18 janeiro 2007

Sócrates e a Nova União Nacional (*)

Por Artur Queiroz

O salário médio em Portugal é de 645 euros (pouco mais de 129 contos). Em Espanha o salário médio é de 1208 euros (cerca de 242 contos).
Em Portugal, o limiar da pobreza, segundo as contas da União Europeia, está nos 387 euros (77 500 escudos). No Luxemburgo, quem ganha 1928 euros (mais de 386 contos) está no limiar da pobreza. Em Espanha, esse limiar está nos 725 euros, muito mais que um salário médio em Portugal. Um pobrezinho em Espanha é um remediado em Portugal.

Ministros, deputados e gestores públicos portugueses ganham ao nível do Reino Unido, Alemanha e Luxemburgo. Além dos salários têm mordomias principescas que podem em certos casos colocá-los no topo da União Europeia.
Algumas medidas de cosmética tomadas por este Governo reduziram a dimensão do escândalo. Havia políticos e gestores públicos que ganhavam a dois, três e mais carrinhos. E havia quem acumulasse reformas milionárias ou juntasse a essas reformas salários de topo. Isto para não falar da regra contratual, ainda em vigor, que dá direito a muitos anos de reforma, mesmo que os felizes contemplados apenas tenham cumprido uns meses de trabalho efectivo.
A taxa efectiva de desemprego em Portugal ultrapassa os 10% e todos os meses são destruídos mais de mil postos de trabalho. Só uma percentagem ínfima de trabalhadores tem acesso ao Fundo de Desemprego. Os desempregados reais são mais de 500 000. A esse número temos de acrescentar outros tantos portugueses que trabalham sem direitos, sem contratos e sem o salário mínimo.

O desemprego afecta mais as mulheres. A Região Norte é a mais afectada. Lisboa e Alentejo estão nas posições seguintes. Eis os números do paraíso Sócrates.
Antigos ministros das Finanças são hoje líderes de opinião e aparecem nos órgãos de Informação e dar palpites sobre a situação económica e financeira que eles criaram e propondo soluções que não puseram em prática quando eram governantes.

Alguns ex-ministros e ex-dirigentes partidários do Bloco Central são comentadores encartados nas televisões, nas rádios e na Imprensa. São responsáveis pelo desastre mas falam de cátedra como se tivessem alguma moral para opinar ou alguma ciência para ensinar. Figuras como Marcelo Rebelo de Sousa, Pacheco Pereira, Medina Carreira, Miguel Beleza, Daniel Bessa ou Jorge Coelho estão permanentemente a dar receitas políticas e económicas como se nada tivessem a ver com o desastre.

Os seus antigos assessores são a tropa de choque nos meios de Informação.

O presidente da República, quando era líder do PSD e Primeiro-Ministro, fez engordar a Função Pública até ao absurdo. Bastava ter um cartão do partido "laranja" para aceder a um cargo de funcionário público.

Os governos do Partido Socialista fizeram o mesmo. A competição entre PS e PSD era ver quem metia mais comissários políticos na Administração Central e Local. Hoje os autores do crime dizem que há funcionários a mais. Como não é crível que se descartem dos correligionários, vamos ter uma Função Pública igual à do tempo de Salazar.

Qualquer dia impõem aos novos candidatos a assinatura de uma declaração de fidelidade ao Bloco Central «com activo repúdio do comunismo» (como fez Salazar) e de tudo quanto não seja da cor.

José Sócrates é proto-fascista e o seu projecto para Portugal é ainda mais risível que o de Salazar. Só agora começa a ficar claro que o Bloco Central é uma união nacional com apoio nos banqueiros e especuladores financeiros.

(*) U.N. – O partido de Salazar

14 comentários:

david santos disse...

Olá.
Só agora?
Não. O poder económico sempre dominou o PSD, PS e CDS. Os partidos do poder!
Mas atenção, se houvessem hoje eleições, o povo que tanto se lamenta, voltava a votar nos mesmos.
Não quero com isto dizer para nos calarmos, mas...
Paciência!

Beezzblogger disse...

Mainada... Pumba, já ta tudo dito, é por estas e por outras, que se dizia que os comunas comiam criancinhas ao pequeno-almoço...


Abraços do Beezz

CARNESOLIVEIRAc disse...

pois mas nao faz falta outro salasar,faz falta educacao politica para beneficio do pais e nao propio ,se um dia o estado fosse privatisado e tivese que dar lucro em vez de despessa metade dos bancos vazios do parlamento nao tavao la pois nao eram precissos.mais ideias .so com o manel.

david santos disse...

"CARNESOLIREIRAC", totalmente de acordo com o meu amigo. Não acrescentei mais nada, dado que dos fracos nãp reza a história. Embora também tivesse sido gente. E até, para que não haja dúvidas, tenho as marcas dele no corpo.
Parabéns por recordar as mentes esquecidas.
Abraços.

Mário Margaride disse...

Depois do que já foi dito! Já pouco mais tenho a dizer. Mas como diz o David...nas próximas eleições, aqueles que tanto se queixam, vão continuar a votar nos mesmos.
O povo português é masoquista, gosta de levar no "pelo".

Um abraço

M.Margaride

MRelvas disse...

Utopia real...caro David e Margaride e deverão votar em quem nas próximas eleições?N o BE e no PCP?

Bolas mais do mesmo?

Já estive sobre a alçada comunista...basta!

Para pior já basta assim,mas isto vai mudar!...ai vai, vai!

Caro beezz, o meu amigo não conheceu os tempos dos comunistas!

Caro Tiago a razão disto é o seu texto.Gosto dele,não gostei da comparação ao Salazar...um anjinho ao lado destes traficantes de influências...ditadores da democracia XUXIALISTA!É só XUXA!!!

Quanto às comparações é uma verdade,mas Espanha tem um nível de vida mais caro,excepto nos combustíveis,sector energético-gaz!

A alimentação e principalmente o dia a dia é muito mais caro,o caso da roupa.

Perfumes e dermocosmética são mais baratos...enfim!
Com o nosso salário médio aqui ainda podemos dizer que é médio,em Espanha não dava para nada,nem para a renda de casa!

Abraços a todos!

MR

MRelvas disse...

Ah...já agora o que nós precisamos é de um PARTIDO Que tenha como objectivo a UNIÃO NACIONAL!


Mas é estranho aqueles que se dizem sem amarras e dizem que o povo vai votar nos mesmos partidos e não atirem uma solução para isto...pelo menos abertamente...afinal votar em quem??

Tenho dito!

david santos disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
david santos disse...

Olá, amigo Relvas, tudo bem?
Pois claro, no PCP, BLOCO, MRPP, PARTIDO DA MADEIRA, DOS AÇORES, CARMELINDA PEREIRA, todos menos esses três que já conhecemos de gingeira, PS, PSD, e CDS.
Ah, e também nesse da UNIÃO NACIONAL, venha ele. Não deve ser pior que os outros três.
Abraços.

victor simoes disse...

MRelvas, pior que o bloco central, já não deve haver! E se houver o povo português já está tão acostumado ao sofrimento, que é apenas mais um.
Porque não outro? O problema é serem os mesmos e já anteciparmos o que vai acontecer!
Veja-se a política da treta, a ver se enganam o povo, reduzir o défice à custa da sobrecarga de impostos, é próprio de quem tem falta de ideias e iniciativa.
Consegue-se a redução momentânea, até à data das proximas eleições e depois? Mais do mesmo, o povo sempre a apertar o cinto e mais promessas.
A política dos ultimos anos, não provou ser o caminho certo, e nós portugueses é que podemos alterar isto, mas decerto que não é no PS, nem CDS, nem PSD. Qualquer outro partido será melhor, pelo menos muda-se e ganha-se esperança!

Ah, em Espanha estavam preocupados com o Governo do Sapatero, e vejam só... piorou? Forneceram helicópetros à Venezuela, contra a vontade dos USA, retiraram as tropas do Iraque, e vejamos como está a economia Espanhola. Eles também vêm de uma ditadura longa!

Um abraço

MRelvas disse...

Em Espanha piorou amigo Victor.Com conhecimento de causa,sei-o nem!

A credibilidade socialista em Espanha é semlehante á de Sócrates.

Sairam do Iraque...uma promessa eleitoral vencedora,avançaram para o Afeganistão e para o Líbano...só conversa!

Eles venderam helicópteros contra a vontade americana?!Isso é só teatro amigo Victor Simões...eles fazem todos panelinha,mas o meu amigo não queria que os EUA fornecessem directamente,alguém tinha que o fazer por eles e a mando deles.

No mundo da info/contra-info,meu amigo isto é o prato nosso de cada dia,mas não diga que fui eu que disse...

Quanto ao amigo David,pode votar em quem quizer mas eu não acredito nesses tipos,Louçâs,Jerónimos e outros são bons para serem contra tudo e contra todos.,mas não para governar!

Veremos o que se arranjará!Mas eu votaria mais depressa no SALAZAR que nos LOUÇÂS...a propósito ele ainda acumula a prissão de professor universitário;deputado e quadro superior de um conhecido grupo bancário?Para lá de ser cunhado do ministro da saúde e criticar cá fora e depois lá dentro uns valentes copos e bailarico...

Ainda alguém acredita nesta democracia?

Abraços
MR

Anónimo disse...

