06 março 2007

Vitórias ou derrotas?

Depois de ler o texto da nossa amiga Alexandra Caracol, não pude deixar de pensar e encontrar alguma inconsistência no que foi escrito. Queiram perdoar-me por mais uma vez fazer de “advogado do diabo”, mas a minha própria experiência exige que eu refute em parte o que foi escrito.
Existe um velho ditado que diz que “Tantas vezes vai o cântaro é fonte que um dia há-de partir”, agora só falta saber como é que vai partir.
Podemos simplesmente encarar as más experiências como um trampolim para um crescimento intelectual ou como apenas mais uma “pedra no sapato” da nossa vida.
Imaginem que nem todos temos a oportunidade de encarar as dificuldades da vida como simples “aulas”.
A nossa amiga Alexandra Caracol assume que conseguiu ultrapassar todos os obstáculos, mas quantos de nós serão capazes de fazer o mesmo? Quantos de nós não sucumbem perante a adversidade da vida? Quantos de nós acham injusta a própria vida, a sua própria vida e por vezes a vida dos outros? Quantos de nós conseguirão retirar das más experiência apenas lições positivas para o resto da vida? Quantos?...
Conheço imensas pessoas (e são mesmo muitas, sobretudo jovens) que olham para a vida com enorme desprezo (e como eu as compreendo) que acham que tudo o que acontece de mau na vida não passa disso mesmo, algo mau que apenas existe porque a vida existe. As pequenas vitórias não conseguem camuflar o gosto amargo das derrotas que são aplicadas durante a vida (mesmo sendo uma vida ainda curta).
Nem todos conseguimos a oportunidade para demonstrar que os restantes estavam errados quando nos prejudicaram. A linha de pensamento não é "matemática" levando-nos tanto á vitória como á derrota. Quantos não estarão do outro lado da vitória? Quantos não pensarão nos seus erros segundo a segundo? Criam-se auto criticas “Talvez a culpa tenha sido mesmo minha” “Afinal sou eu que não consigo” “Devia ter-me esforçado mais para ser como eles” “Nunca conseguirei atingir o auge” como único cerne de todo o pensamento . Porque os que não conseguem “dar a volta por cima” geralmente vão dar uma “volta lá para baixo”.
Os trunfos podemos guardar, mas tal como num jogo de cartas, nem sempre os conseguimos jogar na melhor altura.
Amiga Alexandra Caracol, espero que não me interprete mal, mas nem todos alcançamos os nossos objectivos e isso é difícil de dizer se traz brilho ou se tira brilho à vida.

Ainda muito ficou por dizer.

P.S.
Talvez…Seratomina seja a palavra correcta. È esta pequena “droga” produzida no nosso cérebro que cria o ponto pivot entre a euforia ou a depressão. E aí sim, estão as verdadeiras vitórias. Fénix, são poucas.

Cordiais comprimentos.
Domingos Araújo.

3 comentários:

Mário Margaride disse...

Concordo plenamente, amigo Araújo.

Nem todas as pessoas são iguais, na sua estrutura mental, como disse. Penso sinceramente que a nossa amiga Alexandra, exagera um pouco, na sua visão pessoal desse fenómeno. Porventura terá esquecido, as ajudas que teve. Quiçá alguma sorte, para este sucesso que diz ter. Não há soluções mágicas de sucesso. Se existissem! Não havia tanta miséria, tanta frustração, tanta depressão.
A nossa amiga Alexandra, esquece-se, que as vitórias ou derrotas, serão sempre relativas. Dependerá sempre da perspectiva de cada um.

Cumprimentos

M.Margaride

A.J.Faria disse...

Concordo.
A vida não é tão linear como isso.
Há vários factores que influenciam o percurso de cada indivíduo.
Por vezes é necessário aliar à vontade algo mais...

Um grande abraço

Alexandra Caracol disse...

O meu silêncio não é porque não gostaria de vos responder mas por mais que tente postar não consigo pois desde a mudança que houve no blogue tenho tido dificuldades em postar. Por isso enviei o post que desejo colocar, dirigido a todos vocês, para o amigo Victor para ver se ele faz o favor de conseguir postar o que eu não consegui.

Entenderam mal!

Eu não sou perfeita nem pretendo ser, simplesmente esforço-me para me manter à tona e não é com negatividade e dizendo mal de tudo a tordo e direito que vou contribuír para melhorar a vida de alguém e muito menos a minha.

Um beijo grande para todos e tenho pena de não conseguir responder já com o post que preparei.

Espero a ajuda do amigo Victor.

Sucesso muitas vezes é simplesmente conseguir-nos mantermo-nos vivos.

O sucesso não é só ter dinheiro, ou ser famoso, ou ter um casamento exemplar. Não!!

O sucesso tem um significado para cada pessoa. O facto de eu conseguir manter-me sã mentalmente depois do que passei, para mim já é sucesso.

Se calhar para outros é ter coragem de dizer não à vida que têm e se sentem infelizes com ela. Para outros é ter coragem de deixar algum vício.

Enfim, meus queridos amigos. Espero que possam ler o que vos preparei e se for preciso então me despedirei com SUCESSO!!!

Alexandra Caracol

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas