26 dezembro 2006

SERMOS AMBOS A EDUCAR OS NOSSOS FILHOS

"(...)Gerar um ser humano não é só lançá-lo ao mundo, mas é também prepará-lo para o trabalho que o espera. Isso compete-nos a nós os dois.

O QUE OS FILHOS ESPERAM DE NÓS

A primeira coisa que os filhos esperam de nós é que formemos um casal unido e alegre.

- Um casal unido: nunca deveriam reparar nas nossas diferentes maneiras de julgar. Resolvamos concordar, duma vez para sempre, para que não aproveitem a fraqueza da mãe para conseguir o que o pai negou, ou inversamente. Que nunca nos vejamos zangados, nem mesmo discutir com vivacidade!

- Um casal Alegre : uma criança precisa de felicidade, de animação; exceptuando as grandes provações da família, que não nos julguem reservados ou mal dispostos!

Esperam que sejamos justos e equânimes :
- Sem preferências; não digamos sistematicamente que não tem razão o menos simpático: todos devem ser tratados da mesma maneira.
- Nada pior para a educação do que exagerar num sentido ou noutro, conforme a disposição do momento. Não descarreguemos os nervos nas crianças.(...)"


Retirado do livro Saber Amar de J. Mac Avoy

5 comentários:

Mário Margaride disse...

Beezz, teóricamente é assim. Agora na prática...é uma enorme diferença.
Muitos pais por muito que queiram, a vida complicada e agitada, dos nossos dias...não permite dar a atenção, o carinho e o amor, que essas crianças necessitam...é muito complicado!
É preciso fazermos todos (pais) um grande esforço...
Um grande abraço
M.Margaride

Luiza Lisboa disse...

Adorei o texto, voltarei aqui outras vezes!
Obrigada David Santo pelo comentário no meu blog!
Beijos!

Paulo Sempre disse...

"Teus filhos não são teus filhos. São filhos e filhas da vida, anelando por si própria.
Pois a vida não se recua e não se retarda no ontem.
Tu és o arco do qual os teus filhos, como flechas vivas são disparados. Que a tua inclinação, na mão do arqueiro, seja para a alegria"
(Kahljl Gibran)

Abraço
Paulo

Alexandra Caracol disse...

Este é um texto muito bom quanto a mim.

Eu própria desenvolvi este tema no livro que já foi editado e se intitula: “Educar é Amar!”

Poderão ver algumas partes do livro em:

http://violada_mas_nao_vencida.blogs.sapo.pt/4190.html

Junto aqui uma advertência que fiz no final do livro “Educar é Amar!”:

Advertência

Ser educador é acima de tudo amar o que se faz.

O amor faz toda a diferença!

Claro que o futuro é uma porta fechada. Mas acreditamos que bons ensinamentos, principalmente aqueles que são dados por bom testemunho pessoal e não só de boca (principalmente pelos pais em casa), decerto não cairão em saco roto, muito embora nem sempre se consiga obter resultados equivalentes ao esforço por nós feito, porque também temos que contar com a natureza do próprio indivíduo.

Muito importante será aquilo que o indivíduo fará com o que lhe foi ensinado.

Ele terá o livre arbítrio para utilizar a educação que lhe foi dada, da maneira que ele escolher, sendo que quanto a isso não podemos fazer nada.

Beijinhos com amizade

Alexandra Caracol

MRelvas disse...

Caro beezz,a palavra JUSTIÇA começa a formar-se para a vida com a actuação dos pais.Nenhum pai pense que "olha para o que eu digo e não o que eu faço" serve como educação!

No exemplo de vida está a virtude.No acompanhamento,na verdade,na conversa sobre qualquer temática.Na educação não há tabus.

Depois dar-lhe liberdade de escolha para a sua vida!

Um abraço
Mário Relvas

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas