24 janeiro 2007

"PELA VERDADE E PELA TOLERÂNCIA"


Mário Relvas


A RTP fez batota por "ordens superiores"
Assim é a democracia neste Portugal europeu…Como é do conhecimento público, durante os meses de Outubro e Novembro realizou-se uma votação no país com a finalidade de se saber quem eram os cem portugueses mais ilustres de todos os tempos.Acabada a votação passaram-se semanas sem que nada transpirasse sobre os resultados da referida votação.No “diz-se, diz-se” murmurava-se que o Professor Doutor Oliveira Salazar estaria num lugar cimeiro, a saber, entre os dois primeiros.O silêncio, por parte da RTP imperava e, só no passado dia 13 foi para o ar um programa, apresentado por Maria Elisa, que dava conta dos cinquenta últimos classificados. O mesmo repetiu-se em relação aos cinquenta primeiros, no dia seguinte.Para espanto dos espectadores, irá agora haver uma segunda votação entre o público em geral, para, entre os dez primeiros no qual consta o nome do antigo estadista Oliveira Salazar, se determinar quem na realidade é o vencedor.Ora a RTP faz batota, já que a votação havia encerrado, e, nas regras do jogo jamais se falou numa segunda volta fosse para quem fosse, independentemente do resultado apurado.O “Correio da Manhã”, conseguiu apurar que “ordens superiores”, emanadas da Administração obrigara à realização de nova votação, já que o vencedor havia sido mesmo o Professor Doutor Oliveira Salazar, com mais 202 votos que o segundo classificado, Luís da Camões, e mais 3122 do que terceiro, o Rei D. João II.Segundo se apurou também, não é conveniente que um antigo ”ditador”(?), seja louvado pela opinião pública como o maior português de sempre. Obrigando “o povo” a votar novamente, há assim a esperança de que o mesmo caia uns lugarzitos na classificação.Assim é a democracia neste Portugal europeu… “Correio da Manhã”
in
http://democraciaemportugal.blogspot.com
Caros amigos, colaboradores da Voz do Povo,
o sucesso de um blog com estas caracteristicas, tem um alicerce: Amizade, democracia efectiva, tolerando, participando e denunciando. Mas com rigor nos factos, com descernimento e amizade nos comentários diversos, por isso democratas. Quando aqui me manifesto, afirmo-me "SEM AMARRAS", o que efectivamente sou. Sou um lutador dos ideais dos oprimidos, dos que sofrem e luto contra as injustiças. Sempre assim fui, podia estar do lado de lá, olhando para baixo com dôres no fígado, carregado de dinheiro, compadrio e benesses. Não o fiz nunca. Estive, estou do lado do humanismo, apartidariamente, sem estar preso a convicções religiosas que me impeçam de ser rigoroso e independente. Ainda hoje recusei um cargo directivo numa instituição me é querida, porque quero total independência, mesmo associativa, não querendo estar preso. Prova de que vejo o tema do aborto com liberdade, mas na verdade no dia do referendo ainda não decidi se vou votar e se o fôr será pelo "Não". Não contra as mulheres, ou que seja apologista da sua criminalização, mas por defender a vida dos que ainda não nasceram. Penso ainda que a lei actual já contempla os casos mais prementes que justifiquem o aborto. Creio também que a pergunta é mal feita, talvez intencionalmente. Por outro lado sempre disse e aqui foquei várias vezes, que o governo poderia alterar a lei na AR, sem mais custos para o povo português e sem esta maluqueira de movimentos SIM ou NÃO. Portugal tem necessidades e olha para o lado...mais uma vez.
Comentando o texto de cima, depois deste breve intróito, para quem não me conhece ou conhece muito mal (um dia abrirei o livro da minha vida e de vários casos, se não beber "polónio" antes e verão a realidade da vida) digo que o povo votou Salazar porque não se revê neste sistema, sim SISTEMA corrupto, sem sentido, sem chama ou Alma Nacional. É tudo a molho e Fé em Deus. Tal qual a nossa selecção em busca de prémios e fugas aos impostos pedido por Madáil o intrépido dirigente que com "muitos sacrifícios" da sua vida pessoal dá o "melhor" de si à Federação Portuguesa de Futebol e dos apitos dourados, vermelhos, verdes ou pretos. Mais uma vez e segundo o Correio da Manhâ, ainda não foi desmentido, a RTP sofreu pressões para realizar segunda votação, o que demonstra que a liberdade e a verdade são uma utopia nesta democarcia, dando razão ao povo que "escolhe "Salazar" em sofridão. Segundo informações da RTP, que obtive, neste momento segue em primeiro lugar Salazar e Cunhal, numa tentativa de se transformar um programa medíocre de TV numa corrida eleitoral, própria de ditadura sem verdade e humildade democrática!
Que sirva para pensar aos que tanto apregoam a liberdade da boca para fora, mas não a pensam, muito menos a fazem. Exigir democracia aos outros é fácil, mas ser democrata é aceitar-mos os outros, mesmo que saibamos que algo não está bem, tentando mostrar em modestas opiniões aquilo que pensamos sem apelidar-mos os outros daquilo que não queremos que nos apelidem.
A TODOS:
Um abraço democrático, sincero e patriota.
Obrigado Voz do Povo!

8 comentários:

victor simoes disse...

Se assim é efectivamente as regras do jogo, foram alteradas. Na verdade concordo que se Salazar, está na frente, na referida votação, o mesmo se deve ao desacreditar dos portugueses, nos actuais políticos e nos que precederam estes. Trinta 33 anos de construção da nossa democracia e aínda não aprendemos a governar a bem da Nação e do Povo. Não aos interesses pessoais e compadrios.
Portugal, tem grandes homens e mulheres, temos carisma e somos capazes de qualquer empreitada.
E só por isso, o Dr. Oliveira Salazar, é o mais votado.

Acreditem, em Portugal se aparecer uma nova força política credível, vencerá nas próximas eleições.
O Povo está farto de tanto desgoverno. Estejam atentos, amanhã, publicaremos as despesas ministeriais dos nossos Doutos Ministros... vão pasmar, com o que ganham, estes senhores e o despesismo por eles protagonizado.
Estes políticos e em especial o sr. Primeiro Ministro Engº José Sócrates, querem acabar com o défice... mas poupar nos seus gabinetes, nem pensar.

A. João Soares disse...

Dois textos interessantes, objectivos, isentos, sem paixões, que honram A VOZ DO POVO.
Portugal precisa de reflexões claras, independentes, de vozes sem amarras na busca da verdade, embora esta seja inatingível, ficando sempre além do horizonte.
Quanto à referência do défice, os governantes hão-de acabar com ele, como o ministro das finanças já dise, aumenrando as receitas fiscais!!!, como ocorreu em 2006, embora as despesa dos governantes continuem a aumentar!!! Acaba o défice e acabam os portugueses que não podem fugir ao fisco e não possuem Poder de influência para beneficiar da CORRUPÇÃO passiva. Sugiro a leitura dos textos:
http://joaobarbeita.blogspot.com/2007/01/scrates-mendes-e-corrupo.html
Mas os políticos, após a destruição dos portuguses, asfixiado com impostos, também acabarão por se tornarem desnecessários.
Abraços

Armando magno disse...

Camarada Mário
Não pude deixar de passar por aqui e ler-te com a atenção que mereces. Conheces um pouco do meu passado. Sou filho de um homem que pela liberdade foi feito cativo pela PIDE. Um homem que não era comunista como foi acusado mas como tu e como eu amava a liberdade sem rótulo partidário. Assim, após a leitura do teu belo texto só tenho uma coisa a afirmar: A ser verdade que Salazar está à frente da votação, que a verdade seja revelada, para bem de nós todos, para que ainda possamos acreditar em democracia. Não digo aqui que Salazar foi um exemplo a seguir, tal não faria por discordar de qualquer tipo de ditadura, mas se neste processo tem a votação que alegadamente se esconde, só comprova, a mediocridade dos políticos que nos vêm governando desde Abril de 1974. É uma autentica bofetada no sistema actual.
Sintomático, também é o alegado segundo classificado. Cunhal admiro-o pela defesa dos seus ideais e verticalidade. Mas que defendeu uma ditadura de sinal contrário, não tenho qualquer dúvida.
Em democracia, a inépcia e corrupção, dos maus políticos levam os povos a seduzirem-se por ditaduras.
A votação da RTP parece confirmá-lo.
Mário Relvas continua a defender a liberdade como vens defendendo é essa liberdade de que me reclamo. Abaixo as ditaduras!
abraço deste teu camarada

Anónimo disse...

Obrigado amigos,

Victor Simões, amigo João Soares e em especial a ti camarada Magno,que aqui passas de vez em quando...tu que és solidário,tu que és de Lamego onde teu pai foi um nobre Médico...pela população.Tu e teu irmão mais velho partiram para àfrica nos anos 70,tu fizeste o tempo da comissão nos comandos em Moçambique, teu irmão também o fez nos comandos,embora tenha depois seguido a carreira de oficial.Tu e nós comandos que lutámos pela liberdade e em especial no 25 de NOVEMBRO de 1975 contra a posição de guerra civil e do descalabro governativo chefiado pelo partido que se dizia o mais democrático...nós caro camarada somos apelidados de Fascistas por termos defendido PORTUGAL.


A nossa resposta é só uma,contem connosco para outro 25 de Novembro.Seja ele na nossa vida privada, num blog ou ao serviço da PÁTRIA!

Contra os totalitaristas sejam eles de extrema-esquerda ou de extrema-direita.Jurámos servir PORTUGAL,não nos esquecemos...

Contra os papagaios de cassete em punho e na boca ágeis,mas na prática mais fascistas que os fascistas. Aliás são feitos da mesma massa,só muda a cor!

Abraço por Portugal

Mário Relvas

Anónimo disse...

NAO PODE!!!!!Mas isso é um escandalo, um nojo!!! Como é que podemos apresentar queixa e mostrar a nossa indignação À mais alta instancia? Eu tou aí!

david santos disse...

Eu nunca sou quem vota. Pode qualquer votação contrariar a minha forma de ver e de querer, mas respeiro-a sempre. Todas as maiorias, ainda que seja de diferença mínima, eu aceito, respeito. Salazar, quanto a mim, foi um Tirano. Mas quem sou eu para condenar quem o estima? Cunhal, quanto a mim, foi indiscutivelmente, melhor que Salazar. Mas quem sou eu para condenar quem me contrarie? Penso ser democrata, o melhor que sei e posso, logo, posso contrariar, mas condenar, não! É neste ponto, que encontramos muitas vezes, motivos de desacordo que levam às tais discussões a que eu chamo "não saber escrever minimamente bem", porque mostrar desacordo é uma coisa. Condenar ou maltratar quem nso contraria ou não concorde connosco, é outra bem diferente.
Por isso, se aceitarmos as votações, as maiorias, não só estamos a ser democratas, como podemos, e muito bem, criticá-las, mas nunca ofendê-las.
Abraços para o meu amigo Relvas e para todos quantos estão a participar.

MRelvas disse...

Caro absinto,meu amigo apresentar queixa?Oh absinto, se não resolvem a corrupção,despacham o Cravinho para um lugar de topo (entra na engrenagem)e a eurodeputada que cisma com o ministro Amado dos Negócios Estrangeiros e com os voos da Cia ...é tratada como estranha ao partido e ainda vai acordar para dentro um dia destes com POLÓNIO,ou é outra desinformação perpetrada pelo governo ou PS...e quer o meu amigo apresentar queixa?Só se for ao provedor do telespectador o nosso amigo Paquete qualquer coisa um sociólogo bem pago para aparecer uns minutos em pose estudada na TV e com o objectivo de gozar connosco...pois aquilo é tudo treta...
Só nós podemos mudar isto...absinto sabes como;sabemos!

Davide Santos, meu amigo benvindo ao debate.Já tinha saudades suas,mas eu pelos motivos que tenho descrito ao longo dos meus textos,não gostando de algum,prefiro um Salazar a um Cunhal...imagine o que ele fez sem estar no poder totalitariamente...só mandava nos bonecos do MFA/Partidos...com resistências internas,os presidentes Spínola e mais tarde Costa Gomes,felizmente que foi travado.

Um homem que morreu a dizer que a URSS ainda era futuro...

Admiro-o, como o Magno disse em cima, pela sua coerência...seguiu sempre o mesmo rumo.Era um homem duro,isso tenho que respeitar.Era um homem muito inteligente mas defendia um rumo ditatorial contrário ao que dizia combater.Os pólos atraem-se!Os que o acompanhavam só repetiam o que ele dizia,daí o termo "cassete" em vigor até hoje no PCP e nalguma esquerda não democrática.

Salazar cometeu muitos erros,afinal não há ninguém,mas ninguém mesmo que não cometa erros.Principalmente depois de ter debelado a maior crise económica que Portugal atravessou quando subiu ao governo.Conseguiu não entrar na guerra,manter as colónias...aqui podia ter preparado a auto-determinação do ultramar que o Marcello Caetano quiz implantar,mas foi travado-imagine o meu amigo...pelos militares que fizeram o 25de Abril...sabia?Não?Pois é verdade!Tinha dado ordens à Pide para se moderar e transformou-a na DGS (hoje e há muitos anos foram colocados no SIS e antes na PJ...olhe que sei o que digo),mas como não conseguiu levar ávante com o sector "pesado" do regime teve que continuar a guerra e a DGS teve que fazer das suas.

Ah Marcelo...como foste traído...sabia que ele combinou o 25 de Abril com o Spínola?Sabia que ele deu ordens à GNR para não intervir,pois aniquilava as forças revoltosas num instante?Para lá das forças militares que estavam ainda fièis ao regime?As fragatas em frente ao Tejo também...apenas aguardaram ordens que não chegaram...pelo contrário,não disparem!

Sabia que há um tunel "secreto" ainda existe no QG da GNR no Carmo preparado para estes casos,caso a GNR fosse derrotada ele poderia fugir...porque não o fez?Porque estava tudo programado...qual Otelo,qual quê...Se a GNR hoje actuar não há forças armadas que lhe resistam, a não ser que haja fragmetação de forças, mas isso seria válido para ambos os lados.

Sabia que no 25de Novembro75 os camaradas do Cunhal tinham G3 distribuídas e estavam no quartel da Polícia Militar e no de Cavalaria 7 que pertencia à PM,mesmo pegado ao palácio de Belém?

Sabia que Jaime Neves teve que se impor aos seus homens que obedeciam cegamente ao seu comandante para não haver um massacre na tomada do qurtel da PM depois de terem disparado cobardemente sobre dois camaradas nossos o Coimbra e o Pires?
Quando as NT fazem o assalto imediato ao quartel da PM já depois dos nossos camaradas terem sido atingidos um aspirante emounhava uma arma (metralhadora pesada) para os comandos e um alferes que já aqui esteve um texto dele lhe disse pára com isso se não...ele virou a arma para as NT e o municiador mais o motorista saltaram e fugiram, mas quando ele se preparava para disparar sobre as NT e sob aviso (mauzinho) de repente levou um tiro no meio da testa e tombou.Foi a única vítima em legítima defesa que os comandos causaram no golpe de 25NOV75!

Caro David,isto faz parte da história,faz parte da nossa vida.
Respeito toda a gente sem qualquer intenção de oprimir...está no Código Comando!Respeito quem me respeita e sou pela união do blog e em força,mas com a liberdade para nós que exigimos aos outros.

Conto consigo, conto com todos assim contem comigo!

"O COMANDO PRATICA A CAMARADAGEM"
"O COMANDO É SOLIDÁRIO"


Já agora amigo David,para os democratas do Abril ser sócio na associação 25 da Abril é caro não é para todos os democratas,pelo menos para queles que não possam pagar os mais de 40€...

Um abraço democrático, com tolerância a TODOS, em especial a si amigo David Santos

Mário Relvas

Mário Relvas

Anónimo disse...

Nasci em 1945. Vivi 29 anos no regime da 2ª república. Comparando esses anos com os 33 que já levamos de PSEUDO-democracia, posso garantir que os que vivi no tempo de Salazar foram muito mais aliciantes e felizes do que estes do pós 25 de Abril. É esta verdade (honesta e autêntica)que aflige os pseudo-democratas de hoje. Por isso é que eles tudo estão a fazer para se continuar a encobrir a história real da 2ª república. O desespero é tão grande que se pudessem até rasgariam a história desse período da nossa existência como país. Mas verdade não pode continuar na penumbra e os tempos que correm permitem já dizer que a reposição histórica está para breve.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas