17 dezembro 2006

Carolina Salgado - Apito Dourado


Esta última semana foi fértil em polémicas, mas a que mais sobressaiu, foi precisamente, a do lançamento do livro " Eu Carolina " de Carolina Salgado. Toda a controvérsia gerada em torno do mesmo, fez mesmo esquecer as agruras e azedumes, provocados pelas guerrilhas políticas. Em abono da verdade, os políticos agradecem, que nos esqueçamos deles, e que o povo se mantenha distraído com futebois e histórias outras, que não a da governação deste país!

Voltando ao tema inicial, pessoalmente e em primeira análise, e sob a batuta do senso comum, de um conçeito ético-familiar (ou será antes um pre-conçeito?), a decisão de publicar um livro, por despeito, ou vingança ou quem sabe, para facturar mais uns cobres? É atroz, e perfila um carácter nada simpático... mas a razão é dificil de entender, perceber todos os contornos do imbróglio, leva-nos a muitas conjecturas, suposições e análises diferentes e muito diversas.

No entanto, um ponto positivo e de realçe, será sem dúvida um marco a assinalar, um modelo diferente e uma nova atitude, da justiça face à provável impunidade dos intervenientes no processo apito dourado. O livro "Eu Carolina", teve desta forma o condão de fazer despertar a justiça. Por outro lado realça a coragem do Sr. Procurador Geral da República, ao nomear e muito bem, a Drª Maria José Morgado para liderar o processo referido.

Escreveu-se "direito por linhas tortas", pois a Drª.Maria José, tinha sido "exonerada", precisamente por ser competente. Façamos votos para que consiga, aínda ir a tempo de não deixar prescrever, o que já esperavamos, que mais uma vez, ficasse em águas de bacalhau.

5 comentários:

MRelvas disse...

Caro Victor Simões,este episódio não fez esquecer os políticos..eles tinham que fazer alguma coisa perante esta verdade...ou reve$nche entre mafiosos...o povo já não encontra argumentos para que o governo,a PGR não procedesse desta forma.Mas conforme disse aneriormente os problemas para Maria José Morgado começarão a surgir de dentro...veremos!Entretanto provas sérias tiveram tempo de serem destruídas ou camufladas!Até porque o livro atinge um dos proprietários de um dos maiores grupos de comunicação socail do psís...


Tenhamos alguma esperança...vale no entanto a medida pelo que menos já não se poderia esperar.

Eu espero tudo,mas a impunidade é muita...é necessário e urgente justiça,pois a democracia e PORTUGAL estão muitos doentes...

A. João Soares disse...

Amigo Víctor Simões,
Pregou-me uma partida com o título! Disse para mim que este retrato do nosso povo, não é para dependurar na sala de visitas, e não merece ocupar espaço no nosso blogue.
Mas o meu Amigo aliviou-me o susto, pois não perdeu tempo com o tema que era anunciado e deu valor e profundidade ao post, como é próprio do seu estilo.
Há males que resultam bem, de que se obtêm boas lições - recordo um post anterior ensinando que os obstáculo fortalecem a personalidade. Agora há oportunidade para os poderes da Justiça enfrentarem de caras os maiores criminosos do País. Oxalá sejam obtidos os resultados esperados por toda a gente boa, sendo condenados os criminosos, mesmo que usem colarinho branco.
Que País este, em que para ser feita justiça tem de haver pontos de partida menos dignos, como o passeio dos militares (contrário ao seu conceito de dignidade) e agora este vómito de ódio e vingança, que o povo lambe com masoquismo.
Se a moda pega, onde chegarão as manifestações de desagrado dos portugueses?
Um abraço e votos de Feliz Natal
A João Soares

Mário Margaride disse...

Amigo Simões, estas história do apito dourado, já todos nós sabemos, que há meandros mafiosos pelo meio. Agora o que não entendo! É que se dê crédito e protagonismo a uma mulher, que não está a fazer mais do que um acto de vingança pessoal. Porque a ser verdade, o que diz no livro, ela deveria ser arguida. Pois participou nesses actos poucos dignos. Agora pergunto: Ela enquanto andava com o Pinto da Costa, e participava como diz nesses actos, não se incomodava? É só agora que vem denuncia-los! Porque não os denunciou logo? Enquanto foi sustentada pelo Pinto da Costa, estava tudo bem! Agora zangou-se. É que vem arranjar esta história toda, apenas com um objectivo! Vingança. E simultâneamente arranjar forma de "sacar algum".
Um abraço
M.Margaride.

Beezzblogger disse...

Amigos, zangam-se as comadres descobrem-se as verdades, a Carolina não ficom com o graveto que queria, resolveu vir agora a tirar a merda para o ventilador...


E mais não digo, eu até sou Benfiquista...


Saudações Natalícias do Beezz

MRelvas disse...

Os "craques da bola" não tiveram em conta que quem se mete com m...lixa-se ou suja-se!Agora meus amigos,ela não foi burra,eçes é que esqueceram-se de uma regra muito antiga-nos negócios,nas guerras,nas infos,não pode haver rabos de saias...aqui falha o "crime",mas se for bom para a justiça que venha ela,que tarda!

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas