25 fevereiro 2007

SONETO DE AMOR TOTAL


Amo-te tanto meu amor... não cante
O humano coração com mais verdade...
Amo-te como amigo e como amante
Numa sempre diversa realidade.

Amo-te enfim, de um calmo amor prestante
E te amo além, presente na saudade.
Amo-te, enfim, com grande liberdade
Dentro da eternidade e a cada instante.

Amo-te como um bicho, simplesmente
De um amor sem mistério e sem virtude
Com um desejo maciço e permanente.

E de te amar assim, muito e amiúde
É que um dia em teu corpo de repente
Hei de morrer de amar mais do que pude.

Vinícius de Moraes

6 comentários:

A. João Soares disse...

Parabéns cara Naty, por ter trazido aqui e agora este poema de Vinícius de Morais.
Precisamos aqui de AMOR entre os colaboradores do blog, no sentido da compreensão e da tolerância de opiniões diferentes das nossas sem que as nossas sejam tolhidas ou mal aceites. Os comentários não têm que ser laudatórios, podem e devem ser contraditórios desde que a opinião seja oposta. Não devem é ser ofensivos da pessoa. Um combate de ideias bem argumentadas, é enriquecedor.
Há minutos estive a responder a um comentário que se opunha à minha visão dum problema. Não fiquei ofendido nem armei em dama ferida, mas vi ali uma outra visão do problema que veio tornar o conjunto do post e dos comentários numa análise mais rica e completa.
Viva o Vinícius e a complementaridade do Amor entre duas pessoas diferentes que procuram a sinergia das suas capacidades afectivas, intelectuais e culturais.
Beijinhos
A. João Soares

papagaio da suica disse...

O amor sentido na verdadeira alma do poeta.
Lindo .abraco m.o

david santos disse...

Olá, Naty!
Fizes-te muito bem! Não é todos os dias que se pode ter o Vinícios assim à mão de semear.
Abraços.

Naty disse...

Obrigado caro João Soares, pelas palavras de incentivo. Na verdade precisamos é de discussões sóbrias e salutares. Não podemos olhar sob um só lado do "prisma". O objectivo da nossa Voz do Povo, é esse mesmo, precisamos de entender. Não gosto de política por natureza, mas também tenho as minhas opiniões, que não são necessáriamente iguais, às de outros.

Olá Papagaio da Suíça. Obrigado, pela visita, aqui na Voz do Povo e pelo comentário de incentivo. Fico contente que tenha gostado. Vinicius de Moraes, é de facto imortal.

Obrigado David Santos, anda desarredado, dos posts? Já estou a trabalhar em dois novos blogues, meus! Aínda não viu, passe por lá.

Um Beijinho para todos!

MRelvas disse...

Olá Naty, mais um bom momento de Vinicius na Voz.

Caro João Soares, não se trata de "dama ferida", trata-se de justiça.Comentários sérios foram sempre bem vindos!
Eu aguento os comentários todos, todas as opinões,mas não suporto tendenciosos e mal intencionados.

Penso que já terá passado a situação a que alude!

Obrigado e beijinhos Naty

Mário Relvas

Beezzblogger disse...

É o amor, ele anda no ar... Olhe que era bom se nos infectasse a todos, assim como assim, a gente amavamo-nos uns aos outros...

Beijos do beezz

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas