.

Como se explica este fenómeno maligno, «Morrem 21 crianças pobres por minuto»
«São 11 milhões por ano, sete milhões das quais nem chegam ao ano de idade.»
Que nomes darão a esta atrocidade, que nos alimenta a amotinação das lágrimas que nos caem do rosto todos os dias, ao deixarem estes inocentes acumularem-se em corpos sem nome?
Genocídio em massa, provocado pelas desigualdades da especulação, de uma avareza contingente do poder dos homens.
Não sou agnóstica, sou uma crente de Um Deus Único que me ensinou a não julgar em vão...a fazer juízos precipitados.
É fácil viver a demagogia enquanto humanos, culpar, censurar quem se atreve atirar a primeira pedra a um pecado universal em que todos somos culpados, ninguém está isento desta forma de vida que nós próprios construímos.
Mas por favor não se confunda interrupção voluntaria de gravidez com terrorismo...
“Qualquer dia estaremos todos arder no inferno!”


Conceição Bernardino

6 comentários:

Bendix2006 disse...

Só pode fazer essa comparação, quem está senil. A igreja católica alberga no seu seio muitos membros, que estagnaram no tempo e daí a perda de fiéis e vocações. Também sou católico, mas considero ultrapassadas muitas posições da igreja. A igreja, tem de se adaptar aos tempos modernos, uma igreja para o Século XXI.

Beijinho

Ludovicus Rex disse...

Infelizmente a hipocrisia impera nessa instituição, uma verdadeira herança do Império Romano...
Boa Semana

Anónimo disse...

Hipocrisia,senil...igreja...

discutam o aborto.

Quem se queixa da morte de tantas crianças encontra a solução mais fácil-nãos as deixar nascer...morrendo antes de verem a luz!

Eu nem sequer falo em catolicismo...ou atéiasmo,isto não é para aqui chamado.

Não sei o que é o terrorismo que alega o tal bispo,mas que não é coisa boa...não é,mas daí chegar ao terrorismo como palavra que se aplica hoje vai muito.

Acho que o homem não acredita em si e põe em causa a natureza humana.

Antes não deixar vir ao mundo do que enfrentar as dificuldades.Com isto eu não posso concordar.

Mais uma vez digo que para quem CONHECE a lei do aborto, lá vê consagrados a sua IVG!

Agora passa pelos médicos a aplicarem ou não.

Temos uma lei mais liberal que Espanha,mas lá fazem-se mais abotos à vista desarmada...porquê?Será pela igreja,por serem ateus?Ou pela actitude médica.

Isto é muito bom para as clínicas,monetraiamente é claro!

De resto cada um faz o que pensa em liberdade!

Se for aprovado...é!
Se não for aprovada a alteração,eu acho que tudo está previsto e bem na lei actual,aliás já referendada e com custos de milhões de Euros para o estado, para todos nós!

Eu nem sequer penso em dar-me ao trabalho em votar!...

Votem como queizerem,mas deixem em paz quem não pensa assim.

Preocupemo-nos com os gatinhos,com os pintassilgos e procedamos ao extermínio da juventude liberalizando o aborto totalmente.

"Vais tomar café?-Não vou ali fazer uma IVG, e aproveito pago a última que estou a dever"!

Depois quero referendar a Eutanásia,pois quando me sentir mal,quero ir desta para melhor...sem custar dinheiro ao estado e sem sofrer!

Também depois quem se quizer suicidar,pode fazer uma auto-eutanázia e pronto já está!

Mas será que não vêm para lá da igreja,dos partidos?Será que não vêm que isto só irá incentivar mais abortos e mais ausência de juventude?Quem irá pagar a segurança social?Os reformados,os idosos que cada vez são mais?

Bem cada um...faz o que quer,diz o que entender,mas não aceitam um NÃO!

MRelvas disse...

Cerca de 40 professores das Faculdades de Direito subscrevem um manifesto pelo ‘não’ ao referendo sobre o aborto. Jorge Miranda, Marcelo Rebelo de Sousa e Germano Marques da Silva são alguns dos subscritores do documento que destaca um fundamento “básico e incontestável: A inviolabilidade da vida humana a partir do momento da concepção, o que hoje não é posto em causa nem pela Medicina nem pelo Direito”, consideram.

Para os subscritores, “o carácter inviolável da vida humana resulta do artigo 24.º, n.º 1, da Constitui- ção da República e do Direito Internacional dos Direitos do Homem, ao qual Portugal se vinculou”.

Também contra a despenalização do aborto, o movimento ‘Diz que não’ anunciou ontem que vai associar-se à organização Ajuda de Berço, com o projecto ‘Mulher Merece Mais’, para mostrar que a solução para o aborto está na ajuda às mães e aos seus filhos. Sandra Anastácia, presidente da Ajuda de Berço, explicou que o trabalho do movimento ‘Diz que não’ vai passar pela recolha de bens até ao dia do referendo, 11 de Fevereiro, e considerou que é da sociedade civil que devem nascer forças que “apoiem verdadeiramente a família e as crianças”.

O CM mostra-lhe os argumentos de figuras públicas a favor e contra a interrupção voluntária da gravidez até às dez semanas.

PORQUE NÃO: "PORQUE FERE UM BEBÉ" (Isilda Pegado, Federação pela Vida)

“Porque o aborto fere um bebé [de morte], fere uma mulher/mãe, fere um pai, uma família e fere uma nação. Porque é dizer não à liberalização do aborto.”

PORQUE SIM: "SOFRIMENTO ADICIONAL" (Rui Pereira, Professor de Direito)

“A punição da mulher grávida que aborte nas primeiras dez semanas não é a melhor forma de defender a vida intra-uterina e cria um sofrimento adicional.”
Sofia Rêgo com Lusa

Mário Margaride disse...

Olá Conceição, parabéns por este texto! Caro Relvas, a hipocrisia da igreja e de quem a apoia, e de uma dimensão tal! Que mereciam´, que lhes enviassem estas crianças que pelo mundo inteiro passam fome, para as criarem, sustentarem e educarem. Porque milhares e milhares de mulheres, por esse mundo fora não abortam, porque a igreja diz que é pecado, que é matar! Depois é esta miséria que se vê.
A igreja que se cale, e deixe as pessoas livremente decidirem o que devem ou não fazer com a sua própria vida, e futuro.

Beijinhos Conceição

M.Margaride

MRelvas disse...

Estou-me a marimbar para si...para as suas opiniões!

Você a dar-lhe com a igreja...vê-me de batina?perco aqui o meu tempo...chega!

Não perco mais tempo com tal...

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas