15 dezembro 2006

Ignorância da impetuosidade

As atrocidades calaram injustamente a voz do ditador, “Augusto Pinochet”.
A justiça ficou condicionada, nas memórias dos que a história torturou, esfacelou.
Agora choram os fracos que bajulam a liberdade dos verdadeiros sofredores.
A ditadura perdera entre as valências dos que defendem a ignorância da impetuosidade, da opressão que “raio de mundo”, onde a morte leva os prepotentes de doença prolongada.
As cicatrizes sangram continuamente, nos corpos que sucumbiram precocemente, em defesa dos condenados às correntes da injustiça, da tirania que comandava os ideais da impugnação política.
No dia internacional dos direitos do homem, fecha-se um ciclo para mais um “parasita”, da história mundial.
Estamos longe de homenagear realmente, qualquer direito que nos valha, porque a promiscuidade será eterna, o extermínio, um equívoco entre o olhar ávido da retaliação.
A democracia salvaguarda os ditadores camuflados que se escondem um pouco por toda a parte...estamos longe de viver em liberdade.


Conceição Bernardino

11 comentários:

PHYLOS disse...

Esse foi-se, monstrinho sul-americano. Quero ver alguém enfrentar Georginho Bush e seus asseclas.....

Conceição Bernardino disse...

eu estarei cá com todos o gosto para o fazer, obrigada pelo comentário...
Conceição Bernardino

Anónimo disse...

E o discurso do neto dele?? Foi de morte.

Anónimo disse...

E o discurso do neto-capitão? De morte!

Tarí Alcarin disse...

Gracias por tu visita a mi blog y gracias por el tema. Los chilenos nunca estaremos contentos, porque nunca se hizo JUSTICIA, Pinochet murió en vano.



Beijos.

Beezzblogger disse...

Oh amiga, e não é que foi mesmo em vão...

Pumba está tudo dito.

Abraços e um beijinho do Beezz

Mário Margaride disse...

Foi de facto uma morte com sabor a injustiça. Esse ditador, merecia sofrer. Como sofreram, os que por ele torturados...
Um beijinho
Mário.

Antonio Melenas disse...

Este comentário é para o David Santos. Devia ser posto no "Só verdades", mas aí não consigo porque lá só existem as opções OTHER, nem ANONYMOUS "BLOGGER",
assim coloco-o aqui.
Pois, pois,quando desatina
é mesmo ladina
a mulher latina
Gostei amigo David

Mas ponha lá as opções em falta no seu blogue. Afinal, Anónimo ou não, quem decide se o comentário fica, ou não, é o meu Amigo
Um abraço

A. João Soares disse...

Amiga Conceição,
Nem as ambições desumanas, nem o excesso de Poder, nem os crimes que daí resultam dão ao homem a eternidade. Mesmo poderoso e opressor não deixa de perecível.

Como diz muito sabiamente no fim, as democracias escondem muitos ditadores disfarçados. O ser humano é por natureza egoísta, interesseiro, autoritário, excluindo o que é diferente, os que pensam de forma que considera incorrecta, insensata, ou utiliza palavras que desconhece. Em política, e é aí que se situa o seu tema, a existência deste género de pessoas é um perigo para os Países e, muitas vezes, para todo o Mundo.
Estes aspectos de comportamento pessoal são instintivos, naturais e, por isso não nos diferenciam dos animais da selva. Para o modificar é imperiosa a educação, o ensino, a cultura, tudo muito bem ensinado por forma a ser interiorizado e assimilado de maneira a constituir uma base (background) de sustentação de um comportamento civilizado, em que a compreensão, o bom entendimento, a tolerância conformem uma vivência humana, generosa e solidária.
Beijinhos
A. João Soares

João Titta Maurício disse...

Continuo a aguardar pelo post em que se condenem todos os ditadores... em que se diga quais são os casos de ditadores bons e maus... e o porquê!
É que leio tantas denúncias de líderes eleitos e democraticamente legitimados a quem chamam terroristas (assim desculpando os canalhas que assassinam pessoas inocentes nos comboios, nas estâncias turisticas, nos metropolitanos, nos aviões e locais de trabalho, em templos religiosos...).
Há que ser consequente. Pinochet foi um ditador. VERDADE!
Allende um bom governante: FALSO!
Os americanos apoiaram o golpe: VERDADE!
Por trás de Allende estava uma tentativa comunista de agressão aos EUA apoiada pela URSS através de Cuba: VERDADE!
Assim sendo, em 1973, os chilenos foram confrontados com duas opções: um regime comunista ou um regime como o de Pinochet. Qual o melhor? VENHA O DIABO E ESCOLHA... AINDA QUE SE COMPREENDA QUE OS COMUNISTAS OPTEM PELO QUE MAIS LHES CONVINHA.
É que a resposta (tendo por comparação os regimes cubano, norte-coreano, vietenamita, albanes) não favorece aqueles que, não sendo comunistas, optam por, em 2006 (longe já dos tempos quentes de uma Guerra que se dizia Fria), fazer juízos de valor ideologicamente motivados e que se, na altura, quando se denunciavam as atrocidades cometidas pelos comunistas eram descartadas como propaganda capitalista (e quem embarcava nessas mentiras sabe hoje que foi enganado), hoje em dia, sabendo o que se sabe deveríamos ter contenção e senso de análise. Compreendo que muitas das análises estão condicionadas pela formatação ideológica típica dos anos 60 e 70... mas a verdade desmentiu a bondade dos regimes comunistas. Condenar Pinochet é uma virtude das democracias... mas não quando se se pretende desculpar outros canalhas bem maiores.

Ah... e ao contrário do que alguém por aqui já disse, Pinochet não foi morto: suicidou-se! É certo que o fez por pressão do ataque ao Palácio de La Moneda... mas será que isso queria dizer que tinha a consciência das consequências dos seus actos e quis fugir ao julgamento? Julgaria que seria alvo do tipo de julgamentos que os seus camaradas comunistas por tudo o mundo dedicaram aos seus opositores? Ou julgaria que Pinochet alguma vez cometeria o erro de o tornar um mártir?

Concluo, como comecei: Pinochet foi um ditador, certo! Venham os nomes e a condenação dos outros. TODOS!

MRelvas disse...

A AP (acção psicológica é o ópio do povo.Aqui se fazem opiniões verdades ,inverdades,sadios de doentes,doentes de sadios e ...tanta conversa da treta!Já poucos se lembram da entrada em Angola dos comunistas que "assaltaram" os ideais de portugueses que ali dedicaram a sua vida.Muitos esquecem os chineses e russos que por alidentro entraram e foram verdadeiros colonialistas,nada construindo,de tudo e de todos se aproveitando!Raio de memória.Traidora cabecinha pouco pensadora e muito papagueante.Não foi Fidel,Eduardo dos Santos,Mao,Brejenev,entre tantos DITADORES que deixaram o mundo mais pobre de luto?Noentanto só falam de pinochet,que se quizesse ainda hoje já morto mandava no seu país.Não é santo algum,de modo algum conheço açgum político que agrade a gregos e troaianos,mas Pinochet tinha de tomar uma opção...ou uma ditadura permanente de esquerda ou um caminho dificil de caminho a uma democaracia.Cometeu atrociades,pois numa guerra comete-se sempre,mas se o país fosse para a guerra civi,meus amigos,quantos não teriam morrido e que seria do Chile hoje,uma Cuba,uma Angola,uma Coreia do Norte?Sim faltam aqui os nomes de todos os ditadores que ainda no activo atordoam a humanidade!Até aqueles que em democracia chacinam os ideais dos cidadãos,embarcam na corrupção fazendo destes novos escravos quevivem a vida toda para tentarem pagar um apartamento minuscúlo,num prédio enormíssimo.Enquanto os outros em nome de uma democaracia enriquecem porque é livre.A torto e direito (quaze sempre torto).

A acção psicológica,os media vendem o que querem,mas cabe aos cidadãos ganharem maturidade e capacidade de dizer...IGUAIS ou SEMELHANTES...Os cubanos foram,são e enquanto durar a DITADURA de FIDEL e Família,TORTURADOS em nome do grande revolucionário e do esquerdismo muribundo "soviet"...

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas