12 fevereiro 2007

PREPARAR OS FRUTOS DO REFERENDO

Portugal está de parabéns. Os muitos abortos que eram feitos às escondidas e em condições precárias de higiene, colocando em risco as vidas das mulheres, passam a ser feitos com mais segurança, por ter deixado de ser considerado crime.
Isto. Só por si, é um avanço civilizacional.

Porém, oxalá não desapareça o respeito pelo ser humano desprotegido que confia na mãe, como sua hospedeira, e não passe a haver mais abortos em consequência da facilidade dada pelo referendo. Há quem proponha medidas de aconselhamento, e a intensificação da educação para o uso de medidas preventivas, para evitar a gravidez indesejada. Isso é indispensável, porque Portugal, para continuar a sua história, precisa de bebés, de crianças, de jovens, porque a população está envelhecida.

Um aspecto grave é o do SNS se essas cirurgias passarem a ser feitas nos hospitais do Estado, onde muitos doentes esperam meses por uma consulta e anos por uma cirurgia. Aí, como as abortantes não podem esperar além das dez semanas, serão os verdadeiros doentes ultrapassados nas listas de espera e terão de esperar mais, talvez até à morte. Mas, também neste aspecto, já há sugestões positivas: o facto de deixar de ser crime não significa que o aborto tenha de ser feito em hospitais do Estado, ou a expensas do dinheiro público, mas sim em clínicas particulares. Se deixam de pagar à abortadeira de garagem, passam a pagar a um clínica autorizada. Mas não vão prejudicar os doentes já tão massacrados pelo mau funcionamento do SNS. A gravidez não é uma doença, o feto não é um cancro, o espermatozóide não é um vírus, pelo que o Serviço Nacional de Saúde não deve prejudicar os verdadeiros doentes, quanto a consultas, a internamentos, cirurgias, comparticipações, etc., para apoiar quem deliberadamente destrói a evolução natural da vida devido a um descuido, desleixo, estupidez ou simples ignorância. Ensinem-se as mulheres quanto ao funcionamento do aparelho sexual e à forma como interromper o caminho dos espermatozóides para evitar a gravidez, e em caso de dúvida, têm a pílula do dia seguinte.

Cabe agora aos legisladores e governantes preparar o corpo legislativo mais adequado.
Tenhamos esperança, com algum optimismo, mesmo que este seja um pouco utópico.

13 comentários:

MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A. João Soares disse...

Caro M Relvas,
Utilizando as suas teorias sobre Guerra Psicológica, convém enquadrar este desnecessário referendo num jogode fumaça de um lado e engodos do outro e o pagode a ir atrás daquilo que pensa ser a cenoura. Muitos já abriram os olhos e ficam em casa sem correrem a foguetes. Sabem que os políticos só pensam na classe civil como eleitores, Não são pessoas, são votantes e só nos momentos que precedem a ida às urnas.
Mas, tanto o amigo como eu, nos esquecemos que todo este dinheiro gasto nesta farsa que teria sido dispensada, se os políticos tivessem feito aquilo que está nos seus legítimos poderes - legislar para bem do País - serviu para treinar os futuros deputados e avaliar as qualidades políticos de jovens que se distinguiram nas provas dadas durante a campanha que servem de aval para a sua candidatura a uma carreira que os há-de levar até muito alto.
Aqueles que não têm expectativas válidas na vida começam assim a viver à sombra do orçamento. Foi assim que começaram os actuais ministros, e aqueles que, tendo-o sido, são agora quadros superiores das empresas em que o Estado tem «golden shares».
Quem sabe sabe, e eles sabem. Sabem demais num País de pacóvios que nos deixamos enganar a cada momento. Estas provas iniciáticas servem para afinar a ato-estima de jovens que não vêem qualquer saída na concorrência aberta e frontal nas actividades privadas.
Um abraço
A. João Soares

MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bendix2006 disse...

Caro MRelvas. Não comento! As minhas, opiniões coincidem em alguns aspectos com as suas, noutras não. Valem o que valem, a opinião de cada um é claro. Mas não sejamos tão pessimistas, e sobretudo, pensemos que outros podem pensar e livremente opinar. Não nos arroguemos donos da verdade.
Este tema já deu o que tinha a dar, já era.

Com amizade, um abraço.

MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
D.T. (J.) disse...

Não partilhando da opinião do Mário Relvas, acho que ainda podemos chegar a algum lado ou pelo menos um bocadinho, uma unha que seja. Este foi, sim, um bom sinal.

D.T. (J.) disse...

E a MAIORIA SILENCIOSA mora exactamente onde?

MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
A. João Soares disse...

Como um homem se engana!!!
Ao ver o número de comentários, esperava encontrar soluções, ideias, opiniões, sugestões, alvitres sobre a forma de tornar reais e práticos os resultados do referendo.
Isso será um problema importante para o País, por poder afectar todos os utentes do Serviço Nacional de Saúde e os dinheiros dos nossos impostos.
Mas, afinal, serviram-se deste espaço para se debaterem sanguinolentamente sobre questões de opinião, ignorando que estavam a ocupar um espaço que era destinado a debater outro tema.
A minha condescendência e tolerância democrática permitem-me compreender estes ardores da juventude moderna. Mas, cuidado, não se firam de morte, não dêem lugar a sentimentos negativos irreparáveis. Portugal precisa de todos.
Um abraço
A. João Soares

MRelvas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
oliveira disse...

Todos e quaisqueres comentarios que sao suprimidos por quem assi^m tem o direito so mostra o que foi a censsura no antes do 25 abril. nao se aceitao ideias que vao con tra a nossa vontade . de guerras psicologicas ests porutgal cheio.viva a liverdade quem procura assim o encontra nao queirao ver a cona a carrica pois esses retrogadas da merda nao me calao .a forca de um anjo vai como ele adora o seu deus portugal e o meu pais e digo e um pai de deus e eu adoro o meu.fodase.sou tripeiro .podem apagar as minhas nideias no blog mas nao sairao da minha cabeca .papagaio da suica mas livre sempre sem medos.e com objetivos
m.o

MRelvas disse...

Quando escrevi o comentário acima no outro post não tinha lido isto que o senhor escreveu.

A má educação não é sinónimo de razão.Por isso achando que estava a baixar de nível retirei todos os comentários para o blog seguir o seu rumo.E saiba senhor Oliveira que terei todo o prazer em falar pessoalmente consigo quando quizer e esclarecer todas as suas dúvidas.

E lhe digo ainda que quando disse "parece um papagaio do PS", era só por referir algumas das coisas que este partido diz em repetição.

Não o insultei, mas deixe-me que lhe diga, não me conhece eu estou capaz de conversar consigo no fim do mundo.

Já saí daqui, mas veja se modera os seus exarcebados comentários reveladores de uma prepotência extrema e não de democrata como se afirma.

Cumprimentos

MR

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas