15 agosto 2006

PSP e as matrículas falsas.

A respeito das matrículas falsas, que as forças policiais, nomeadamente a Polícia de Segurança Pública, usava (supondo que deixaram de usar), nos carros descaracterizados ao serviço da investigação e com matrículas iguais às de veículos civis, aínda em circulação.
Esta notícia foi publicada no Jornal 24Horas, à cerca de meio ano, despoletou uma investigação por parte da Procuradoria Geral da República, que segundo a mesma fonte na edição de ontem 14-08-2006, chegou a conclusões obvias, a ilegalidade da utilização das referidas matrículas.
O Ministério Público abriu um inquérito para que a PSP, se explique do porquê da utilização das matrículas, esta corporação por sua vez já tinha dito que as matrículas são requisitadas à Direcção Geral de Viação, sendo esta entidade, que legalmente poderá atribuir as matrículas, enfim um imbróglio para resolver, por parte dos intervenientes.
A PJ, a GNR e a PSP, têm serviços de investigação criminal, que não são controlados por qualquer entidade independente da tutela dos respectivos ministérios, pergunta-se porquê, se os serviços secretos, SIS e SIEDM, são fiscalizados directamente pela Assembleia da República, porque o não hão-de ser estes serviços de investigação destas forças policiais, quando actuam como verdadeiras secretas?
Aínda segundo o 24Horas, várias denúncias lhes chegaram e documentadas, que comprovam a utilização, por parte da PSP, de registos automóveis que correspondem a viaturas civis actualmente a circular.
Senhores governantes, quem é o responsável? Quem se responsabiliza, pelos prejuízos causados a terçeiros que estando inocentes, foram autuados e movidos processos judiciais, por infracções que não cometeram?
Quando é que os erros governamentais ou de serviços e entidades públicas, começam a ser eliminados, responsabilizando os respectivos responsáveis de forma a que a culpa não morra solteira, como já estamos habituados a constactar, dando origem a uma irresponsabilidade de quem chefia e tutela, mas que é pago com o dinheiro dos impostos de todos nós?
O Estado como pessoa de bem, tem obrigação de averiguar e responsabilizar a incompetência, seja motivada por negligência ou não!
Estaremos atentos ao desenrolar de mais este escandâ-lo.

2 comentários:

Mário Margaride disse...

Já tinha ouvido de facto, falarem dessas famigeradas matrículas falsas. Mas honestamente, em profundidade não! Portanto depreendo que está o meu amigo, com informação priveligiada! Assim sendo, estou plenamente de acordo.
É de facto paradoxal, que seja a própria polícia, a infringir a lei!
Mas como disse, é o país que temos!

A. João Soares disse...

Em época em que tanto se fala de transparência e legalidade, não se compreende que se continue com uma prática ardilosa. Mesmo que cada viatura tenha várias matrículas atribuídas pela DGV, já não parece lega. Mas utilizar a minha ou a sua matrícula, isso é crime. Isso pode trazer a um cidadão consequências de crimes de atropelamentos ou outros que foram cometidos por poliícias à civil, mas as testemunhas comprovam que o caro era o meu ou o seu, por ser essa a matrícula.
Isto é cada vez mais um País de bandidos (felizmente, há excepções)

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas