12 janeiro 2007

Não serão?

A discussão á volta do referendo sobre a despenalização do aborto.
Tem sido por parte dos defensores do não, manipulada, e desvirtuada.
Enfatizando a questão da vida, ou não vida do feto, mesmo antes de o ser.
Quando o que está em causa, é pura e simplesmente, incorporar na lei vigente, as restantes interrupções da gravidez até às 10 semanas, descriminalizando-as. Tão simples como isso!

Ou será, que para os defensores do não, as excepções actuais que a lei consagra, não são também vidas humanas?
Deixemo-nos de hipocrisias, e manipulações, sejamos honestos!

14 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Votemos Sim, Pela Mulher.
Um Abraço e Bom Fim de Semana

Rui Tulik disse...

Amigo Mário:
Passe pelo nosso blog e deixe a sua opinião.

www.pormirandela.blogs.sapo.pt

Mário Margaride disse...

Deixarei sim, amigo Rui! Passarei por lá.

Um abraço

M.Margaride

ERÓTIKA disse...

En nuestros países latinoamericanos al parecer tiene más poder el partido eclesiástico que no se cansa de obstaculizar la concresión de leyes necesarias...a pesar de las estadísticas de cantidad de abortos y todo el mercado negro al respecto. Hay gente que busca guardar las apariencias éticas, y los políticos tampoco quieren quedar mal con nadie, así adónde llegaremos?

;) besos

Mário Margaride disse...

Olá amiga erótika! Tens razão. A igreja não se cansa, de tentar tudo por tudo, para colocar obstáculos à livre consciência das mulheres, obrigando-as a recorrer à clandestinidade para abortar, em condições dploráveis, e com a agravante, de irem parar à barra do tribunal. É lamentável, que em pleno Século XXI, haja comportamentos, como se na idade média estivéssemos.

Besos

MRelvas disse...

A Igreja?! e os bloquistas e os membros do PC que são contra a vida humana em defesa do sabe-se lá o quê?

Não têm cabeça para pensar quando fazem SEXO,bêbedados e pedrados,depois dá nisto.A irresponsabilidade é máxima nos comunas que se dizem democráticos e são falsos...Aqui não se trata da igreja,mas acho que os meninos só vão fazer com que na realidade o SIM acabe com os referendos...ou terá ou não vínculo, ou será mais um desperdício para os dinheiros públicos?!

O aborto clandestino vai continuar,pois será só para alguns o acesso às clínicas e hospitais, o SNS diz não comparticipar!
Irão continuar os abortos e as abortadeiras,fazendo mais barato e depois?
Não serão incomodados essas "mulheres" e homens que fogem à lei (que viria se o sim anarquista e contra a vida ganhasse)....?!

A seriedade não é compatível com cassetes,mas aqui só comenta quem quer e o que quer.

Passem bem!
SANTA PACIÊNCIA!

MRelvas disse...

Já agora votemos a favor da legalização da prostituição e dos "XULOS"...
Para que não sejam presas as mulheres e homens de "bem"...

Votemos a favor da despenalização das que cometem roubos e desfalques porque não têm dinheiro e emprego para sustentar a família e como tal roubam,mas para não serem presas as mulheres...

BALELAS INCONSEQUENTES
FANATISMO DO PC e BE

Ludovicus Rex disse...

Amigo Relvas, fora de questões políticas, penso que desta vez, uma que seja, tentemos acompanhar os tempos e, neste caso particular dar um pouco mais de dignidade à mulher portuguesa votando sim.
Todos sabemos que não vivemos numa sociedade perfeita, mas tentemos uma vez que seja.
Um abraço e Bom Fim de Semana

Beezzblogger disse...

Antes de VOTAR NÃO ou SIM, acho que ainda ninguém tocou aqui, ou onde quer que fosse no ponto Fulcral deste referendo:

Pergunta- Será este referendo, em prol só da descriminalização das mulheres, que praticarão IVG até ás dez semanas de gravidez?

Resposta- No meu entender, não. É mais um negócio das clínicas privadas, e de mais uns tantos milhões sacados aos contribuíntes deste pantanal.

Pergunta- Será que as pessoas tem sido devidamente esclarecidas sobre este assunto?

Resposta- Não, atafulha-se as suas mentes com "desinformação", a fim de se confundir mais a sua escolha.

Pergunta- A actual lei já prevê excepções?

Resposta- Sim. Nomeadamente, em caso de violação, mal formação do feto, ou risco de vida para mãe e/ou filho.

Pergunta- Devem ser punidas criminalmente as mulheres que praticam o aborto actualmente face à actual lei?

Resposta- Não, pela simples rezão de que, o país não dispõe de uma saúde de planeamento familiar eficaz, mais de um milhão e meio de portuguesas não tem médico de família, e mais de dois milhões de portugueses vivem abaixo do limiar da pobreza. O estado não dá aulas de educação sexual nas escolas, não ajuda financeiramente as famílias com 2 ou mais filhos, e esta a pensar em gastar com o aborto mais de 30 milhões de EUROS...

IMUNDICE, MENTIROSOS, E LADRÕES!!!


Abraços do Beezz

Mário Margaride disse...

Amigo beezz, a ambiguidade é a resposta mais cómoda, nem é carne nem é peixe! Tens medo de responder? Ainda não tiveste tempo de te informar! Ou é mais demagogia para confundir as pessoas! Aqui meu amigo! Só há duas hipóteses, ou sim ou não! NIM, não existe!

Um abraço

M.Margaride

MRelvas disse...

Caro Senhor Ludovicus...dignidade?

Deviam ter feito isso há cinquenta e tal anos, a ver se o autor de tal demagogia que chama mentiroso a todos os defensores do não estaria aqui...

Sim; naquela altura as dificuldades de vida não eram maiores?Bem maiores,simplesmente o povo era simples,amigo,ajudavam-se uns aos outros.Se naquela altura houvesse abortos muitos dos actuais defensores do SIM NÃO estariam aqui para pedirem a anulação da natureza!A procriação.Mais me revolta quando esses senhores nem sabem dar valor à vida.Eu se o meu filho viesse hoje,tal como é... não faria um aborto...porque ele é feliz,nós vivemos com as dificuldades que temos de falta de apoio,mas o senhor que aqui defende o SIM ao aborto suportado pelos nossos impostos disse que deviam ser os pais a suportarem os custos dos centros de dia e ensino especial,quando os jovens têm garantidos por obrigatoriedade constitucional o ensino gratuito obrigatório...que nem apoios tem!

Nós já pagamos...é muito só á minha parte!

Em Agosto não temos qualquer tipo de apoio...

Mais, disse ser dever do Papa e do Vaticano suportar os estabelecimentos de apoio aos deficientes,que são proporcionados pela Igreja ou entidades particulares (o estado português omite-se), mas devemos todos nós pagar as aberrações dos que fazem sexo e dos que não confiam nas filhas...

SIM É DISSO QUE SE TRATA---CONSCIÊNCIA PESADA!!!

E pela última vez digo neste antidemocrático blog (alguns contributers) que não vejo nada pelo prisma político-partidário,mas sim pelo humanismo que me é inerente e que aprendi ao longo da vida.

Liberdade é responsabilidade,sejam responsáveis,preocupam-se com as galinhas que são mal tratadas nos aviários,mas não se preocupam com os fetos HUMANOS, que poderiam ser vossos filhos (quem sabe se já não o fizeram?!) ou vocês próprios...que hoje não estariam aqui.

Se não fôsse humano mesmo, diria,que alguns bem o mereciam,não estavam agora aqui!

Nem sequer falo em nome da igreja,esquerda ou direita,mas já não posso ouvir,ler tanta estupidez em volta da defesa das mulheres...coitadas um atestado de completa IGNORÂNCIA que lhes passam...mas eu sei que sempre se fez,se fará abortos e não serão nos Hospitais que a maioria o FARÁ!!!