Caros Companheiros de blogue,
Lamento ter andado ausente, devido a dificuldades informáticas de um «jovem» aprendiz.
Esta polémica partiu de uma análise séria mas viajou por paragens anedóticas. A solução não pode ser milagrosa. Embora não tenha predilecção por qualquer partido e já, há tempos, tenha decidido deixar de votar, como sabem os meus correspondentes de e-mail, estou convicto de que a mudança de partido nada resolve. São todos os mesmos, pois saiem do mesmo saco - a população portuguesa - em que actualmente impera um conjunto de vícios e defeitos que não é fácil enumerar, por falta de espaço.
Quando se fala em ser necessário um Salazar, aparece logo quem diga nem dez ou vinte chegavam. Estamos a precisar de um «Democrata» com as qualidades do Staline, o Fidel, o Chávez, o Alende, o Mugabe, o Sddam, o Kahdafi, etc. Esses endireitariam a ordem «democrática» de que estamos a necessitar.
Mas, depois, não faltaria quem se queixasse das marcas no corpo como as do David, ou quem deichasse de se poder queixar!!!
Penso que se os bloguitas continuarem a fazer críticas sensatas deixando pistas para melhorar o País, este ficará certamente melhor. O País somos nós, cada um de nós. Nós somos o mundo. E já aqui deixei a ideia de que nunca devemos dizer os portuguses, mas sim nós, devemos assumir a nosa responsabilidade como partes, embora possamos sentir que somos excepção, do conjunto de distraídos, desinteressados, abúlicos, apáticos, aldrabões, oportunistas ... etc. ... etc.
Um abraço com votos de estímulo para agir positivamente.
A. João Soares

Beezzblogger disse...

Em resposta a o amigo Relvas, eu que não vivi no comunismo, mas com familiares que foram perseguídos políticos, entre os quais, o meu falecido avô, duma coisa tenho a certeza, com o bloco central, népia, com a direita muito pior, e com a extrema esquerda, se calhar...

Não vale a pena dizer mais nada, pois cada um sente e vê as coisas á sua maneira, eu, só posso ser do lado da minha classe, os amigos defendem a sua e assim sucessívamente. Só é pena é que vais continuar cada vez mais na mesma, ai isso vamos...

Abraços do beezz

MRelvas disse...

Caro Carlos Rocha...o meu avô Ramos,parte materna fez o serviço militar em Macau e na Índia portuguesa...era condutor naquela altura tinha um bom emprego,são beirões,da Beira Baixa,era ainda solteiro motorista de Almeida Garrete...mas não se quedou e embarcou para Moçambique trabalhando no duro até ter os seus camiões e ser independente.Na altura,eu lembro-me mostrava-me livros que eram contra o regime (Salazar) mas eu ainda nada percebia daquilo!
Mas depois do 25 de Abril ele disse,lutei contra ele,as suas ideais, mas com estes é impossível de aturar,isto é o pior que se pode imaginar...podia contar-lhe alguns episódios sobre a esquerda abusiva...mas não vai ser já...

Sabe quem são os menos comunistas?Os mais pobres,aqueles que tinham o seu terrenito em socalcos (pequenos minifúndios e que lutaram contra quem lhes queria transformar os terrenitos em cooperativas...terrenos de gerações...transformados em nada!

Lutaram e nada conseguiram os COMUNAS DO BEM ALHEIO...as beiras não sucumbiram,mas vieram a sucumbir com quotas da UE e más políticas euonacionais para a agricultura.

Amigo beezzz,se acha que ser pobre é sinónimo de esquerdismo radical,desengane-se,pois amim não me entra...sabe eu conheço um pouco TODO O PORTUGAL e algum mundo...

Não viajo em ODETES ou JERÓNIMOS,ou no Cravalhas que no Algarve ele tem uma casa em Tavira...no Lidl não resistiu a ficar com algo preso na mão...uma vergonha para uma pessoa que chefiava um partido!

Mas isto não é nada,eu não estou aqui para mudar mentalidades...eu já fui mais radical,agora sou um humnista e tolerante.

Só não tolero os que em nome do PC BE OU CGAEO dizem serem os defensores dos TRABALHADORES...Quias trabalhadores?Os que sindicalizados foram enganados toda a vida pelos sindicatos do PCP?A CGTP? E do PS a UGT?!

A propósito ainda não acabaram o julgamento do Torres Couto?!Pela propriação indevida de subsídios de formação por parte da UGT!?

Agora esse tipo até é meu vizinho,mas nunca me cruzei com tal espécie aborígene!Nem quero...

Ser de esquera é o quê?
Ser de direita é o quê?
Isso acabou,andaram enganados este tempo todo e só o amdurecimento da vida,de prferência través de processos judiciais e policiais se consegue ver onde estão as nobrezas de certos crápulas da nossa sociedade!

EU SOU NACIONALISTA...porque amo a minha PÁtria,ser nacionalista é gostar de Portugal e doq ue é português.Não sou nacionalista partidário ou de qualquer frente nacional ou outro movimento xenófobo.Sou apartidário MESMO.

O meu símbolo é a BANDEIRA NACIONAL!

AMO A MINHA PÁTRIA E DAREI POR ELA A PRÓPRIA VIDA SE PRECISO FÔR,mas não é qualquer idiota que me diz para dar a vida!

Colocaremos PORTUGAL...

Um abraço

MR

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas