24 março 2007

SNS- Governo demite-se todos os dias das suas obrigações

Ao ouvir hoje, no telejornal uma notícia que dizia, que o estado não se responsabilizava pelos tratamentos das vítimas de agressão. Ao ser verdade, deixa, esta atitude, um sabor amargo, e mais um, na boca dos Portugueses. A referida notícia dava conta que quando o utente é agredido, deve ser o agressor a pagar os cuidados médicos, e até aqui tudo bem, mas se não se souber quem é o agressor, o responsável pelos pagamentos passa a ser, o agredido, ou seja a vítima. Isto é de bradar aos céus, pois se caso uma pessoa cair, ou lascar um dedo, ou enfim, chegar a uma urgência e disser que foi acidente, o estado, aí já se responsabiliza pelos cuidados.

Quero com este texto alertar os Portugueses, e estimados leitores, para nunca, em circunstância alguma, em caso de agressão, a não ser que se conheça bem o agressor, digam num banco de Urgência que foram agredidos. Pese embora a aflição do momento, digam sempre que cairam ou que sofreram um pequeno acidente doméstico ou não, pois assim o estado que anda armado em fino, nós, teremos também de nos pormos finos, e arranjar, assim como o estado maneiras de o fazer pagar aquilo que é consagrado na constituição da Republica Portuguesa.

5 comentários:

victor simoes disse...

É mai uma no cravo outra na ferradura. Cia-se o apoio à vítima e inibe-se a mesma de apresentar queixa, com receio de aínda ter de pagar por isso e não é pouco... sociedade hipócrita!

Um abraço

JOSÉ FARIA disse...

Ora pronto!
Cá está democraticamente a "responsabilidade cívica"!

Pois, democraticamente e como exemplares cidadãos, devemos depois de sermos assaltados, violados e espancados, proceder com dignidade ao pagamento das despesas de saúde de reparação das agressões físicas e psicológicas, a que nos submetemos nos Hospitais ou outros servíços equiparados.
Quanto aos valores pessoais que nos fanaram, é melhor também esquecer.
Vá!
Tenham compaixão!
Coitado, o gatuno que nos roubou, espancou e Fod... é um forreta.

Não estavam à espera que a justiça o obrigasse a pagar o "fananço" e os estragos na saúde fisica e mental da sua vítima!?
- Isso era pedir demais, não acham!?....

José Faria

A. João Soares disse...

Mas, não digam mal. O ministro da Justiça, vai acabar com o muito trabalho dos tribunais, desclassificando os crimes, que passam a ser pequenas faltas de miúdos distraídos, coitados!!! As vítimas deixam de o ser!!!
A hipocrisia alastra por toda a sociedade que permite que isto aconteça, e cria Associações de apoio aos criminosos, aos presos (coitadinhos) a quem tiraram a liberdade, uma barbaridade!!! Mas As vítimas, que se lixem.!!!
A pouco e pouco, mercê da incompetência dos governantes que temos tido, todos com a atenção voltada para o próprio umbigo e para o seu enriquecimento rápido e ilegítimo, a sociedade está a tornar-se num antro de mal-fazer, em que os políticos assumem as posições do topo, como agora veio a lume no caso das autarquias. A conclusão que fica bem patente é que: NINGUÉM VAI PARA A POLITICA COM VONTADE DE MELHORAR A QUALIDADE DE VIDA OS PORTUGUESES, ninguém tem sentido de Estado, nem de missão, nem de sacrifício.
O ministro da saúde, não sabe a ideologia socialista, senão não estava a retirar ao povo os apoios na doença que já tinha e a favorecer o aparecimento, como cogumelos, de clínicas privadas, seguradoras a desenvolver o ramo da saúde, etc. Era impensável que socialistas estivessem a desenvolver a actividade privada capitalista como está a acontecer. Um regime de extrema direita não o teria feio com tanto despudor e desrespeito pelos cidadãos.
Isto deve ser muito meditado.
Cumprimentos
A. João Soares

MRelvas disse...

Isto já não é de hoje.
As agressões são passíveis de queixa e seguimento para tribunal que depois dirá quem paga as custas do processo e também as hospitalares...

Quando houver culpa no cartório, aí sim devem fazer como diz o amigo beezz, ou se não quizerem apresentar queixa, pois se é um crime semi público...devem fazê-lo.Aqui acho que os estado haje no sentido da responsabilização criminal de quem os comete, obrigando-os a pagar pelos crimes.

Mas que é moroso e chato , ai isso é...

Abraços beezz e caros amigos comentadores

Mário Relvas

Beezzblogger disse...

Obrigado a todos, e queria aproveitar o comentário do amigo A.Joaão Soares para dizer que na minha maneira de ver, não há socialismo, não há, já se acabou à muitos anos, para quê que lhes chama-mos socialistas, quando conseguem ser piores que a extrema direita?

Meu car amigo de facto, teremos um dia destes de andar de arma em punho, para nos defender-mos.

Abraços do beezz

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas