15 março 2007

Caixa Geral de Depósitos - Os Vampiros do Século XXI

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) está a enviar aos seus clientes mais modestos uma circular que deveria fazer corar de vergonha os administradores - principescamente pagos - daquela instituição bancária.A carta da CGD começa, como mandam as boas regras de marketing, por reafirmar o empenho do Banco em «oferecer aos seus clientes as melhores condições de preço/qualidade em toda a gama de prestação de serviços», incluindo no que respeita «a despesas de manutenção nas contas à ordem».As palavras de circunstância não chegam sequer a suscitar qualquer tipo de ilusões, dado que após novo parágrafo sobre «racionalização e eficiência da gestão de contas», o «estimado/a cliente» é confrontado com a informação de que, para «continuar a usufruir da isenção da comissão de despesas de manutenção», terá de ter em cada trimestre um «saldo médio superior a EUR1000, ter crédito de vencimento ou ter aplicações financeiras» associadas à respectiva conta. Ora sucede que muitas contas da CGD,designadamente de pensionistas e reformados, são abertas por imposição legal. É o caso de um reformado por invalidez e quase septuagenário, que sobrevive com uma pensão de EUR243,45 - que para ter direito ao piedoso subsídio diário de EUR 7,57 (sete euros e cinquenta e sete cêntimos!) foi forçado a abrir conta na CGD por determinação expressa da Segurança Social para receber a reforma.Como se compreende, casos como este - e muitos são os portugueses que vivem abaixo ou no limiar da pobreza - não podem, de todo, preencher os requisitos impostos pela CGD e tão pouco dar-se ao luxo de pagar «despesas de manutenção» de uma conta que foram constrangidos a abrir para acolher a sua miséria.O mais escandaloso é que seja justamente uma instituição bancária que ano após ano apresenta lucros fabulosos e que aposenta os seus administradores, mesmo quando efémeros, com «obscenas» pensões (para citar Bagão Félix), a vir exigir a quem mal consegue sobreviver que contribua para engordar os seus lautos proventos. É sem dúvida uma situação ridícula e vergonhosa, como lhe chama o nosso leitor, mas as palavras sabem a pouco quando se trata de denunciar tamanha indignidade. Esta é a face brutal do capitalismo selvagem que nos servem sob a capa da democracia, em que até a esmola paga taxa.Sem respeito pela dignidade humana e sem qualquer resquício de decência, com o único objectivo de acumular mais e mais lucros, eis os administradores de sucesso a quem se aplicam como uma luva as palavras sempre actuais dos «Vampiros» de Zeca Afonso: « Eles comem tudo/eles comem tudo/eles comem tudo e não deixam nada.»

Medita e divulga . . . Cidadania é fazê-lo, é demonstrar esta pouca vergonha que nos atira para a miserabilidade social

6 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Podes crer Amigo, trabalho com eles desde sempre e essa coisa das despesas de manutenção ou anuidades sempre foram uma pedra no sapato da CGD.
É uma vergonha. Eles comem tudo, eles comem tudo, eles comem tudo e não deixam nada...
Um abraço

Baninha disse...

É uma pouca vergonha, sempre nos coeram de cebolada e vão continuar a comer, mas a mim eles que se F***
Pois mandaram-me uma carta dizendo que teria de paga as custas duma conta que não utilizo e que dei ordens para fechar (não o fizeram) para sacar mais uns cobres, então as cartas vêm e eu limpo-lhes o traseiro, na falta de papel higiénico, dá jeito...

Saudações humurísticas do baninha

Zé Lérias disse...

Muito bem denunciado.
Porém não nos devemos esquecer que essa hidra é voraz.
Não olha a meios (como o denunciado) para proteger seus afilhados, dando-lhes as mordomias conhecidas.
É um fartar vilanagem.
Duvido que gestão 100%privada fizesse melhor...
só Hércules nos poderia valer.

Papagaio da Suica disse...

A caixa é o exemplo do que quem é rico nao paga e quem é pobre paga por tudo e por nada.

isso de um reformado ser obrigado pelo estado a ter a conta na sua banca ,até é uma boa ideia,mas como reformados deveriam ser isentos de taxas.
pois o propio estado ao suprimir o departamento que fazia os virementos postais ja poupou nas despesas.
abraco m.o

Foxylady disse...

Estou estufetacta com isto, que revelação!
Acho que vou eu enviar-lhes uma carta antes, que eu pouco movimento a conta mas o meu companheiro tem lá acções da Pt, tiramos as acções e eles ficam contentinhos.

Um não faz mossa nós sabemos mas se todos se unissem lá iam eles...colina abaixo...

Beezzblogger disse...

Maeus amigos, é raro eu comentar um post meu, mas este é tão miserável no ponto de vista de ser uma aberração pelo que faz um banco que sendo do estado devia-se pautar pela decência.

Não acho contudo que só os reformados deveriam ser isentos das taxas, acho que todos o deveriam ser, visto os lucros do sector serem astronómicos, pois se de facto existem pessoas que as taxas pouco importam, a outras faz uma diferença do catano.

Por último, devo dizer que mais tarde ou mais cedo, seremos governados (hoje já é assim, só que nos bastidores) pelos administradores bancários que quem se atrever a afrontá-los, será troturado, preso ou até mesmo morto.

Abraços a todos do Beezz

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas