14 fevereiro 2007

Pelas Mulheres, sempre!!!

Este tema já começa a cansar, mas não posso deixar de manifestar aqui o meu desagrado perante tamanha falta de senso por parte de algumas pessoas que tem falado acerca da DESPENALIZAÇÃO (para mim e para a maioria que votou sim) do Aborto, e não da LIBERALIZAÇÃO (para os defensores do NÃO), como esas pessoas querem continuar a fazer-nos crer que assim é. Antes de mais, quero frizar que não seria desejável, que qualquer mulher pratica-se o aborto, mas também não é admissível aquilo que a nossa sociedade, e alguns dos seus agentes tem feito com as MULHERES nestes últimos anos neste país, senão vejamos:
  • Uma mulher, em idade fértil, hoje em dia, antes de ter um filho, sendo esta casada, à pelo menos 1 ano, trabalhando a tempo INCERTO (contrato a prazo), tenta a todo o custo o pleno emprego, pois tem casa, água, luz, condomínio, e n de despesas para pagar, e os salários são miseráveis, as ajudas do estado são ainda mais miseráveis, e nesta situação o que faz o empregador sabendo da gravidez desta? Pura e simplesmente não lhe renova contrato na MAIORIA dos casos. O Governo tinha o dever de defender estas mulheres, com leis e meios de defender também a tão desejada NATALIDADE, não o fazendo, deve DESPENALIZAR O ABORTO para que esta mulher não caia na miséria, e sobretudo não arraste consigo um ser inocente e que não pediu a ninguém para nascer e passar, sabe-se lá quantas delas, fome, miséria e muitas vezes até maus tratos.

  • Uma mulher, jovem, sem um planeamento familiar eficaz, como infelizmente todos nós sabemos existir, pois aqui o estado também se destingue pela ineficácia, devido á falta de médicos de família, e são cerca de 2 milhões as portuguesas que não tem médico de família, principalmente nos meios urbanos do interior, com falta de formação para a saúde (até há quem chame educação sexual) nas escolas, e aqui o estado mais uma vez o que é que tem feito? Nada, ou muito pouco, portanto deve DESPENALIZAR O ABORTO.

  • Um país, onde todos os dias o estado se demite das suas obrigações consagradas na Constituição da Republica, e vocacionado para projectos megalómanos, como Otas e TGV'S, a fim de dar mais uns milhares aos seus BOYS e GIRLS, logo entendo por necessário, a fim de evitar mais pobreza, mais casos de maus tratos a crianças e menores, de se evitarem enfim estas calamidades causadas por este estado anti-social, sou a favor da DESPENALIZAÇÃO DO ABORTO SIM!!!

É lógico que se vivêssemos num país desenvolvido, com justiça social, com bom apoio a crianças e jovens, com uma educação, uma justiça e uma saúde de primeira linha do que ao mais alto nível existe na EUROPA, eu seria contra essa DESPENALIZAÇÃO, mas estaria convicto, que se o país fosse assim tão bom, a percentagem de abortos clandestinos seria miníma.

E o que é que o estado fez, optou por DESPENALIZAR, em vez de criar condições, para as mulheres e suas famílias, teria o estado de mexer com muitos compadrios instalados? Provávelmente sim, e teria a tarefa mais difícil. Assim optou pela mais fácil, e como eu já não acredito que neste país se faça algo contra o capitalismo sanguessuga que todos os dias nos atacam, congratulo-me por ao menos se dar um passo em frente numa questão de desiguldade e de saúde pública e principalmente, para DESRRESPONSABILIZAR as mulheres por termos um estado incapaz, degradado e de costas voltadas para os verdadeiros problemas do país e dos portugueses.

Carlos Rocha

9 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Agora, mãos à obra...

oliveira disse...

Irmao, tens razao mas nao sera por cabecas tortas que porugal ainda ta assim lembraste quando imigrei e disse que nao valia a pena lutar contra tanta ignorancia pois sabes que o fiz a bomn tempo e apensar no futuro dos meue descendentes, nao fugi encarei a realidade depèois de guterres esse fugiu so veio merda nem o mestre cavaco tem mao no assunto e ainda ha quem em vez de vivver o presente so se lembra do passado quem e homem de guerras nunca pode viver em paz sao muitos os fantasmas.quando quizer deixar para la os fantasmas
portugal vai ser um paraiso pois portugal para mim e o paraiso,nao me estou a ver ser enterrado na suica, so digo como formador que sou que falta formacao em tudo no meu portugal. homem honrado sem medo sera sempre responsavel por os seus actos e numca duvidara da sua propia forca de vontade pois a forca interior de cada um leva a dicissoes justas e honestas independentemente da juria e ciume dos outros.abraco M.O

JOSÉ FARIA disse...

Pois! Agora sim! Com a despenalização, a (des)humilhação das nossas companheiras, Estão criadas as condições, para que se regulamente e ajuste a lei de acordo com as necessidades, de forma a dignificar a vida humana, a vida das nossas companheiras e compatriótas, das nossas concidadãs!
Parece que vai acabar a humilhação das mais necessitadas, porque as meninas ricas, mesmo católicas, apostólicas e romanas, vão continuar na clandestinidade, por sua vontade ou vontade dos papás!

Anónimo disse...

Mãos ao trabalho. Toca a abortar.
Não é impendindo um ser humano de viver que se resolve nada.
Quanto ao seres plas mulheres e defenderes o aborto não faz sentido já que as mulheres também serão abortadas.

O problema é que nem sequer entendem que a vida é um valor.

Cito

(com esta alteração ao Código Penal será a primeira vez, desde os tempos de abolição da escravatura, que se dará a um ser humano o poder de ditar a vida e a morte de outro, ainda que este não esteja inteiramente formado).


fim citação

Sabias que a taxa de abortos entre os negros norte americanos é superior à dos brancos?

Quem será forçado a abortar mais são os mais vulneraveis.

A muita gente o aborto é presente envenenado.

Uma trabalhadora precária deixa de ter direito a ter filhos porque afinal de contas caso quisesse podia abortar.


cito

as maiores vítimas do resultado do referendo do passado domingo são as mulheres. De facto, serão elas que a partir de agora terão de ouvir dos companheiros que não desejem os filhos que só não abortam porque não querem; serão elas que terão de se sujeitar a mais abortos e às suas nefastas consequências psicológicas (a experiência dos outros países confirma que o número de abortos aumenta após a despenalização); serão elas que terão de viver num Estado que lhes aponta como solução para as dificuldades económicas o fim da gravidez

fim citação.

E se chegar crise económica quero ver como é.
Na russia abortam mais de metade das gravidas.

Assim como na ucrânia.

O aborto nunca pode ser o futuro porque o homem de amanhã é a criança de hoje e uma geração que aborta os filhos está-se a abortar.

PSousa*Bancada Directa* disse...

Completamente de acordo, e ainda no limiar da questão...

Bem hajam

oliveira disse...

É curioso como este blog caiu na cepa torta.

Até era um bom blog...não havia nexixidade!

Beezzblogger disse...

Quanto ao anónimo, não comento afirmações de alguém que cita outros sem dar a cara, eu pelo menos defendo aquilo em que acredito dando a minha, e por isso fim de citação...

MRelvas disse...

Caro beez tal com tenho escrito é hora de se dar as mãos e seguir em frente.Portugal está a fazer marcha atrás.Os números do desemprego ultrapassaram os 8 pontos percentuais e tal como já escrevi (são números de DEZ06)este ano se contabilizarem efectivamente TODOS os desempregados chegaremos aos 10%!Em Dezembro ainda muita gente trabalhou para o período natalício, agora fecham lojas comerciais e a indústria vai-se fechando.O crédito mal parado aumenta enormemente fazendo que muitas empresas entrem em rotura,pois isto é tudo uma bola de neve!

Só em conjunto e com seriedade, mas para isso é preciso que todos os partidos na AR e os que lá não estão se levantem com as mãos dadas.O orgulho e os interesses actuais levam à falte de horizontes Pátrios e desenvolvimento nacional misturando e desculpando-se tudo com a globalização.

Quando o nosso 1º nos fala dos exemplos da Finlândia e outros esquece-se de dar o exemplo de quem governa e como aqueles países...

Um abraço

Mário Relvas

MRelvas disse...

Caro Oliveira, quero-lhe dizer em definitivo que tenho o maior respeito pelas suas convicções.Quando aqui e noutro local coloquei o post sobre as Carnes Oliveira, foi com orgulho de termos emigrantes que com esforço desenvolvem o nome de Portugal lá fora. O meu desejo era que voltasse hoje e tivesse sucesso cá sem ter de ir para outros países.Tal não é possível,estou ao lado de todos os verdadeiros emigrantes- os que elevam o nome de Portugal.

Acredito que não me conhece e por isso tal como outros tenham feito de mim juízos, em minha opinião errados, mas sempre a tempo de sem mágoa nos compreendermos e em conjunto tentarmos melhorar este nosso canto tão maltratado por todos os partidos que estão na AR e na política do sempre igual e mais do mesmo.Verá que alguns (muitos) dos nossos políticos estão naquelas galerias desde os primórdios da Constituinte.Alguns já são filhos de quem lá esteve, parecendo uma monarquia legislativa. Muitos poderiam, como já vários o fizeram mudar de partido que nada muda.

Já houve quem passasse do PCP para o PSD e quem de dirigente nacional do CDS chagasse a ser mais "socialista" que Mário Soares.Dou-lhe ainda outro exemplo de quem no PSD cresceu e virou das mais fervorosas socialistas e agora uma das responsáveis do Movimento de Manuel Alegre.

Os nomes todos os sabem,mas isto é só um exemplo.

Um abraço para todos os emigrantes.
Um abraço amigo Oliveira

Mário Relvas

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas