14 agosto 2006

No local errado, à hora errada

Os casos que mais deveriam suscitar incómodo na opinião pública portuguesa, e aos portugueses em geral!
São os casos que se arrastam, quais obras da Santa Ingrácia, pelos nossos Tribunais, como o processo da Casa pia.

Qual Telenovela, arrastado-se indeterminadamente no tempo, sem um fim à vista!
Recursos e mais recursos, testemunhas e mais testemunhas, que se contradizem, dizem uns...que são pagos para dizer determinadas coisas, dizem outros!

E com estas contradições todas, se calhar...mais uma vez, a culpa vai morrer solteira!
É que curiosamente, vários casos de pedófilia posteriores ao da Casa pia, já foram julgados, e condenados os responsáveis!

Só esta história da Casa pia...parece eternizar-se sem fim à vista!
E é fácil saber porquê!
É que há muita gente importante envolvida, essa é que é a questão!
Que contrata advogados mediáticos, que conseguem com a influência que têm...aproveitar-se dos Orgãos de comunicação social, e de certa forma, confundir a opinião pública, e os próprios tribunais!

Porque tenho a certeza, se não estivesse gente importante envolvida...já estava há muito resolvido!
O que é lamentável...é que se calhar, as vítimas...as crianças!
Ainda vão virar culpadas, e que irónicamente até apetece dizer, que estavam no local errado, à hora errada!

2 comentários:

Luísa Nunes - Vila Nova Gaia disse...

No nosso país é assim desde o tempo da "outra senhora", que se protegem, o chamados grandes ( bem posicionados socialmente), a classe dominante (os que fazem deste país a sua quinta privada).
Agora, temos um problema maior, temos que incluir os já famosos boys, enteados e afilhados.
Só a ralé(???), a arraia miuda(os desafortunados), e o cidadão comum, é que são logo penalizados, julgados e condenados... o acesso à justiça para estes, não existe, limitam-se a advogados em inicio de carreira nomeados pelo Estado, que na maior parte das vezes, não reunem aínda a experiência para assumir a defesa de um cidadão!
É o estado da justiça que temos, dois pesos, duas medidas... os pobres muitas vezes são condenados inocentemente.

Luísa Nunes - Vila Nova Gaia disse...

No nosso país é assim desde o tempo da "outra senhora", que se protegem, o chamados grandes ( bem posicionados socialmente), a classe dominante (os que fazem deste país a sua quinta privada).
Agora, temos um problema maior, temos que incluir os já famosos boys, enteados e afilhados.
Só a ralé(???), a arraia miuda(os desafortunados), e o cidadão comum, é que são logo penalizados, julgados e condenados... o acesso à justiça para estes, não existe, limitam-se a advogados em inicio de carreira nomeados pelo Estado, que na maior parte das vezes, não reunem aínda a experiência para assumir a defesa de um cidadão!
É o estado da justiça que temos, dois pesos, duas medidas... os pobres muitas vezes são condenados inocentemente.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas