06 fevereiro 2007

Rota de tráfico Brasil-Guiné Bissau 'cresce', diz estudo

Segundo BBC on line, as rotas de tráfico de droga, estão cada vez mais a utilizar os corredores lusófonos. Urge realmente combater estes novos pontos de tráfico. Os traficantes, utilizam estas novas rotas, por serem as menos vigiadas e como tal mais permissivas!

"O tráfico de drogas para a Europa vem sendo cada vez mais abastecido por um "corredor lusófono transatlântico" formado pelo Brasil e as ex-colônias portuguesas na África.
O alerta foi dado em um relatório da consultoria britânica de segurança Jane’s Foreign Report.

Segundo o documento, a droga proveniente da América do Sul é transportada para o continente europeu cada vez mais via países lusófonos como Guiné Bissau e Cabo Verde, ao passo que Angola e Moçambique servem de passagem para o tráfico destinado à África do Sul.

Na rota que leva à Europa – sobretudo a Portugal – o corredor lusófono vem se somar a outra rota de tráfico já tradicional no oeste africano, envolvendo os países da Baía do Benin (Nigéria, Gana, Togo e o próprio Benin), aponta o relatório.

De acordo com o Escritório das Nações Unidas para Drogas e Crime (UNODC, sigla em inglês), 75% das apreensões de cocaína e metade das apreensões de heroína feitas na África ocorrem entre a Nigéria e a Mauritânia, ou seja, nos países que compõem as duas rotas de tráfico apontadas pelo estudo.

Guiné Bissau

Para os analistas britânicos, a apreensão de 674 kg de cocaína realizados no fim do mês passado na Guiné Bissau – a maior da sua história – aponta que o país pode estar "no centro" do corredor lusófono da droga.

"A Guiné Bissau é um ambiente particularmente oportuno para traficantes por causa de sua localização em relação à Europa e a América do Sul, sua falta de capacidade de policiamento, e suas conexões lingüísticas com o Brasil, Portugal e Cabo Verde", disseram os autores do relatório.

O documento afirmou ainda que "as autoridades policiais européias estão particularmente preocupadas com Cabo Verde, onde várias remessas de cocaína, em grandes e pequenas quantidades, foram apreendidas".

"Graças a conexões aéreas e marítimas, a ilha parece operar como uma escala entre três destinos: o fornecedor (a parte norte do Brasil), o mercado (Portugal/Europa) e o ‘armazém’ (Guiné-Bissau)."

"Com o rápido desenvolvimento do turismo e as conexões financeiras históricas com comunidades de imigrantes nos Estados Unidos, Cabo Verde é também um ambiente ideal para lavagem de dinheiro."

Conexão sul-sul

As mesmas conexões lusófonas podem ser vistas no hemisfério sul, cujo destino final da droga que passa pelo Brasil é a África do Sul, afirmou o relatório.

"Traficantes brasileiros preferem enviar a cocaína destinada à África do Sul para aeroportos pouco seguros em Angola ou Moçambique, através de 'mulas' africanas, antes de transportá-la por via terrestre para seu destino final", disseram os autores.

O documento afirmou também que Guiné Bissau e a ilha de Cabo Verde têm sido cada vez mais utilizadas no transporte de imigrantes ilegais que tentam chegar à Europa pelas ilhas Canárias espanholas. "

in BBC.UK

3 comentários:

Gracinha disse...

é pena que tudo assim seja...que havemops de fazer!?! Acho que cada vez se torna mais inevitável impedir estas situações.
Beijinhos

MRelvas disse...

Temos que lutar,que denunciar.

Brava tradução do texto enviado pelo amigo Didinho,pelo menos para mim, que reenvieei para todos o repassarem!

Obrigado ao amigo bendix!

Um abraço
Mário Relvas

MRelvas disse...

Cabo Verde é um posto de lavagem...muito grande em relacção ao tamanho do seu território!A própria população o diz e aponta quem!


MR

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas