02 fevereiro 2007

SIM OU NÃO? VALE MILHÕES

SIM OU NÃO? VALE MILHÕES

«Campanha dispara gastos face ao referendo de 1998»

Fico sem perceber afinal, o que é um referendo, na minha perspectiva (é um instrumento de democracia directa por meio do qual os cidadãos eleitores são chamados a pronunciar-se por sufrágio directo e secreto, a título vinculativo, sobre determinados assuntos de relevante interesse à nação).
Mas a noção com que fico deste referendo – é que existe uma preocupação muito grande da parte do poder político, de certos burocratas e instituições religiosas. Parece que todos querem beneficiar de certa forma com IVG em prol dos seus interesses político-partidários, como se invés de se tratar de um assunto de enorme importância se trate, quem fica melhor na fotografia.
Afinal isto é uma campanha eleitoral ou um referendo?
“Votem NÃO, será um aviso de rejeição ao nosso governo”.
“Votem SIM, para que as clínicas que ganham rios de dinheiro ao fazerem abortos clandestinos não possam fugir ao fisco”.
Quem se preocupa com o verdadeiro problema, que este referendo aclama?!
A importância das mulheres, das mais desesperadas, das exploradas, das condenadas e violadas, etc.
É preciso gastarem-se 2,1 milhões de euros em campanhas que nada dizem, quem lucra com elas?
São as mães desesperadas com 4 ou 5 filhos sem qualquer recurso para os educarem?
São aquelas mães que engravidaram sem condições para criarem um filho?
Não entendo como se arranjam assim milhões para estas campanhas do dia para a noite, mas quando são precisos meia dúzia de euros para ajudar pais e filhos carenciados, a resposta é sempre a mesma: “O país está em crise”.
Votem com consciência no sim ou no não, mas não deixem que nos usem para “tapar o sol com a peneira”.


Conceição Bernardino

10 comentários:

Dalila disse...

Partilho exactamente da mesma opinião. Apesar de achar que deve haver empenhamento por parte do poder, acho que este empenhamento milionário podia ser feito de outra forma.

Beijo

João JR disse...

Olá,
Obrigada pela tua visita ao meu espaço, felicito-te tb pelo teu:)
Quanto a este post tão complexo..concordo inteiramente contigo, é incrivel no país em que vivemos gastar-se tanto quando tanta gente passa fome!
De facto, este referendo é importante, mas acho que as coisas podiam ser feitas duma maneira diferente..sem dúvida!
Bem hajas por esta tua publicação,
Um beijinho, aparece sempre:)

Mário Margaride disse...

Conceição, olá.
É verdade que esta campanha, poderia e deveria., ser feita sem estes números exagerados. Mas não é essa a questão mais importante! O mais importante, é que esta situação vergonhosa em que vivemos no que diz respeito ao aborto, se resolva definitivamente. Essa é que é a questão importante!

Beijinhos

Mário.

OB: Visita o meu novo espaço de intervenção social o "http://ocantodanoticia.wordpress.com/"canto da notícia"

MRelvas disse...

Aqui há dias fiz um artigo com a soma dos valores que estão a ser gastos pelas duas iminentes propostas...o SIM e o Não.

Verifiquei que o SIM gasta o DOBRO dos milhões NÃO!...

Escrevi que se tivessem TODOS canalizado esses dinheiros para uma campanha em prole dos menos afortunados,dos jovens que estão nas instituições abandonados,de informação e acompanhamento às grávidas que pensam em abortar por problemas sociais não contemplados na lei actual teria sido muito positivo.

Apesar de saber que estes valores e aqueles milhoes de Euros são gastos sem qualquer valor para o futuro...pois quando acabar esta carneirada em que se degladiam uns aos outros dizendo-se todos os melhores do mundo e os mais democratas do mundo, em que todos são contra o aborto,mas alguns votam nele,fora das condições estipuladas na lei (que só tem uns anitos desde o anterior referendo),dizia eu qd isto acabar mais ninguém falará Pela Vida ou Pelas Mulheres!...

Que grande ilusão, que grande aproveitamento político.

Eu sou efectivamente pelo SIM À VIDA,pelo NâO À EXCLUSÃO das MULHERES, mas acompanhando-as e não LIBERALIZANDO um aborto que continuará clandestino a não ser que o tornem grátis no SNS!..Ó tomas,isto é só uma utopia,como tantas outras!...dos politiqueiros em que o povinho se deixa embarcar, em vez de se discutirem os problemas reais do país:Fecho de hospitais mandados fazer NOUTROS TEMPOS, Fecho de ESCOLAS mandadas fazer NOUTROS TEMPOS,o incremento da Ignorância,falta de educação formação (ileteracia-talvez ainda ecos de "Salazar" que viveu noutros tempos tal como acontecia noutros países...

Mas quem é realista e denuncia isto e não seja da esquerda "intolerante" é por estes apelidado de FASCISTA e SALAZARISTA,principalmentente aqui neste blog da vâ democracia).

Sinceramente...

A. João Soares disse...

Querida Conceição
Parabéns por este texto .
Sobre o tema do NÃO ou sim, escrevi esta manhã aqui num post de Ludovic o seguinte comentário:
«Mas não esperava de si esta crítica aos apologistas do NÃO. Na verdade, se o sim ganhar, a LIBERALIZAÇÃO será uma realidade inconfundível. Nada impedirá uma mulher de abortar definitivamente (não é uma interrupção) durante as primeiras dez semanas, ou um pouco mais, por este prazo não poder ser cronometrado.
«A pergunta é realmente falaciosa mostrando, aí sim, ignorância do português.
«A pergunta a referendar, ao usar, em vez de aborto provocado, “interrupção voluntária da gravidez”, NÃO só abusa da hipocrisia como se esconde sob a capa de despenalização. Os advogados do sim NÃO gostam da comparação, mas com isto os partidários da pena de morte vêem as dificuldades resolvidas. Podem passar a chamar à tal pena – por forca ou garrote – “interrupção da respiração” (e também são só uns minutos).»
«O actual Governo usa o facilitismo: quando um assunto é difícil de julgar por a Justiça funcionar mal, a solução é despenalizar: os cheques sem cobertura, a droga, os «pequenos crimes», agora o aborto, amanhã serão os infanticídios, os homicídios, a pedofilia, os assaltos a bancos, os roubos à mão armada, etc. Os grandes crimes cometidos por gente «notável» já estão,descriminalizados, na prática, por anulação das provas ou por prescrição.
«É preciso respeitar os do NÃO, porque ofender quem pensa de forma diferente NÃO é democrático, pois NÃO?»
O partido do governo teve o cuidado de dizer no início que se ganhasse o NÃO o partido sairia derrotado! Politizaram um tema que devia ser da consciência de cada um.
Uma fantochada que só serve para encobrir os temas importantes da vida colectiva da Nação.
Só precisam de abortar as mulheres estúpidas, ignorantes ou muito desleixadas, tantos são os métodos existentes para evitar a gravidez. Não é justo que dinheiros públicos paguem essas leviandades (esses crimes).
Abraços
A. João Soares

sereia disse...

Passei por cá só para desejar-lhe um bom fim de semana
jinho
Sereia

Carlos Manta Oliveira disse...

As organizações que apoiam mães solteiras, muitas em regime de voluntariado, de que lado estão?

MRelvas disse...

Boa pergunta caor Carlos Manta de Oliveira:
"As organizações que apoiam mães solteiras, muitas em regime de voluntariado, de que lado estão"?

Sabe a resposta,não sabe amigo?

Um abraço

MRelvas

JOSÉ FARIA disse...

Olá amigos!
Acreditem que já me cansa esta "treta" toda à volta de manifestações e campanhas à volta da DESPENALIZAÇÃO do aborto (e não da LIBERALIZAÇÃO) como muitos aqui e até dirigentes partidários, teimam em chamar-lhe.
Sinceramente nem sei se vou ou não vou votar.
Até porque tenho uma atitude diferente(radical ou estúpida!) a esse respeito: - Só as mulheres com idade de poderem engravidar é que deveriam ser as únicas a ser chamadas a votar!
Pois o resto é treta, é banha da cobra, é aproveitamento político.
Mas que ia eu fazer à urna de vota com setenta ou oitenta anos?
Aquilo que eu retiro de tudo isto como mais positivo, é o facto de ter conseguido e continuar a conseguir despertar os jovens e a população em gerar, o que me consola, pois já pensava que o povo andava na onda, a dormir.
Independentemente dos pós ou dos contras de cada movimento, pelo sim ou pelo não.
Acho que já valeu a pena o despertar das mentes e o de iniciar muitos jovens em questões políticas, sociais, de saúde e sobre a natalidade no nosso país.
Valeu!

Um abraço a todos e bom fim de semana!

José Faria

MRelvas disse...

Oh Faria,os homens são os que mais interesse têm na chachada do referendo pelo SIM...assim pagam o aborto e vão a novas quecas,desde que não perturbem o ambiente familiar!...

São tão burrinhos que não sabem que têm tantos modos de protecção e anticoncepcionais como as mulheres.

Depois falam-me de ileteracia antes do 25 de Abril..

Caso façam um estudo aos jovens universitários,na sua maioria,nada sabem de história, de português e de assuntos correntes,como cultura geral!

Será culpa do Salazar?Ou pergunto a quem me tenta acusar disso quem lhes paga para me tentarem conotar com o SALAZARISMO?

Será o PCP?Ou o governo incompetente?

O SIS?

A informação e contra-informação não deve cometer erros de avaliação.Eles sabem bem que não me vendo.Nunca o fiz e morrerei (espero,por isso luto) sem ter caído na esparrela!..

Tentam,tentam...ouvem coerência.

Estou ao lado dos que combatem a corrupção,estou ao lado dos que sofrem.Estou ao lado dos policias,dos que são espoliados dos seus direitos e apelam-me de salazarista?!

Pois bem vou votar (já o fiz) para melhor Português,já que não adianta votar no V. da Gama,pois ganharia um ibero-soviético,que sim viveu lá,levou com as cassetes de acção psicológica dos sovietes socialistas,sim também se chamavam União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) viveu lá como um presidente exilado,com todas as mordomias...

Quiz transformar PORTUGAL numa outra daquelas repúblicas,mas os portugueses, alguns, poucos mas sérios e homens fizeram-lhe frente e mandaram-no passear!

A realidade hoje é que nem todos foram passear,mas espero que ainda estejamos a a tempo para os mandar para a SIBÉRIA!..nunca é tarde!

Democraticamente
MR

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas