07 novembro 2006

Ricos cada vez mais ricos e Pobres cada vez mais pobres!!!


Vidas destruídas

A água no Gana
‘As vezes, não como. Assim, meus netos podem beber água.’ Hawa

Hawa vive na capital Ganense, mas tem pouco acesso à água. E o preço da água continua a aumentar, porque o Banco Mundial e o FMI insistem na privatização da água em troca de ajuda de cooperação.

O preço foi aumentando para atrair o investimento privado. Porém, as empresas privadas não têm obrigação de investir nas áreas mais pobres.


O algodão no Quénia
‘Que tipo de eficiência deixa milhares de agricultores improdutivos, as famiílias passando fome e os pais sem condições de enviar as suas crianças para a escola?’ - Susie Ibutu

Susie Ibutu trabalha com agricultores pobres no Quénia. As reformas económicas impostas pelo FMI provocaram o colapso espetacular da indústria de algodão do Quénia. O governo eliminou as tarifas sobre as roupas importadas e cortou o apoio drásticamente.

Em 2000, o algodão valia menos de cinco por cento do seu valor nos anos 80.

Cebolas no Senegal
‘Quando voltamos do mercado, o coração fica despedaçado pela dor. O dinheiro que recebemos não compensa o nosso trabalho no duro.’ -Bolo Sy

Os meios de vida de Bolo Sy foram destruídos. Agricultora de cebolas no Senegal, ela não pode mais concorrer no mercado local com as cebolas importadas subsidiadas da Holanda.

As regras internacionais do comércio não permitem ao governo senegalês a opção de proteger o seu mercado e dar subsídios aos agricultores locais.
Ler mais em Textos A Voz do Povo

6 comentários:

Mário Margaride disse...

Tens toda a razão Isabel. As grandes empresas multinacionais só investem onde lhes cheira a lucros! E naturalmente nessas zonas miseráveis, provavelmente isso não aconteceria de imediato. Daí que não investem. Depois, armam-se em paladinos da defesa dos pobres e da miséria. Maldita hipocrisia!
Um beijo.
Mário.

Leticia Gabian disse...

Que mundo louco é esse em que vivemos todos? Deus do céu!
Se muitos se perguntassem assim, talvez ainda houvesse uma esperança de mudança para o melhor.

david santos disse...

Isabel, muitos parabéns por este trabalho que acabsa de postar. Além de verdadeiro, pois assite pessoalmente a casos semelhantes, é um trabalho que há muito era necessário entrar nestas páginas. Estou-te muito grato.
Só queria acrescentar uma pequena coisa, aliás, de pequena não tem nada, pois é uma monstruosidade, mas o maior causador dessa desgraça que tão bem nos mostras, é a Comunidade Económica Europeia.
Esta é o grande LADRÃO da dignidade desses povos.
Um abraço, amiga.
até sempre: david-santos

MRelvas disse...

Um belo tema,amiga Isabel!

Gostei de sentir o "sentir,o pulsar de ÁFRICA" no blog.

Um magnífico trabalho!
MR

Bendix2006 disse...

Isabel, na verdade, só não vê quem não quer. O mundo, está cada vez, mais contrololado pelo grande capital. As próprias guerras, são desencadeadas, no sentido de que a industria de armamento, continue próspera. A política do FMI e Banco Mundial, é pró Americana ( leia-se Estados Unidos da América), afinal quem controla estas instituições? A guerra no Iraque e outras travadas pelos USA, só têm a ver com a promoção dos interesses do grande capital, nos recursos energéticos e estratégicos!
Porque é que, os Estados Unidos da América, não promovem a Paz?
Porque é que esta Nação, está no caminho de todos os povos, porque se metem em todos os conflitos?
Perguntas pertinentes!

Um beijinho.

João Titta Maurício disse...

Sugiro-vos a leitura do do texto ínsito no link http://www.spectator.co.uk/archive/26726/the-world-is-richer-and-healthier.thtml
(ainda que seja só um aperitivo) e, podendo e querendo, o livro.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas