01 novembro 2006

AS NOSSAS RESPONSABILIDADES

A recusa em aceitarmos, as nossas responsabilidades individuais, das insuficiências colectivas.
Denota duas coisas fundamentais:
Uma: É o nosso egoísmo, e indiferença, em relação aos que mais precisam, como se não fossemos responsáveis!
Outra: É nos esquecemos, que somos nós que elegemos os maus políticos que nos governam. E por consequência, somos co-responsáveis!
Há portanto que assumir as nossas responsabilidades, e não passarmos a vida a criticar os Governos que elegemos.

4 comentários:

david santos disse...

Muito bem, Mário Margaride. Quem as arma, não tem o direio de andar a esconder a quem não as armou. Que aguentem...
Um abraço.
Até sempre: david santos

JOSÉ FARIA disse...

Amigos, na minha humilde opinião, o silêncio de um povo perante qualquer governação por ele eleita, não deixa de ser um perigo.
Pois quanto mais silencioso e acomodado o povo estiver, mais o governo(qualquer governo) também se acomoda e se governa.
Que não se exagere nem hajam oportinismos politicos e partidários de oposições, mas que vá havendo algum ruido popular para manter desperto quem nos governa.

Um abraço David Santos e Mário Margaride

José Faria

Maria Soledade Alves disse...

Mário Margaride,prefiro comentar versejando...
O Preço do nosso voto

Com manejo de sabedoria
E golpes de muita mestria
Fizeram-nos acreditar
Que o povo escolheria
Os melhores p'ra governar...

Momentos de ilusão
Vividos na ansiedade
De ver o país mudar!
O verdadeiro padrão
São detritos de falsidade
Depois de o povo votar.

Apenas falsas promessas
O prémio que nós herdamos!!
Um país todo às avessas
A verdade que enfrentamos...

O veneno do Governo
É igual ao da serpente
Que rasteja devagar
Mas ataca de repente...

Num país tão imperfeito,todos temos de lutar,não queremos as asas cortadas, precisamos de voar...

Abraços:MªSoledade Alves

Mário Margaride disse...

Olá a todos. Pegando na deixa da nossa amiga Soledade. Eu diria apenas estas simples palavras:

Para não termos que passar
Toda a vida a dizer mal
Troquemos pois de política
Não tenhamos medo de tal!

Então nas nossas escolhas
Temos que ser exigentes
Elejamos porque então?
Políticos, então diferentes

Mas que não sejam os mesmos
Que só mudam na aparência
Pois as ideias que trazem
São iguais na sua essência...

Um abraço.
Mário Margaride.

Prémio

Prémio
Atribuído Pela nossa querida amiga e colaboradora deste espaço, a Marcela Isabel Silveira. Em meu nome, e dos nossos colaboradores, OBRIGADO.

Indicadores de Interesse

My Popularity (by popuri.us)

DESDE 11 DE JUNHO DE 2010

free counters

Twitter

eXTReMe Tracker

Etiquetas