Eu sou livre,falo para todas as direcções,mas também ouço todos.Não sou um sêr fechado,visito as mais diversas instituições em solidariedade,a deficiência,a terceira idade..a pobreza!

Alguns falam e escrevem de longe,mas demostrarei isso em breve....É ser falso,olhe para o que eu digo...não para o que faço!Uma linguagem política repetitiva e sem nexo,apenas para quem não sente,não vê mais que um palmo,pois é tanto mais ansioso,que engole as cassetes todas que lhes metem à frente.Pensem por VÓS,não pelos PARTIDOS,já que me pedem para deixar a política de lado...eu meus amigos que sou totalmente independente,que leio o mundo por mim,posso enganar-me é certo,mas quando reconheço venho DIZÊ-LO!!

Não sou um QUADRADO que só olha para si!Quando aqui coloquei textos sobre os comandos,não era porque defendia interesses associativos ou aquela associação!

Definitivamente ontem enviei um e-mail desligando-me daquela associação em filiação de sócio (última associação das várias a que pertenci) para poder criticar ou agradecer no bem e no mal,aqui,lá ou nos jornais sem estar com ela comprometido!!

Isto é ser livre!

Partidos ou movimentos pelo sim,pelo não ou pelo NIM,só a MINHA CABEÇA!

Ninguém me vem dizer isto aquilo!

Agora podemos conversar e tentarmos trocar pontos de vista...mas agredir como tem sido marco nestes últimos tempos neste BLOG,por parte de alguns...

SANTA PACIÊNCIA PARA TANTA SANTA IGNORÂNCIA!!!

Passem bem!

!

Beezzblogger disse...

Amigo Margaride, a minha opinião, penso eu está lá bem explicita, por todas as razões lá expostas, eu não sou pessoa de medos, não tenho rabos de palha e muito menos medo, mas a s minhas palavras ali escritas, dão para perceber que o meu voto é NÃO, voto pela minha consciência, não por movimentos, nem por partidos.

Olhe e se quer saber mais, digo-lhe que este referendo nem devia existir, essa é a minha opinião, pois, não compactuo com negócios chorudos dos que querem retirar mais aos que cada vez pagam mais, que são os contribuintes DEPENDENTES.

E aquele comentário ambíguo, era mesmo assim, pois de facto a maioria dos portugueses está na dúvida, não acredita? pergunte aos seus amigos, olhe os meus andam na dúvida, todos me dizem ser como o tolo no meio da ponte, pois cá para mim vai ficar tudo na mesma.

Fecham-se maternidades, fecham-se escolas, aumentam-se taxas moderadoras, criam-se taxas de internamento, etc, etc. PARA FINANCIAR OS MAMAS QUE QUEREM O ABORTO!!!


NÃO NÃO NÃO E NÃO!!!

Abraços do Beezz

Mário Margaride disse...

Assim já está clara a tua posição, beezz. Embora continuo sem entender, o teu não! Então se não concordas que as mulheres vão presas...e votas não! Como é que é?
É uma no cravo, outra na ferradura! O referendo é para isso mesmo, para despenalizar ou não?
Então és contra, ou a favor da prisão das mulheres que abortam?
Não dá para entender...!

Um abraço
M.Margaride

Anónimo disse...

Caro amigo Beezz, tem reflectido muito.
Um 1º ministro que convoca um referendo e diz que vai votar Não,mas que quer que o Sim ganhe para dar o negócio aos particulares que aí sim estão deveras interessado no negócio!

Ainda dizem que não será o SNS a suportar os custos dos abortos!

Votem sim ou não,mas façam uma reflexão a quem interessa este referendo,não será às mulheres que terão de continuar a fazer os abortos na clandestinidade,por causa dos preços!
Os que têm dinheiro continuama ir lá fora ou a sítios que não se revele a sua identidade!!
Abraços

Um abraço

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas